Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Indícios de esperança à medida que a República Dominicana se reconstrói após o furacão Maria

Uma imagem do filme “Dominica on the Move” em “time-lapse”, de Yuri A. Jones.

Em um esforço para rastrear histórias da mídia de esperança e superação dos cidadãos após a temporada de furacões do Atlântico de 2017, que causou estragos em várias ilhas ao longo do arquipélago do Caribe, o Global Voices entrou em recente parceria com a Fundação Covela e a Organização dos Estados do Caribe Oriental (OECS) para criar a iniciativa “Caribbean Voice”.
Através desse projeto, pedimos aos usuários de mídias sociais da região que postem suas experiências à medida que eles empreendem seus esforços de reconstrução. Embora desastres naturais frequentemente virem notícias, há também histórias de processos de restabelecimentos – histórias inspiradoras de força, bondade e determinação.

Uma das narrativas, que chamou nossa atenção recentemente, surgiu no grupo do Facebook Embrace Dominica. A página tipicamente baseada em viagem e turismo assumiu um pouco do papel de defesa pelo ambiente natural da ilha após a devastação do furacão Maria.

Ao longo dos últimos dois meses, a página compartilhou vídeos sobre as formas que os setores público e privado, “trabalhavam incansavelmente para garantir uma sensação de normalidade em toda ilha”, incluindo uma história de uma empresa que se comprometeu em reconstruir sete escolas primárias e centenas de habitações.

A pagina também aplaudiu o apoio que Dominica recebeu dos vizinhos caribenhos e com frequência posta fotos do “cenário de recuperação”, incluindo a recuperação da vida selvagem.

Mas, certamente, uma das mais tocantes publicações do Embrace Dominica é o filme “Dominica on the Move”, feito em “time-lapse” por Yuri A. Jones, que foi filmado entre os meses de abril (pré-furacão, quando o filme mostra o esplendor natural da ilha) e setembro de 2017 (pós-furacão Maria).

O cineasta comentou sobre o processo em seu blog :

I wanted to show various forms of nature in Dominica, such as rivers, mountains and beaches […] I also wanted to feature the Milky Way and so I reused the Grand Bay footage and captured a few new sequences from the Lindo Park hardcourt (2:30) and at Freshwater Lake.

Queria mostrar várias formas da natureza de Dominica como rios, montanhas e praias […] Queria também apresentar a Via Láctea e então reutilizei a imagem do “Grand Bay”, e captei algumas novas sequências da quadra rápida de tênis do Lindo Park (2:30) e do lago Freshwater.

Então vieram os furacões Irma e Maria, continuou Jones:

Dominica was spared from Hurricane Irma, but we still felt its effects in the form of high gusts of wind and abnormally rough seas. I was able to capture these effects most succinctly in two sequences.

The first was captured from The Morne, overlooking the capital (0:54). The branches on the right of the frame give you an idea of how strong the wind was at that time. The second was on the Bayfront, near the Fort Young Hotel (1:33). If I didn’t know better, I would say that this was footage of the tempestuous Atlantic Ocean, rather than the usually calm Caribbean Sea.

We weren’t so lucky with Hurricane Maria. The storm hit us as a Category 5 hurricane on Monday 18 September, with winds of 165+ MPH, while traveling at 9 MPH. The slow rate of movement coupled with high winds and torrential rain completely devastated Dominica.

No one was left untouched. Even the most prepared were caught off-guard.

The storm hit at night and I was unable to capture any footage of its destructive process. This is a probably a good thing, as I’m sure that if the storm had hit during the day, many people would have been tempted to venture outside. This would have led to numerous injuries and quite possibly, deaths.

Approximately one third of the footage shown in Dominica On The Move comes from during or after the passage of Hurricane Maria. From 1:56 onward, you will see the drastic difference in the landscape and how it changed after the storm.

Dominica foi poupada pelo furacão Irma, mas nós ainda podemos sentir seus efeitos com as fortes rajadas de vento e os mares agitados. Fui capaz de captar esses efeitos de uma forma mais sucinta em duas sequências.

A primeira foi captada do Parque Nacional de Morne Piton, com vista para a capital (0:54). Os galhos do lado direito da imagem dão uma ideia de como o vento foi forte naquela hora. A segunda foi no Bayfront, perto do hotel Fort Young (1:33). Se não conhecesse bem a região, diria que essa filmagem havia sido do turbulento Oceano Atlântico e não do mar frequentemente calmo do Caribe.

Tivemos muita sorte com o furacão Maria. A tempestade nos atingiu na segunda-feira, 18 de setembro, na categoria 5 na escala de furacões, com ventos de 266 km/h que viajavam a 14 km/h. O ritmo lento do movimento se uniu com os ventos fortes e a chuva torrencial, devastando completamente Dominica.

Ninguém ficou ileso. Nem o mais preparado estava desprevenido.

A tempestade atingiu à noite, e não fui capaz de fazer nenhuma filmagem desse processo destrutivo. Isso pode ter sido uma boa coisa, pois tenho certeza de que, se a tempestade tivesse acontecido durante o dia, muitas pessoas se aventurariam do lado de fora. Isso poderia ter causado inúmeros ferimentos e possíveis mortes.

Aproximadamente um terço da filmagem mostrada no filme ‘Dominica On The Move’ se originou durante ou depois da passagem do furacão Maria. A partir de 1:56, você verá a diferença drástica da paisagem e de como ela mudou depois da tempestade.

Ele concluiu:

This film is definitely one of the crowning achievements of my journey as a photographer. More than 10,000 images and countless hours (in the field and post-production) were finely put together into a 3 minute, professional grade, 4K resolution video.

I’m already planning future timelapse films, to hopefully showcase the return of our lush, green landscapes.

Esse filme é sem dúvida uma das maiores realizações da minha jornada como fotógrafo. Mais de 10.000 imagens e horas incontáveis (em campo e pós-produção) foram muito bem colocadas em um vídeo de três minutos, com resolução 4k e de qualidade profissional.

Já estou planejando filmes com a técnica ‘time-lapse’ para o futuro. Quem sabe, possamos exibir o retorno de nossas paisagens verdes e exuberantes.

O vídeo faz um bom trabalho ao ilustrar a magnificência da paisagem de Dominica antes das  tempestades, fazendo com que as imagens pós-furacão sejam difíceis de acreditar. Os espectadores, de repente, compreendem o que o país perdeu e o que a população sofreu de uma forma muito mais tangível.

Os esforços de reconstrução continuam com a limpeza das preciosas áreas naturais. O órgão de turismo do país está até mesmo oferecendo “pacotes de volunturismo” para quem quiser ajudar nos esforços de reconstrução e recuperação após a passagem do furacão Maria. .

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.