Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Entendendo a crise entre Porto Rico e Washington por meio da sátira

Screenshot taken from video.

Imagem retirada de vídeo.

Numa época em que a maioria das notícias sobre Porto Rico na grande imprensa tem como foco a crise econômica e fiscal da ilha, a quantidade de manchetes negativas circulando nas mídias sociais pode ser desesperadora.

É exatamente em tempos difíceis como estes que a sátira tem um papel vital no entendimento das notícias ou, melhor dizendo, a forma como costumam ser estruturadas.

The Juice Media, uma página do Facebook que trabalha com sátira, fez um vídeo com a sua visão da raiz de muitos problemas e pontos negativos de Porto Rico: o colonialismo norte-americano.

Após o sucesso de um vídeo da mesma natureza sobre o Havaí parte da série Honest Government Advert , os seus criadores foram impulsionados a produzir a sátira sobre Porto Rico, amplamente compartilhada no Facebook.

O vídeo aponta algumas formas como o governo dos Estados Unidos explorou Porto Rico através da história, desde usá-lo para a prática de bombardeio ao longo de décadas até esterilizar mais de um terço das porto-riquenhas sem consentimento ou conhecimento, em meados do século 20.

Na sátira, uma apresentadora entusiasmada diz:

Fortunately, however, few know about the real Puerto Rico, a Territory of the United States since 1898 when we seized it from the Spanish […] who in turn stole it from the Taino […] Which makes Puerto Ricans US citizens—well second-class citizens… [because] despite fighting in every one of our wars they still can’t vote for President and have no representation in Congress. In other words, US citizens who have f*-all say in the laws the US Government makes for them…

Mas, felizmente, poucos conhecem o verdadeiro Porto Rico, território dos Estados Unidos desde 1898, quando o tomamos dos espanhóis […] que, por sua vez, roubaram-no dos taínos […] O que torna os porto-riquenhos cidadãos norte-americanos — quer dizer, cidadãos de segunda classe… [porque] apesar de lutarem em todas as nossas guerras, eles ainda não podem votar para presidente e não têm representação no Congresso. Em outras palavras, eles são cidadãos norte-americanos que não têm p* nenhuma de direito de se manifestarem quanto às leis que lhes são impostas pelo governo dos Estados Unidos…

O vídeo pode ser visto abaixo:

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.