Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Filho de bilionário indiano “mora” em um modesto prédio na Macedônia

Imagens do programa de TV investigativo, “Kod with Snezhana Lupevska Sozen” mostram a primeira mansão (foto superior esquerda) e o apartamento atual de Sushanto Roy. Fotos usadas com permissão.

Pode ser uma surpresa para a alta sociedade indiana que um de seus membros tenha como endereço oficial um modesto prédio pós-comunista na Macedônia.

Uma consulta ao registro eleitoral da Macedônia foi fundamental para localizar o endereço de Sushanto Roy, filho do bilionário indiano Subrata Roy, na cidade de Skopje. Em 2016, Sushanto morava em uma vizinhança nobre, mas no ano seguinte mudou-se para um apartamento modesto em um bairro da classe trabalhadora.

A residência de Sushanto Roy – independentemente se ele mora lá ou não – levantou questões acerca do envolvimento do partido anterior que governava a Macedônia, VMRO-DPMNE, com a família de Roy e como esses laços podem estar conectados à corrupção governamental.

Registro eleitoral revela o novo endereço de Sushanto Roy

Um dos pilares da campanha eleitoral local de 2017 elaborada pelo partido VMRO-DPMNE, que governava a Macedônia, foi a propagação do medo por meio da  demonização dos migrantes e a incitação da homofobia. O programa de TV investigativo “Kod so Snezhana Lupevska Sozen” (“Código com Snezhana Lupevska Sozen”) apurou a concessão de cidadania para estrangeiros durante o reinado de VMRO-DPMNE.

Descobriu-se que – ao contrário da sua retórica de apresentar o povo do Oriente Médio como perigoso – durante a última década, muitas pessoas dessa região obtiveram cidadania como “investidores” por meio de um procedimento de urgência. Um caso recente é o do empresário iraniano que mora na Turquia, Reza Zarrab, também conhecido como Rıza Sarraf. Ele foi preso nos Estados Unidos em 2016 por suspeita de lavagem de dinheiro relacionada à quebra do embargo ao Irã e recebeu cidadania da Macedônia.

“Kod” também investigou a família de Subrata Roy, um bilionário indiano controverso e parceiro do governo anterior. Eles usaram os dados do registro eleitoral – tornaram isso público antes das eleições locais – para descobrir o atual endereço do Sushanto Roy. Em vez da casa luxuosa no subúrbio elitista, seu endereço oficial ficava em um prédio mal acabado, localizado em uma vizinhança bem menos glamorosa, na periferia da cidade.

Neste vídeo do programa (em macedônio), podemos ver a primeira e a atual residência do Sushanto Roy.

Repórteres investigativos visitaram o apartamento, localizado em uma quadra pouco atraente, apelidado de “edifício de estanho”, construído depois do terremoto de 1964. No local eles encontraram o dono, um idoso da região que não queria falar na frente das câmeras. Ele disse que os membros da família bilionária indiana de fato são moradores do seu imóvel. O proprietário admitiu que seus parentes mais próximos trabalharam em uma das empresas do Subrata Roy, localizada na Macedônia, e que pediram para ele “alugar” o apartamento [provavelmente como forma de retribuir pelo emprego].

Alguns moradores do “antigo bairro” de Roy disseram ironicamente que estavam desapontados por causa da sua “mudança” e repreenderam, em tom de brincadeira, “Kod” Snezhana Lupevska Sozen, por “desiludí-los”.

Sushanto Roy não é mais meu vizinho. :( Que pena! Não vamos mais comprar pão e leite [na loja local] juntos. :((( Obrigado Lupevska.

Uma breve e triste história do envolvimento de Subrata Roy na Macedônia

Em 2012, o governo da República da Macedônia promoveu um programa econômico para atrair os investimentos diretos estrangeiros. O bilionário indiano Subrata Roy foi apresentado como se fosse o “salvador” que traria centenas de milhões de euros para o país. Ele receberia – como subsídio – parte do Parque Nacional Galicica para construir um resort gigantesco no lago Ohrid. Esse projeto incluiria “um aeroporto na água” e também uma extensa área para construir uma fazenda para 20 mil vacas.

Na época, só alguns portais de notícia independentes prestaram atenção ao fato de que Subrata Roy estava sendo investigado por fraude maciça em seu país de origem. Nesse meio tempo, em um esforço para melhorar a reputação, a empresa de Roy, Sahara, o governo da Macedônia e a mídia – sob controle do governo – realizaram uma campanha de relações públicas para promover a empresa de Subrata Roy. A campanha incluía um evento chamado Sahara Balkan Peace Festival, que tinha alguns artistas de Bollywood, bem como a aparição especial do ex-primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair.

Roy também anunciou que financiaria a construção de um monumento para a Madre Teresa (1910-1997), nascida em Skopje. Ele a conheceu e, supostamente, tornaram-se amigos em Calcutá. O governo celebrou esse momento erguendo um monumento – em forma de uma placa memorial de mármore para comemorar o anúncio da futura escultura. O local era um dos poucos espaços verdes próximo à praça principal de Skopje.

O então primeiro-ministro Nikola Gruevski e Subrata Roy mostram a placa do futuro monumento. 23 de janeiro de 2015. Foto do governo da República da Macedônia.

Assim como em vários países, as leis da Macedônia permitem ao governo conceder cidadania para pessoas com interesse nas áreas “científica, econômica, cultural, esportiva ou outro interesse nacional” (Lei da Cidadania), se investirem mais de 400 mil euros e empregarem pelo menos 10 pessoas. Em 2014, jornalistas independentes revelaram que vários membros da família de Subrata Roy, incluindo a esposa, Swapna, e os dois filhos, Sushanto e Seemanto, tornaram-se cidadãos macedônios.

O endereço oficial deles era uma mansão alugada em uma área nobre de Bardovci. No início de 2016, enquanto os civis uniam esforços para retirar “fantasmas” do registro eleitoral, o nome de Sushanto Roy apareceu novamente.

Tweet: Sushanto Roy, Sushanto Roy de Bardovci. #Todos na lista
Imagem: Captura de tela da versão on-line do registro eleitoral exibindo seus dados: nome, sobrenome, endereço e seção de votação.

Declínio do legado de Subrata Roy na Macedônia

Em 2014, as autoridades indianas finalmente prenderam Subrata Roy sob acusação de fraude e dívida. Algumas das especulações na Macedônia envolviam hipóteses de que a concessão da sua cidadania foi uma precaução caso houvesse um pedido de extradição por parte da Índia.

Aparentemente, Roy não ficou muito tempo na Macedônia. Em outubro de 2016, o Ministério da Agricultura ajuizou uma ação contra ele por não pagar a locação do terreno reservado para a prometida fazenda de vacas. Alguns usuários das redes sociais usaram a semelhança do nome Sushanto com uma expressão local relacionada ao verbo mentir  (“sushi – lazhe” literalmente “secas – mentiras”, significa mentir tanto que causa estiagem) e comentaram:

O Ministério da Agricultura acusa Sushanto Roy de dívida por causa de uma locação. Por que só ele? Aqueles que o trouxeram são ainda piores.

A ação contra Roy não afetou seus direitos como cidadão. Antes das eleições gerais que ocorreram em dezembro, usuários do Twitter alertaram que esse cidadão naturalizado macedônio estava apto a votar.

Sushanto e Swapna Roy, filho e esposa de Subrata Roy, estão cadastrados com o direito de voto no município de Karposh, localidade Bardovci, seção eleitoral número 2653/1.

Na verdade, nenhum dos investimentos anunciados pela família Roy na Macedônia concretizaram-se. A sua companhia, Sahara, comprou um hotel em Ohrid sem trazer nenhum dinheiro para o país. Eles pegaram um empréstimo de um banco local controlado por um dos melhores amigos do partido governante. Como a empresa faliu, o banco assumiu o hotel. Para muitos observadores, isso confirmou a impressão de que o papel de Roy nesse esquema era servir como “laranja” para a lavagem de dinheiro dos membros do VMRO-DPMNE.

O governo liderado pelo VMRO-DPMNE anunciou que usaria cerca de 6 milhões de euros dos contribuintes macedônios para construir o novo monumento para Madre Teresa, prometido por Roy. Ele ainda está em construção no centro de Skopje e, considerando a altura da escultura, deverá competir com a estátua de Alexandre o Grande.

Local da construção do novo monumento para Madre Teresa (no meio) na principal rua de Skopje, na Macedônia. Foto: GV, CC BY.

Petre Shilegov, o prefeito da cidade de Skopje, o qual venceu as eleições de 15 de outubro como representante do partido SDSM — que na época era oposição — anunciou que a construção desse monumento será descontinuada, juntamente com outros projetos de edificação do governo anterior, que faziam parte do plano Skopje 2014 do partido VMRO-DPMNE.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.