Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Autor britânico de livros de terror organiza concurso literário para detentos na Polônia

A 1945 postcard showing the prison in Braniewo, Poland. Public domain via Wikimedia Commons.

Cartão postal de 1945 mostrando a prisão de Braniewo, Polônia. Foto: domínio público via Wikimedia Commons.

O renomado escritor de livros de terror Graham Masterton organizou uma competição visando ressocializar detentos poloneses através da escrita criativa. Masterton usou as redes sociais para anunciar o prêmio chamado “Escrito na prisão” a ser dado aos melhores contos inscritos:

“I came up with the idea after visiting Wolow maximum security prison near Wroclaw in October last year. The prisoners were all very well-read and interested in my books and in writing in general. In fact they were one of the most enthusiastic audiences I have ever had.”

Eu tive essa ideia depois de visitar uma prisão de segurança máxima em Wolów, perto de Wroclaw, em outubro do ano passado. Os detentos leem bastante, além de se interessarem pelos meus livros e por literatura em geral. Na realidade, eles foram uma das plateias mais entusiasmadas que eu já tive.

O autor escreveu uma carta a cada detento pessoalmente, encorajando todos a serem criativos, soltarem sua imaginação e participarem do concurso literário.

71 000 detentos na Polônia receberam um convite para participar do concurso literário “Escrito na prisão” criado por Graham Masterton.

15871628_1197760513610553_9070029769602193351_n

O autor, Graham Masterton (esquerda) após encontro com o diretor do presídio Wolow, Robert Kuczera (direita). Imagem da página do Facebook do escritor, usada com permissão.

Os detentos poderiam apresentar um conto sobre o tema que quisessem (o prazo para entrega era final de março de 2017). Após serem traduzidos para o inglês, Masterton pessoalmente escolheu os três melhores para serem premiados na Polônia. Os prêmios incluíram uma placa gravada, cestas com frutas e doces, além de livros da editora polonesa Rebis. Se o concurso for bem sucedido, o autor pretende replicá-lo no Reino Unido e na Irlanda.

O escritor, popular por seus livros de terror e romance policial, tem ligações com a Polônia: seu bisavô, que era polonês, imigrou para a Inglaterra na década de 1890 a fim de evitar o alistamento militar no Exército Imperial Russo.

O romance “The Manitou” (1978) escrito por Masterton foi o primeiro livro de terror ocidental a ser publicado na Polônia desde a Segunda Guerra Mundial. O escritor ficou tão impressionado com o interesse dos detentos da prisão de Wołów por seus livros — e pelo alto nível das perguntas feitas — que chegou à conclusão de que escrever ficção não apenas traria prazer aos detentos, mas que eles também poderiam obter proveito com a iniciativa:

“Most people have some kind of a story to tell, but prison inmates never get the chance to express their ideas and their emotions to the outside world. By entering the Graham Masterton ‘Written In Prison’ contest, they can feel that their stories are being given attention beyond the walls of their cells.”

Quase todo mundo tem uma história para contar, mas para os detentos nem sempre existe essa chance de transmitir suas ideias e emoções para o mundo exterior. A participação no concurso promovido por Graham Masterton chamado “Escrito na prisão” pode dar a eles a sensação de que suas histórias estão recebendo atenção além das paredes de suas celas.

A reação do diretor da penitenciária de Wołów e do povo da cidade de Wrocław foi imediata e positiva — o concurso também teve forte apoio da editora Rebis, que publica os livros de Graham na cidade de Poznań e ainda da biblioteca pública de Wrocław.

Em uma declaração inspiradora, Masterton afirmou:

“The prisoners can write about anything they like. Even though they’re locked up, I want to see them setting their imagination free.”

Os detentos podem escrever sobre o que quiserem. Embora estejam confinados, quero que deem asas à imaginação.

O concurso promovido por Masterton obteve uma resposta extremamente positiva na mídia polonesa.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.