Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Chance de classificação para Copa do Mundo gera entusiasmo entre os peruanos

Estadio Nacional de Lima, Peru, palco da partida entre Peru e Colômbia no dia 11 de outubro. Foto compartilhada no Flickr do usuario Christian Córdova (CC BY 2.0).

“Dependemos só de nós” é uma das frases mais usadas nos veículos esportivos e convencionais. E, depois de 35 anos de ausência, a seleção peruana tem chances de se classificar para a Copa do Mundo que será realizada na Rússia em 2018 como também, ao menos uma vez, ainda que uma chance, de não depender de uma combinação de resultados:

Ubicados en el cuarto lugar con 24 puntos y a dos fechas para el final de las Eliminatorias, la Selección Peruana se encuentra con grandes posibilidades de clasificar a Rusia 2018 […].
Nuestras opciones crecen sobre todo porque en las siguientes dos jornadas visitaremos a una golpeada Argentina y cerraremos de local contra Colombia, que para esa fecha ya podría estar clasificada y jugaría sin presiones.

Em quarto lugar com 24 pontos e a duas rodadas para o fim das Eliminatórias, a seleção peruana tem grandes chances de classificação para a Copa da Rússia de 2018 […]

Nossas possibilidades aumentam, sobretudo, porque nas duas próximas rodadas visitaremos a abalada Argentina e encerraremos nossa participação em casa contra a Colômbia, que nessa rodada pode já estar classificada e jogar sem pressão.

A certeza é que, apesar da ausência em mundiais e das gerações inteiras que nunca puderam torcer para a Blanquirroja em uma Copa do Mundo, o Peru é um país fanático por futebol. Alguns dizem que é o país mais fanático pelo esporte da América Latina; outros dizem que é mais do que fanático, que é um país de futebolistas, onde não se joga futebol, mas “julbo”. A palavra “julbo” é uma adaptação da palavra futebol e em tom jocoso pode definir uma doença terminal que ataca o esporte mais popular do país durante mais de três décadas.

No entanto, e apesar de ter grandes conquistas em outras modalidades, para muitos, o futebol é a maior paixão nacional no Peru.

Com este panorama, e a poucos dias da partida entre a seleção local e a equipe colombiana em Lima, marcada para o dia 10 de outubro, um banco local promoveu a opção de pré-venda de ingressos para esse jogo através de vários caixas eletrônicos de Lima e da região. A opção era válida somente para os clientes desse banco e pôde ser concretizada entre segunda (25/09) e terça (26/09), unicamente entre 9 e 10 da manhã.

Alguns fãs passaram a noite esperando na porta das agências autorizadas para venda para adquirir primeiro seus ingressos. Contudo, no começo do horário de atendimento, a alegria dos torcedores que conseguiram seu objetivo se misturou com a indignação daqueles que, após terem esperado por três horas, notaram que alguns funcionários de uma das agências bancárias autorizadas adquiriram seus ingressos antes de a agência abrir para o público.

O que houve com a venda de ingressos no BBVA? Parece que o BBVA lançou uma campanha…

O banco BBVA pede desculpas para os torcedores prejudicados, e os funcionários deverão devolver os ingressos.

Que chato isso de os funcionários do BBVA serem os primeiros, quando na verdade os torcedores ficaram na fila para conseguir duas entradas

Não faltaram memes fazendo graça da situação:

Então rapaz, você o faz o quê na vida?
Há uns dias eu trabalhava no BBVA. Agora sou meu próprio chefe.

O Indecopi multaria o banco BBVA em 1,8 milhões de sóis ($ 551,000) pela venda de ingressos aos seus funcionários.

O Instituto Nacional de Defesa da Competência e de Proteção de Propriedade Intelectual, o Indecopi, é uma órgão estatal que, dentre outras funções, está encarregado de proteger o consumidor.

Como consequência, o banco envolvido anunciou que irá afastar os funcionários que mantiveram a agência fechada para adquirir primeiro os ingressos para a partida. O BBVA informou que quatro funcionários foram punidos:

O BBVA irá despedir os funcionários que compraram ingressos antes dos clientes…

Segundo a mesma nota, os ingressos adquiridos de maneira irregular serão doados a um abrigo infantil “para que as crianças em situação de vulnerabilidade tenham a chance de torcer para a seleção peruana de futebol”.

Peru vs. Colômbia: #BBVA toma os ingressos de funcionários ‘malandros’ para doá-los para as crianças

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.