Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Japão acessível: informações para pessoas com deficiência

wheelchair tourism japan.

Jardins do Templo Chion-in em Amanohashidate, Quioto, Japão. Na internet, há pouca ou nenhuma informação em inglês sobre acessibilidade, e os hotéis no Japão não facilitam as reservas on-line de quartos com acessibilidade exigindo longas chamadas telefônicas. Foto de Nevin Thompson.

Com o turismo receptivo do Japão aumentando 30 por cento a cada ano entre 2011 e 2015, o governo japonês estabeleceu uma meta ambiciosa de atrair 40 milhões de visitantes estrangeiros até 2020, quando os Jogos Olímpicos serão realizados em Tóquio e 60 milhões até 2030.

Parte do aumento do turismo nos últimos anos é graças à flexibilização das restrições de vistos aos visitantes da República Popular da China, maior país emissor individual de turistas para o Japão. Visitantes de outras partes do mundo também foram atraídos para o Japão graças às inteligentes campanhas de marketing destinadas a desmistificar as viagens para um país que, dadas as limitadas informações em inglês e em outras línguas, pode ser difícil de decodificar.

Apesar disso, uma comunidade ainda carece de informação quando se trata de planejar uma viagem ao Japão. Para os potenciais turistas que têm ou vivenciam deficiências, há pouca ou nenhuma informação on-line em inglês sobre acessibilidade na maioria dos sites turísticos, e os hotéis raramente disponibilizam quartos com acessibilidade para quem faz reserva pela internet.

O Acessibilidade Japão (Accessibility Japan) pretende preencher esta lacuna. O site divulga opiniões em inglês sobre hotéis e atrações de todo o Japão, além de novidades detalhadas sobre acessibilidade. Há informações sobre tudo, desde acessibilidade nos trens japoneses, regulamentação de cão-guia a respostas a perguntas comuns que todo turista faz, inclusive sobre acesso à Internet e frases simples em japonês para os visitantes.

O site apresenta belíssimas fotos, bem como opiniões sobre acessibilidade em muitos dos locais mais famosos do Japão, como esta do icônico Templo de Kiyomizu em Quioto, antiga capital imperial do país:

Kiyomizu-dera em #Kyoto, análise da acessibilidade em cadeira de rodas – Accessible Japan

O site Japão Acessível (Accessible Japan) foi criado pelo residente de Tóquio Josh Grisdale, que se descreve como “um cara com paralisia cerebral em uma cadeira de rodas motorizada que vive no Japão”.

Grisdale comenta sobre o site:

If you are looking at this website, then we likely have something in common – disability. Accessible Japan came into being from a combination of both good and bad experiences of traveling in a wheelchair. The creator has extensive travel experience with an electric wheelchair. An adventurer at heart, he hates to hear “impossible” and relentlessly ventures forth… but he is a worrywart at heart and likes to gather as much information as humanly possible beforehand.

Se você está navegando neste site, provavelmente temos algo em comum: deficiência. O Japão Acessível surgiu de uma combinação de experiências boas e más de viajar em uma cadeira de rodas. O criador tem uma larga experiência de viagens em cadeiras de rodas motorizadas. Um aventureiro de coração, ele odeia ouvir a palavra “impossível” e se aventura incansavelmente… mas, sendo precavido por natureza, gosta de reunir de antemão a maior quantidade possível de informações.

Grisdale participa de um vlog Vida no Japão (Life in Japan), que examina a acessibilidade nas redes de transporte público do país.

O Japão Acessível também atua como um centro comunitário e um lugar para conhecer e discutir o papel das pessoas com deficiência no Japão.

Os artistas com deficiência de Osaka querem trazer a dança em cadeira de rodas para palcos internacionais | The Japan Times

Há também discussões sobre assuntos como o ataque à faca em junho de 2016 aos moradores de uma casa de repouso nos arredores de Tóquio que deixou 19 pessoas com deficiência mortas e 26 feridas, além da extrema inacessibilidade ao National Diet Building (Congresso Nacional Japonês):

A casa de repouso Sagamihara deixou de compartilhar informações sobre o massacre: comissão

As dificuldades de acesso de pessoas com deficiência ao Congresso Japonês

O blog também fornece informações sobre a vida dos japoneses com deficiência, como esta entrevista em língua inglesa com Yuriko Oda, presidente da PADM do Japão (Associação de Pacientes com Distrofia Distal), uma organização que possui seu próprio canal no YouTube, Wheelchair Walker.

O Japão Acessível está sempre à procura de mais informações para compartilhar com seus leitores e está sempre buscando pessoas portadoras de deficiência e que viajaram pelo Japão para enviar posts sobre suas experiências para o blog. Se você tiver alguma dúvida sobre viagens pelo Japão, fique à vontade para entrar em contato.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.