Lú Sampaio · Fevereiro, 2014

Portuguesa nascida em Angola e actualmente a viver na Alemanha.
Grande apreciadora de Literatura e Fotografia.
O meu grande vício é comprar livros.
Formada na área da gestão.
Fã do Global Voices em português.

Email Lú Sampaio

Últimos posts por Lú Sampaio de Fevereiro, 2014

Mapa de conflitos entre povos indígenas e empresas na América Latina

  28 Fevereiro, 2014

A Coordenação para os Direitos dos Povos Indígenas (CODPI) criou um mapa para monitorizar os projectos que estão a afectar os territórios indígenas, como explica [es] no seu website: Este mapa pretende recoger los casos de conflicto que se derivan de la presencia de empresas transnacionales (ETN) -principalmente, las que...

O que significa realmente a participação da sociedade civil?

  26 Fevereiro, 2014

A Sociedade Civil está realmente a ser ouvida pelas organizações intergovernamentais (OIG), tais como as Nações Unidas, o Banco Mundial ou a Organização Mundial do Comércio? A CIVICUS [en], Aliança Mundial para a Participação do Cidadão, está a sondar todas as organizações da sociedade civil (CSO) que já estiveram envolvidas com uma OIG [en]...

10 Novos Documentários no Festival de Cinema Africano em Luxor

  24 Fevereiro, 2014

Tom Devriendt lista 10 documentários [en] para ver no Festival de Cinema Africano de Luxor, cidade localizada no sul do Egito: A terceira edição do Festival Egípcio de Cinema Africano tem novamente um vasto programa agendado para o próximo mês. Os filmes seleccionados serão exibidos em diferentes competições: Longa-metragem, Curta-metragem,...

Coreia do Sul: ser professor nativo de Inglês e racismo invertido

  19 Fevereiro, 2014

Geoffrey Fattig do blogue Jeollamite partilha a sua opinião brutalmente honesta [en] sobre o racismo latente e invertido na Coreia do Sul. Incita os professores nativos de Inglês, que desvalorizam as boas condições de trabalho, a deixarem de se queixar. Alguns dos pontos altos do seu texto:  On the whole, though, Korea...

Porque é difícil dizer “Eu Amo-te” em Chinês

  18 Fevereiro, 2014

Roseann Lake do ChinaFile analisa [en] o porquê de ser difícil para os chineses dizerem “Eu Amo-te” na sua própria língua, a partir de uma perspectiva histórica e sociológica. O artigo também apresenta uma experiência acerca do cérebro dos chineses e a sua relação com o amor e o romance.

Contos de fadas no século XXI

  4 Fevereiro, 2014

[Todos os links levam para páginas em espanhol] Na coluna Breviario  do website El MalPensante , o escritor argentino Hernán Casciari  chega à conclusão de que muitos dos contos de fadas que pertencem ao imaginário de crianças de todas as épocas e muitas outras histórias não teriam acontecido se os seus...