Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Fotos e vídeos mostram devastação da cidade filipina de Marawi após confrontos entre militares e fundamentalistas islâmicos

Prédios destruídos na cidade de Marawi. Foto autorizada de Maulana Mamutuk.

No dia 23 de maio de 2017, um grupo com supostas ligações com o Estado Islâmico (EI) atacou partes da cidade de Marawi ao sul da ilha filipina de Mindanao. Em resposta, o governo declarou lei marcial em Mindanao para perseguir os rebeldes e prevenir a expansão do EI em outras cidades.

O combate entre militares e os militantes islâmicos radicais, conhecidos como Maute, forçou uma evacuação em massa dos residentes de Marawi. Até 7 de junho, mais de 46 mil famílias, ou mais de 220 mil pessoas, foram deslocadas de suas casas. O governo informou que disponibilizou 33 centros de evacuação, mas juntos eles têm capacidade para abrigar apenas 18 mil pessoas.

Após três semanas de batalhas, centenas de casas e edifícios em Marawi foram destruídos. A extensão do estrago foi revelada quando equipes de salvamento, residentes e jornalistas publicaram fotos e vídeos do interior da cidade na Internet.

O grupo Maute é responsabilizado pela destruição, mas os militares também tiveram participação na devastação pelos constantes ataques aéreos. O Exército alegou que conduziu “bombardeios cirúrgicos”, mas alguns residentes disseram que bombardeios aéreos foram feitos indiscriminadamente.

O prefeito de Marawi, Majul Gandamra, declarou estar desolado com a destruição da cidade.

I weep for all the civilians who were mercilessly killed, I weep for the lost homes of my people and I weep for the loss of the true essence of Islam in the people who caused all these destructions to our lives and properties.

Choro por todos os cidadãos que foram mortos sem piedade, choro pelos lares perdidos do meu povo e choro pela perda da verdadeira essência do islã nas pessoas que causaram essas destruições de vidas e propriedades.

De acordo com o governo, até 30 de maio, 19 pessoas foram mortas por terroristas.

A população é a que mais sofre com a crise que se arrasta. Mesmo que os confrontos cessem em breve, a reconstrução de Marawi promete ser uma tarefa ainda mais difícil devido à devastação causada pelas batalhas.

Abaixo, fotos e vídeos mostram como está a situação atual de Marawi:

Soldados conduzindo operação de evacuação em Marawi. Foto autorizada de Najib Zacaria.

Tanques e soldados mobilizados em Marawi para expulsar o restante do grupo Maute. Foto autorizada de Najib Zacaria.

Agora deserta, rua de Marawi que costumava estar sempre movimentada. Foto autorizada de Maulana Mamutuk.

“Não, essa não é Aleppo. É a cidade de Marawi”, escreveu o repórter de TV Gerg Cahiles. Fonte: Facebook e Instagram

Uma quadra coberta convertida em centro temporário de evacuação. Alguns residentes aguardam na fila para receberem cesta básica do governo local. Foto da página do Facebook da prefeitura de Marawi.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.