Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Qual o próximo passo entre EUA e Austrália após primeiro-ministro ter zombado de Trump?

Malcolm Turnbull zomba do Donald Trump na festa Midwinter

Malcolm Turnbull zomba de Donald Trump na festa Midwinter – Imagem: modelo do vídeo da 9News

Como já foi amplamente divulgado, o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, recentemente ridicularizou Donald Trump em uma apresentação durante a festa Midwinter, em Canberra. A festa é o equivalente ao jantar dos correspondentes da Casa Branca que Trump boicotou neste ano, exceto que o evento deveria ter sido confidencial.

Os dois líderes começaram o relacionamento com o pé esquerdo. Um telefonema ocorrido entre eles no final de janeiro foi longe de ser harmonioso, com a terrível crítica de Trump a um acordo da política de reassentamento de refugiados negociado durante a administração de Barack Obama. Trump supostamente disse ao primeiro-ministro que foi “de longe seu pior telefonema” para um líder mundial e tuitou:

Você acredita nisso? A administração de Obama concordou em aceitar milhares de imigrantes ilegais da Austrália. Por quê? Vou analisar essa negociação idiota!

Sua administração finalmente concordou em implementar o acordo. Atualmente, todos os pedidos de asilo estão sendo avaliados minuciosamente.

O áudio da paródia foi divulgado pelo veterano jornalista político australiano Laurie Oakes. Ele argumentou que não se sentiu na obrigação de seguir a “tradição confidencial” por não ter participado do evento e por achar que a proibição é inadequada. Katharine Murphy, do jornal britânico The Guardian, concorda:

Se a galeria de informação continuar concordando com os discursos confidenciais da festa Midwinter, então tiramos conclusões precipitadas do maldito conflito

Este vídeo foi publicado na página do Facebook da transmissão de televisão australiana do 9News:

O canal 9News australiano foi quem contratou Oakes; e houve centenas de comentários tanto apoiando como criticando Turnbull e Laurie Oakes.

O ato de Turnbull mostrou uma imitação gestual do presidente. O site de notícias Politicususa resumiu o texto:

“The Donald and I … we are winning and winning in the polls. We are winning so much We are winning like we have never done before. We are winning in the polls. We are. Not the fake polls. Not the fake polls. They’re the ones we are not winning in. We are winning in the real polls. You know the online polls. They are so easy to win. I know that, do you know that? I kind of know that. They are so easy to win. I have this Russian guy..”

O Donald e eu…estamos vencendo e vencendo nas pesquisas. Estamos vencendo tanto. Estamos vencendo como nunca tínhamos vencido antes. Estamos vencendo nas pesquisas. Sem dúvida. Não nas pesquisas falsas. Não nas pesquisas falsas. Essas são as que não estamos vencendo. Estamos vencendo nas pesquisas reais. Você sabe, nas pesquisas online. São tão fáceis de vencer. Eu sei disso, e você, sabe? Eu bem que sei disso. São tão fáceis de vencer. Há esse cara russo…

As reações nas mídias sociais foram variadas. @tom_clift mostrou um resumo das respostas do Twitter para o site de notícias Oz Pop Culture Junkee:

Os australianos não conseguem resistir em divulgar publicamente a irritação dos que apoiam Trump sobre a provocação de Malcolm Turnbull.

John Wren, um usuário do Twitter, foi um dos muitos australianos que ridicularizou a suposta ignorância dos americanos sobre o mundo na rede social:

 Trump aprende com a imitação de Turnbull, corta todos os laços com a Áustria.

Houve também vários comentários positivos sobre Turnbull, como o de Alex:

Malcolm Turnbull parece muito mais homem depois de ter zombado de Donald Trump

Talvez tenha sido uma tempestade num copo de champanhe, uma vez que Donald não parece ter mordido a isca, de acordo com a embaixada dos EUA em Canberra:

A embaixada dos EUA não se ofendeu por Malcolm Turnbull ter zombado de Trump.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.