· Maio, 2011

Notícias sobre Economia e Negócios de Maio, 2011

Leia este post.

Espanha: Da Revolução Espanhola à Revolução Mundial

  27 Maio, 2011

As mobilizações em Espanha despoletaram a que tem vindo a ser chamada "Revolução Mundial", com mais de 600 manifestações e acampamentos a tomarem lugar em solidariedade com os manifestantes espanhóis. Websites, hashtags no Twitter, e contas no Facebook estão a ser usadas para partilhar e disseminar informação, ideias e opiniões.

Leia este post.

Espanha: Milhares de Pessoas Tomam as Ruas

  25 Maio, 2011

Cidadãos espanhois tomaram as ruas esta semana para protestar contra a corrupção, o desemprego e uma estrutura política que favorece o sistema bi-partidário. "Não somos mercadoria nas mãos de banqueiros e políticos," foi o lema de dezenas de milhares que protestaram por todo o país no dia 15 de maio. As demonstrações e protestos terão continuidade.

Leia este post.

Espanha: “Yes We Camp” – Mobilização nas Ruas e na Internet

  24 Maio, 2011

Desde 15 de Maio que em Espanha as pessoas saíram às ruas paraa exigir democracia na antevisão das próximas eleições, com milhares a acamparem em diferentes cidades. Os manifestantes e apoiantes organizam-se em redes horizontais e descentralizadas, e tiram partido das ferramentas de mídia social para partilhar e disseminar informação, contar histórias, e colaborar em ideias, propostas e iniciativas.

Leia este post.

Peru: Hidrelétricas da Amazônia novamente em debate

  2 Maio, 2011

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) solicitou ao Brasil a suspensão do projeto da megabarragem hidrelétrica de Belo Monte, que a reabre o debate no Peru sobre projetos similares e seus impactos nas comunidade amazônicas peruanas. No Peru, os megaprojetos hidrelétricos mais divulgados são as usinas de Inambari e Pakitzapango, incluidas no Convênio Energético Peru-Brasil, firmado no ano passado.

Leia este post.

Portugal: País à Deriva e Intenções de Resgate

  1 Maio, 2011

O cenário de crise em Portugal, agravado pela queda do Governo, em meados de Março, e consequente abertura das portas à "troika", para um resgate financeiro internacional, tem deixado os portugueses a fazer contas ao percurso traçado nas últimas três décadas ao abrigo de uma ideia de Europa aberta e solidária.