Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Explosões simultâneas contra igrejas e hotéis provocam terror no Sri Lanka

A histórica igreja de Santo Antônio, em Kochikade, Colombo, é um destino popular para srilankeses e turistas. Mais de 50 pessoas morreram aqui na manhã de domingo do dia 21 de abril de 2019. Imagem de AntanO via Wikimedia Commons CC: BY-SA 4.0.

O Sri Lanka foi abalado por uma série de oito explosões na manhã do Domingo de Páscoa (21 de abril de 2019) em locais como igrejas e hotéis em todo o país, deixando pelo menos 207 pessoas mortas e mais de 450 feridas.

As seis explosões, que eram parte de bombardeios coordenados, tiveram como alvo igrejas repletas de fiéis que assistiam aos cultos do Domingo de Páscoa. Entre as igrejas atingidas estão: Santo Antônio, em Kochchikade, Colombo; São Sebastião, em Negombo; e Sião, na cidade de Batticaloa, dominada pelos tâmeis. Apenas na igreja de São Sebastião, pelo menos 67 pessoas morreram.

#SriLanka octeto do terror pic.twitter.com/uf5xUCyUEt

— simulacra deorum (@digitalfolklore) 21 de abril de 2019

Os atentados também alvejaram hotéis de luxo na capital, Colombo – Cinnamon Grand, Kingsbury e  Shangri-La, onde pelo menos 35 estrangeiros foram mortos.

35 estrangeiros entre as vítimas das explosões no Sri Lanka.
Entre as vítimas, cidadãos dos  #EUA, #Dinamarca, #China, #Japão, #Paquistão, #Morrocos, #India e  #Bangladesh – Porta-voz do Hospital Nacional. #Lka #SriLanka

— News 1st (@NewsfirstSL) 21 de abril de  2019

A sétima explosão foi em um pequeno hotel no subúrbio de Dehiwala, em Colombo.

 

2 mortos em uma explosão dentro de um pequeno hotel em Dehiwela  pic.twitter.com/wR5wMinueb

— Azzam Ameen (@AzzamAmeen) 21 de abril de 2019

A oitava explosão foi um atentado suicida no distrito de Dematagoda, em Colombo, que matou três policiais.

O ministro @RWijewardene dirige-se à imprensa neste momento e diz que serão tomadas medidas para deter a atividade de todos os grupos extremistas no país. Redes sociais estão temporariamente proibidas. Toque de recolher de 12 horas a partir das 18:00h. As explosões de Dehiwela e Dematagoda parecem ter sido executadas por fugitivos da justiça.

— Harsha de Silva (@HarshadeSilvaMP) 21 de abril de 2019

Ninguém assumiu ainda a responsabilidade pelos ataques. No entanto, os relatórios sugerem que a autoria seja de terroristas suicidas.

O governo do Sri Lanka declarou toque de recolher em toda a ilha a partir das 18h até a manhã seguinte. Além disso, as redes sociais, incluindo o Facebook e o Instagram, foram bloqueadas temporariamente para evitar a disseminação de notícias falsas.

Confirmado: Facebook, WhatsApp, Instagram, YouTube, Viber, Snapchat e Messenger estão bloqueados no #SriLanka imediatamente após ataques mortíferos em igrejas e hotéis; incidente em curso #EasterSundayAttacksLK #KeepItOnhttps://t.co/xp4hSxvFOi pic.twitter.com/dcQ6COsWKB

— NetBlocks.org (@netblocks) 21 de abril 2019

Por favor, pense antes de compartilhar – aqui estão alguns infográficos úteis para ajudar a identificar #fakenews e #misinformation. #lka #srilanka pic.twitter.com/ELppQuSyig

— Groundviews (@groundviews) 21 de abril de 2019

No entanto, o Twitter não foi bloqueado e está fornecendo algumas informações úteis.

Arquivo de todos os tuítes  #EasterAttackSL e #EasterSundayAttacksLK em https://t.co/hBpmjSjukh. Atualizado pelo menos uma vez a cada hora, no mínimo até a próxima semana. #lka #srilanka

— Sanjana Hattotuwa (@sanjanah) 21 de abril 2019

O Sri Lanka é um país multiétnico e multirreligioso. Os srilankeses (74,8%) constituem o maior grupo étnico do país, seguido pelos tâmeis (11,2%) e mouros do Sri Lanka (9,2%). Em termos de religião, os budistas (a maioria dos srilankeses) representam 70% dos 22 milhões da população, seguidos pelos hindus (13%), muçulmanos (10%) e cristãos (7%).

Durante três décadas, o país sofreu uma guerra civil entre as Forças Armadas do governo e o grupo separatista tâmil Tigres de Libertação do Tâmil Eelam (TLTE), que terminou em 2009. Os atentados recentes trouxeram aos cidadãos a lembrança dos ataques daquela época.

O ministro da Defesa, Ruwan Wijewardane, prometeu tomar todas as medidas necessárias contra qualquer grupo extremista que estiver operando no país. Ele também se espelhou na postura do governo da Nova Zelândia após o tiroteio em Christchurch, ocorrido em março passado:

Ministro de Estado/Defesa @RWijewardene insiste que os meios de comunicação não divulguem os nomes dos agressores de hoje. Ele alertou que outros grupos extremistas poderiam explorar a situação e criar tensão entre as comunidades. “Não dê voz aos extremistas. Não ajude a torná-los mártires” #EasterSundayAttacksLK

— dharisha (@tingilye) 21de abril de 2019

O cardeal arcebispo de Colombo, Malcolm Ranjith, insistiu para que o povo do Sri Lanka não espalhe “boatos” e que “espere pacientemente e trabalhe pela paz e harmonia”.

O primeiro-ministro @RW_UNP se reuniu com ministros e militares do alto escalão. Todas as medidas foram tomadas para manter a paz. Segurança intensificada. Por favor, fiquem calmos. Por favor, ajam com responsabilidade. Por favor, sem política. Todos nós devemos agir juntos como cidadãos #SriLanka. Meus pêsames para todas as famílias que perderam entes queridos. pic.twitter.com/j6e3qEPgNt

— Harsha de Silva (@HarshadeSilvaMP) 21 de abril de 2019

O jornalista freelance e educador Kelum Samarasena concordou:

Eu acho que o Sri Lanka deve aprender a lição com a Nova Zelândia. Que não haja nenhum tipo de divulgação de notícias sobre os terroristas hediondos, cujo objetivo final é obter publicidade. A atenção nas vítimas e na união das pessoas. Isto é que deve ser NOTÍCIA …

— kelum samarasena (@kelums) 21 de abril de 2019

O primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe pediu a todos os srilankeses que permaneçam calmos e unidos.

As pessoas correram para o hospital para doar sangue:

Respeito 🙏 aos srilankeses🇱🇰!
Bondade imensa, todos nós podemos nos orgulhar !
Doadores de sangue em massa, grande número de pessoas doando sangue em hospitais atendendo os pedidos do Governo #LKA #SriLanka #EasterSunday #EasterSundayAttacksLK #EasterAttackSL #Colombo pic.twitter.com/15pegwOnlV

— Sri Lanka Tweet 🇱🇰 (@SriLankaTweet) 21 de abril 2019

Acabei de voltar do hospital de Batticaloa, onde testemunhei uma tristeza incrível e também pessoas de todas as religiões e etnias trabalhando juntas para ajudar as vítimas do bombardeio de hoje em igrejas. Vários relataram  histórias pessoais e coletivas de perdas enquanto trabalhavam.

— ittappalaG adnanA (@ittappalaga) 21 de abril de 2019

Líderes internacionais, incluindo o papa Francisco, condenaram a violência.

Emocionado em ver as condolências vindas de todo o mundo.
Nesta situação, nós srilankeses devemos nos manter unidos ♥️#EasterSundayAttacksLK #srilanka

— Inshaf Caffoor (@inshafcaffoor) 21 de abril 2019

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.