Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Encontrada na tradução: editor local apresenta a história de uma atleta e refugiada somali para leitores macedônios

Trechos de quadrinhos em destaque no evento de lançamento. Quadro 1: “Ei você, não se mexa!” Quadro 2: “Está tudo bem, não estou correndo!” Foto cedida pela Comics Bookshop Bunker, usada com permissão.

No dia 4 de dezembro, em Escópia, capital da Macedônia, a editora de quadrinhos independente Comic Bookshop Bunker divulgou uma graphic novel incomum: uma biografia da corredora olímpica somali Samia Yusuf Omar, que faleceu enquanto tentava cruzar o mar Mediterrâneo como refugiada, em 2012.

Quadrinhos são raros no mercado editorial da Macedônia, assim como livros que incentivem a empatia por imigrantes.

Comovido pela história de Samia Yusuf Omar, o quadrinista e jornalista alemão Reinhard Kleist publicou em 2015 a graphic novel biográfica Um Sonho Olímpico – A História de Samia Yusuf Omar. Desde então, a história já foi traduzida para o inglês, francês, árabe e esloveno.

Jovan Bitoljanu. Foto cedida pela Comics Bookshop Bunker, usada com permissão.

Como editor do Global Voices para Europa Central e Oriental, conversei com Jovan Bitoljanu, um dos prioprietários da Bunker Comics Bookshop, sobre a experiência de publicar as traduções do livro nos idiomas macedônio e albanês.

Filip Stojanovski (FS): O que te inspirou a publicar a graphic novel “Um Sonho Olímpico”?

Јован Битољану (ЈБ): Во 2011 ја отворивме книжарницата која е посветена специјално на стрипот. По 6 години ни се наметна следниот логичен чекор, создавање на сопствена стрип-продукција.

Кога се договаравме за првенчето (и воопшто, каква линија би сакале да пратиме како издавач) издвоивме неколку работи кои ни се многу важни: создавање на понуда на стрипови на наш јазик, таа во моментов воопшто не постои или постои во многу мал обем, потоа, разбивање на стереотипот за стрипот како средство за евтина разонода, и поттикнување на читателите на поактивен социјален ангажман, преку избор на социјално-општествени теми со силна хумана порака.

Мислам дека Олимписки сон ги исполнува сите критериуми, и лесно влага во тоа што сакаме да го работиме како издавачка куќа.

Jovan Bitoljanu (JB): Em 2011, abrimos a livraria dedicada aos quadrinhos. Depois de seis anos, o próximo passo lógico foi iniciar nossa própria produção.

Quando discutimos o que seria nosso primogênito (e nossa política editorial em geral) definimos algumas coisas que são importantes para nós: criar uma produção de quadrinhos no nosso idioma, que atualmente é pouca ou inexistente; em seguida, combater o estereótipo de que os quadrinhos são apenas um meio de distração barata; e inspirar nossos leitores a se engajarem mais ativamente na sociedade, selecionando temas com mensagens humanas contundentes.

Acredito que ‘Um Sonho Olímpico’ atende a todos esses critérios, e está bem alinhada com nossa visão editorial.

FS: Isso foi fácil ou difícil de realizar?

ЈБ: Почетокот секогаш е тежок. За правата се договоривме многу брзо, иако мислевме дека работата може да запне. Но, луѓето беа многу љубезни и спремни за помош, се работи за една од водечките издавачки куќи во Германија со преку 60 годишно искуство, беа воодушевени од иновативноста на идејата.

Самата техничка изведба ни одзема многу време, затоа што сакавме да се увериме дека нема да направиме некоја кардинална почетна грешка. Сигурно го прочитавме стрипот повеќе од сто пати и веројатно пак ни се протнала некоја грешка. Тоа се некои детски болести кои очигледно мораме да ги прележиме на почетокот.

Од пресудно значење беше поддршката од Македонскиот Олимписки Комитет. Во таа насока би сакале да апелираме до сите кои можат да го поддржат стрипот и ширењето на стрип-културата кај нас. Ако постои добра волја, секогаш може да се најде решение.

На крај, морам да кажам дека сме задоволни од тоа како искочи изданието. Имавме прилика да видиме некои други изданија од овој графички роман и без лажна скромност можеме да кажеме дека нашето е барем на исто ниво со нив.

JB: O começo sempre é difícil. Pensamos que teríamos dificuldades para negociar os direitos autorais, mas isso foi surpreendentemente fácil. Os representantes dos detentores de direitos autorais, um editora alemã de grande porte com mais de 60 anos de experiência, ficaram entusiasmados pela ideia e se mostraram bastante dispostos a ajudar.

A preparação técnica demorou bastante, porque queríamos ter certeza de que não iríamos cometer nenhum erro crasso de principiante. Devemos ter lido a hq mais de cem vezes, mas ainda assim é possível que alguma coisa tenha passado. Mas são as dores do crescimento típicas do começo.

O apoio do Comitê Olímpico Macedônio foi essencial. Nesse sentido, gostaríamos de apelar a todos que apoiam os quadrinhos e a difusão da cultura dos quadrinhos na Macedônia. Onde há boa vontade, as soluções aparecem.

Por fim, devo dizer que estamos satisfeitos com o resultado final da publicação. Poderíamos comparar com outras edições da mesma graphic novel e, sem falsa modéstia, dizer que a nossa está pelo menos no mesmo nível.

Nos últimos anos, populistas de direita dirigiram propagandas aos cidadãos da Macedônia com o objetivo de demonizar os refugiados que cruzam o país pela rota dos Balcãs. Nos meses anteriores à eleição de outubro de 2017, a intensidade dessa campanha xenófoba e islamofóbica aumentou, mas foi insuficiente para motivar grandes mobilizações políticas. Porém, esses esforços contínuos parecem ter aumentado as tensões étnicas e religiosas entre a população local. Um livro promovendo empatia pelos refugiados africanos pode ser visto como um desafio frontal a essas narrativas.

FS: Como tem sido a repercussão da graphic novel até agora? A campanha antirrefugiados ou outros fatores xenófobos prejudicaram de alguma forma? 

ЈБ: Живееме во немирни времиња во кои, за жал, дневно-политичките настани го диктираат расположението. А на нас воопшто не ни паѓа на памет да се занимаваме професионално со политика. Ние само сакаме да издаваме стрипови.

Меѓутоа имаме стрип кој се занимава со судбината на бегалците, па уште го печатиме на македонски и на албански јазик, некој неминовно ќе сака да не вовлече во машината.

Особено на овие простори со сите конфликти и поделби, лесно е да се разгоруваат нетрпеливости и да се пронаоѓаат мани. Наместо таквиот пристап кој очигледно не функционира, ние мислиме дека е време да се обидеме да пронаѓаме поврзувачки елементи меѓу нас, а љубовта кон стриповите би можела да биде токму таков, поврзувачки елемент меѓу луѓето.

JB: Vivemos uma época turbulenta em que eventos políticos diários afetam o temperamento de muitas pessoas. Não temos pretensão de entrar na política profissionalmente. Nós só queremos publicar quadrinhos.

Porém, temos aqui uma história em quadrinhos que trata do destino dos refugiados e, além disso, a imprimimos nos idiomas macedônio e albanês. É inevitável que algumas pessoas tentem nos arrastar para ‘o sistema’.

Nessa região em particular, com todos os conflitos e divisões, é fácil inflamar tensões e apontar falhas. Essa abordagem claramente não está funcionando, então em vez disso, pensamos que é hora de encontrar os elementos comuns que nos unem, e o amor pelos quadrinhos pode ser um meio de conexão entre as pessoas.

Edições em macedônio e albanês de “Um Sonho Olímpico” de Reinhard Kleist. Foto cedida pela Comics Bookshop Bunker, usada com permissão.

Alguns comentários negativos de nacionalistas, que defendem o macedônio como único idioma oficial na Macedônia, incluem acusações típicas como afirmar que publicar um livro em albanês contribui para o que eles consideram o “desmembramento” do país.

ЈБ: За среќа, негативните реакции не преовладуваат, воглавно се работи за изолирани случаи и многу не радува што луѓето избраа да и посветат внимание на приказната на Самија, а не на некои други, тотално небитни, работи. Нејзината приказна (како и многу други) е премногу драгоцена за да се пребројуваме според крвните зрнца.

Од друга страна, нашето искуство покажува дека ако се свртиме едни кон други и работиме заедно, можеме да постигнеме фантастични резултати. И повторно, придобивките од заедничката работа далеку ги надминуваат поделеностите.

На пр. нас ни доаѓаат љубители на стрипот од Косово кои купуваат стрипови на српски или хрватски јазик, или доколку овој стрип не беше печатен и на албански, на пример, малопродажната цена на македонското издание ќе беше многу повисока, поради помалиот вкупен тираж итн.

Упатени сме едни на други, да работиме кон синергија и ширење на некои поинакви вредности. Затоа ни е важно што приемот на стрипот до сега е навистина одличен, и се надеваме дека и продажбата ќе го прати тој тренд.

JB: Felizmente, tivemos mais reações positivas do que negativas. Em geral, são casos isolados e ficamos felizes que essas pessoas escolheram prestar atenção na história de Samia em vez de outros assuntos, completamente irrelevantes. A história dela (assim como muitas outras) é mais importante do que a ‘contagem de glóbulos sanguíneos’ [expressão que denota a visão tendenciosa dos nacionalistas dos Balcãs a respeito das origens étnicas ou raciais].

Por outro lado, nossa experiência mostrou que se nos unirmos e trabalharmos juntos, podemos obter resultados fantásticos. E os benefícios do trabalho conjunto superam de longe as divisões.

Por exemplo, fãs de quadrinhos do Kosovo frequentam nossa loja para comprar quadrinhos publicados em sérvio ou croata. Editar nossos quadrinhos em albanês contribuiu para baixar o preço de mercado para os clientes para ambos os números, devido ao aumento do volume geral.

Estamos juntos, trabalhando para a sinergia e disseminação de diferentes valores. Portanto, é importante para nós que a recepção e os comentários sobre a graphic novel tenham sido excelentes até agora, e esperamos que as vendas sigam a mesma tendência.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.