- Global Voices em Português - https://pt.globalvoices.org -

Chiang Mai, Tailândia celebra a sua primeira Parada do Orgulho LGBT em uma década

Categorias: Leste da Ásia, Tailândia, Direitos LGBT, Mídia Cidadã, Mulheres e Gênero
[1]

Parada do Orgulho LGBT 2019 em Chiang Mai. Fonte: página do evento no Facebook

Este artigo [2] editado é da Prachatai, um site de notícias independente da Tailândia, e é republicado pela Global Voices como parte de um acordo de compartilhamento de conteúdo.

Em 21 de fevereiro de 2019, Chiang Mai celebrou a sua primeira Parada do Orgulho LGBT desde 2009, depois que a última Parada da cidade foi cancelada devido ao assédio de manifestantes contrários ao evento.

Em 21 de fevereiro de 2009, o que teria sido a segunda Parada do Orgulho LGBT de Chiang Mai foi ameaçada e teve que  ser cancelada devido à oposição hostil. A parada foi bloqueada por cerca de 200 manifestantes que cercaram o evento com caminhões e alto-falantes, jogaram objetos e insultaram os participantes. Os manifestantes exigiam que os organizadores cancelassem o desfile, pois acreditavam que a Parada fosse como um insulto à cultura de Chiang Mai. Eles também impediram  que outros participantes se juntassem, e houve relatos de que os policiais que deveriam proteger o evento não fizeram nada para ajudar.

Este incidente levou à formação do grupo “Sao-sow-ed” (um nome que se traduz aproximadamente como “Sábado 21″) e 21 de fevereiro foi declarado o Dia de Combate à Violência Contra LGBTQIs, porém Chiang Mai não celebrou outra Parada – até este ano.

A Parada do Orgulho LGBT 2019 de Chiang Mai foi realizada no 10º aniversário deste episódio. A página respectiva no Facebook diz que o dia é “usado para lembrar tal evento e reunir a comunidade. Nós agora exigimos proteção. Defendemos o direito de estarmos a salvo da violência. Defendemos o direito de melhorar nossa qualidade de vida e refletir sobre a história da nossa comunidade.”

A Parada de 2019 começou no Centro de Prática de Religião de Chiang Mai, onde a parada de 2009 teria iniciado se tivesse sido realizada, e terminou no Portão de Thaphae. Houve também um concurso para eleger o Embaixador da Parada do Orgulho LGBT 2019 de Chiang Mai. Além disso, os organizadores leram uma declaração da história da luta da comunidade LGBT contra a violência, e foi realizada uma vigília com velas para recordar o evento de 21 de fevereiro de 2009.

View this post on Instagram

📸 : @thancha.k #Chiangmaipride2019 #pride #Chiangmai #Thailand #lgbtq [3]

A post shared by Thanchanok Kaweewattana [4] (@thancha.k) on

Com a aproximação das eleições de 2019, está sendo dada mais atenção aos direitos LGBT, especialmente a igualdade de  casamento. Os partidos políticos estão agora propondo políticas que promovam a qualidade de vida e a igualdade para as pessoas LGBT. O país também está em processo de aprovar uma lei de parceria civil. Apesar das falhas, se este projeto de lei for aprovado, oferecerá aos casais do mesmo sexo na Tailândia o reconhecimento legal pelo qual esperam há muito tempo.

A comunidade LGBT tailandesa ainda enfrenta discriminação e violência cotidianas. Os estudantes transexuais ainda não podem se vestir de acordo com sua identidade de gênero nas escolas e universidades, nem as pessoas transexuais podem mudar a sua condição. E mesmo que o projeto de lei da parceria civil seja aprovado, os casais do mesmo sexo não terão os mesmos direitos que os casais heterossexuais. No entanto, há esperança de que o país esteja caminhando na direção certa.