Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Como é dirigir para a Uber na Rússia

São Petersburgo, Russia. Foto: Pixabay

Mês passado, escrevendo para o popular site de notícias TJournal, Denis Gavrilov entrevistou vários motoristas da Uber na Rússia para saber sobre o trabalho, a rotina e os passageiros destes profissionais. O RuNet Echo fez a tradução do texto para o inglês.

Como os passageiros esquecem coisas

Um motorista chamado Alexander comenta que, seguramente, pelo menos um passageiro esquece o celular ou as luvas no carro dele todos os meses. Muitas vezes, os passageiros nem percebem o esquecimento, mas ele telefona e devolve os objetos. “O chato é que eles nunca nos recompensam por isso”, lamenta.

Outro motorista, também chamado Alexander (“Alexander-2″, para os nossos propósitos), confidencia que uma vez descobriu algo ainda maior: um turista da África esqueceu a carteira com todos os seus documentos e 80.000 rublos (US$ 1.300) em dinheiro.

O motorista comenta que só notou a carteira algumas horas depois e então começou a telefonar para os passageiros que haviam viajado com ele recentemente. Quando finalmente encontrou o passageiro africano, descobriu que ele sequer se lembrava da carteira, mas ficou extremamente feliz ao saber que ela estava segura. O turista disse que já era a segunda vez que perdia a carteira na Rússia, embora, na primeira vez, ela tivesse sido devolvida vazia.

Alguns motoristas não só devolvem itens perdidos, eles chegam a ajudar os passageiros a pegar coisas de outros lugares. De acordo com outro motorista chamado Alexander (não planejamos assim, mas encontramos o Alexander-3), certa vez, um jovem fez uma corrida e deixou quase todos os seus pertences em um táxi: dinheiro, documentos, cartões de crédito e outros.

“O rapaz já precisava estar a caminho de Moscou e só se deu conta do problema no último minuto. Àquela altura, o motorista com todos os seus pertences estava do outro lado da cidade”,  contou Alexander-3. No final, o motorista teve que pisar no acelerador para alcançá-lo, mas deu conta do recado e ganhou uma boa gorjeta.

Do que falam os motoristas

Alexandre-2 afirma que sempre tenta conversar com os passageiros, mas presta muita atenção às suas reações.
Se não há reciprocidade ou respondem com monossílabos, encurta o papo.

“Muitas pessoas passam a viagem ao telefone, eu não consigo teclar com eles enquanto dirijo e realmente gosto de conversa ao vivo! Falo com passageiros sobre todo tipo de assunto — é sempre diferente. O tema da conversa, claro, depende da idade e do sexo do passageiro”, afirma Alexander-2.

No último ano, muitos motoristas da Uber na Rússia citam problemas financeiros, discussão sobre a crise, falta de recursos e de crédito como os assuntos mais frequentes nas conversas dos passageiros. Muitos homens perguntam como é trabalhar para a Uber, imaginando que também poderiam começar a dirigir para a empresa.

Alexander-1 relata que frequentemente explica como funcionam as tarifas da Uber, dá conselhos práticos sobre o uso do aplicativo e ensina suas particularidades. Ele esclarece que os russos não estão nem um pouco interessados em conversar sobre política, mas muitos falam sobre suas próprias vidas, suas finanças, compras e problemas pessoais.

Alexander-1 afirma que sempre respeita os passageiros e tenta ser honesto com eles.

“Alguns motoristas da Uber enganam os clientes”, adverte Alexander-2. “Eles chegam, ligam o taxímetro e só então telefonam para o cliente, mas as regras dizem que deveriam ativar o aparelho depois de chamar o cliente.”

Alexander-1 acrescenta que, muitas vezes em fóruns on-line, discute com motoristas que enganam passageiros. Ele considera enganar os clientes “uma vergonha”.

O que os motoristas dizem dos clientes

Os motoristas russos da Uber geralmente têm coisas boas para dizer sobre seus passageiros e os consideram respeitosos e bem-educados. Alexander-1 admite, no entanto, que a clientela mudou drasticamente depois que a Uber introduziu os códigos promocionais e a opção de pagar as tarifas em dinheiro.

Moscou, Rússia. Photo: Khusen Rustamov / Pixabay

“Começaram a aparecer clientes mais jovens e mais grosseiros. Pessoas mal-educadas estão usando o serviço mais e mais e muitas vezes agem como idiotas”, declara Alexander-1, acrescentando que os clientes mais bem comportados em São Petersburgo são estrangeiros. “Você chega, e eles estão lá esperando por você. Apenas 40 por cento dos usuários da Uber russa que solicitam o serviço realmente esperam onde deveriam. Aliás, há muitos estrangeiros usando a Uber em São Petersburgo. Eu atendo três ou quatro todos os dias. No centro da cidade, 30 por cento dos clientes são moscovitas vindo ou indo para a estação de trem de Moscou.”

Alexander-3 afirma que ele só recusou passageiros quatro vezes em dois anos de trabalho.

Quando se trata de passageiros bêbados, a maioria dos motoristas afirma não ter problemas. Alguns motoristas simplesmente não trabalham à noite, então só uma vez ou outra encontram um cliente embriagado.

Rustam, no entanto, trabalha no turno da noite e atende passageiros bêbados o tempo todo. Se começam a se comportar de forma agressiva, ele imediatamente adverte que lutou box por anos e, geralmente, os engraçadinhos logo ficam quietos. “Você só tem que saber como falar com bêbados”, explica Rustam.

Educação e passatempo

Alexandre-2 é grande fã de bilhar e jogar é o que normalmente faz em seu tempo livre. Quando era mais novo, estudou engenharia de projetos de máquinas de fundição, mas nunca terminou a faculdade. Na escola, ele adorava futebol e jogava em um time chamado “Torpedo”. Mais tarde, jogou bola na faculdade e se tornou pai.

Alexei, outro motorista da Uber, ama esquiar. Na verdade, quando estava na faculdade, estudou para ser professor de educação física e instrutor de biatlo.

Alexander-3 está tecnicamente aposentado, mas trabalha para várias companhias do táxi “como passatempo”, gosta de dizer. Sua formação é em engenharia.

Alexander-1 gosta de apostar em futebol e basquete e entende bem de ambos os esportes.

Dia típico de trabalho e ganho médio

Os motoristas se dividem em duas categorias básicas: aqueles cujo trabalho na Uber é a principal fonte de renda, e os que dirigem como uma maneira de ganhar dinheiro extra.

Rustam, por exemplo, leva a filha para a creche todas as manhãs, passa algumas horas dirigindo para a Uber e depois vai para sua ocupação principal. No final do dia, ele sai de casa novamente para dirigir mais algumas horas para a Uber. Fazendo isso, ele chega a ganhar um adicional de 10.000 rublos (US$ 175) em uma semana, às vezes até mais. Uma vez, conta, tirou uma semana de folga do trabalho regular e fez um extra na Uber. Em uma semana, ganhou mais de 30.000 rublos (US$ 525).

“Mas isso foi quando a Uber oferecia uma bonificação a cada 50 corridas, isso me rendeu 4.000 rublos (US$ 70) extras. Infelizmente, não há mais qualquer bonificação assim”, Rustam lastima.

Alexander-1 tem uma jornada de nove horas na Uber, das 05:00 às 14:00, e folga às segundas e às terças-feiras. Ele esclarece que os dias mais rentáveis para dirigir são aqueles que nevam. “Todas as ruas nos mapas on-line estão em vermelho, o transporte público fica paralisado, há grande demanda pelo serviço e picos de tráfego. É a hora de trabalhar!”, exclama.

Um número maior de motoristas tenta trabalhar mais durante os feriados, por exemplo, durante os feriados do final do ano. Alexander-3 diz que conseguiu ganhar 30.000 rublos (US$ 525) em um dia durante este período em 2015.
“Este ano, infelizmente, não consegui repetir o feito”, lastima.

De acordo com Sergei Muravyov, diretor geral do “Everest 8800” e gerente de recrutamento de motoristas da Uber na Rússia, os profissionais da empresa podem ganhar entre 25.000 e 35.000 rublos (US$ 440 e US$ 610) em uma semana, trabalhando 8-10 horas por dia.

Este texto foi escrito originalmente por Denis Gavrilov e publicado pelo site de notícias TJournal. Você acessar a versão original em russo aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.