Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Fotos coloridas mostram a épica batalha entre tropas americanas e japonesas em Okinawa durante a Segunda Guerra Mundial

okinawa mapping project

Imagem do Arquivo Digital de Okinawa.

Em 1 de abril de 2017 comemorou-se o aniversário de 72 anos da batalha de Okinawa, quando tropas americanas desembarcaram nesta ilha durante a Segunda Guerra Mundial. Cerca de 290 mil soldados americanos que participaram da invasão de Okinawa foram recebidos por 150 mil soldados japoneses. Esta foi a primeira e única vez que soldados americanos lutaram em solo japonês. Mais de 20.000 americanos seriam mortos durante a Batalha de Okinawa, enquanto os militares japoneses mortos ultrapassariam os 100.000. Durante o confronto, estima-se que 150.000 civis de Okinawa, de uma população de 300.000 antes da invasão, também foram mortos por forças japonesas e norte-americanas.

Okinawa seria administrada pelos Estados Unidos até 1972. A ilha serviu como uma importante base americana durante a Guerra do Vietnã e a presença dos Estados Unidos em Okinawa continua até os dias hoje. Dos 1,4 milhão de habitantes de Okinawa, mais de 100 mil são americanosem sua maioria militares e seus dependentes ou funcionários civis do Departamento de Defesa.

No aniversário de setenta e dois anos da batalha de Okinawa, o pesquisador japonês Hidenori Watanave fez uma variedade de postagens no Twitter de fotos da época, colorizadas por um software criado por pesquisadores da Universidade Waseda, no Japão. Watanave encabeçou muitos projetos de mapeamento on-line inovadores, incluindo o mapeamento de áudios do ataque japonês a Pearl Harbor em 7 de dezembro e um mapa interativo dos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki.

Hoje faz 72 anos que os americanos desembarcaram na ilha de Okinawa. A praia do desembarque como é vista da terra. Imagem colorida por redes neurais.

Muitas das fotos coloridas da Batalha de Okinawa postadas por Watanave em seu Twitter são do Arquivo Digital de Okinawa, um projeto de mapeamento on-line que, como os outros projetos de Watanave, coloca fotos e depoimentos de testemunhas oculares em um mapa.

Hoje faz 72 anos que os americanos chegaram na ilha de Okinawa. A foz do Rio Hija (o local do principal desembarque americano) está no centro da foto. Yomitan Airfield está à esquerda. Imagem colorida por redes neurais.

Watanave tuitou fotos da Batalha de Okinawa tiradas há 72 anos.

Há 72 anos atrás. Em uma foto tirada 43 minutos após atracar, um tanque anfíbio é parado na praia de Yellow Beach. Imagem colorida por redes neurais.

As fotos dão uma perspectiva concreta sobre o o que ocorreu durante a Batalha de Okinawa.

Hoje faz 72 anos. Americanos no campo de aviação de Yomitan no dia do desembarque. Unidades blindadas americanas fazem o seu caminho (em direção ao interior). Imagem colorida por redes neurais.

Hoje faz 72 anos – Kakazu Ridge, em uma imagem tirada em 9 de abril de 1945. Kakazu Ridge marcaria o início da luta mais violenta da Batalha de Okinawa, onde pelo menos 64.000 soldados japoneses 24.000 americanos morreriam.

Watanave também coloriu algumas fotos espetaculares, como o naufrágio do navio de guerra Yamato, na época o maior navio já construído.

Hoje faz 72 anos. O navio de guerra Yamato, sob ataque aéreo, a caminho de lutar na Batalha de Okinawa.

 

Hoje faz 72 anos. 7 de abril de 1945. Yamato, o maior navio de guerra da história (até esta época) é afundado nos mares ao sul de Kyushu por dezenas de torpedos, às 14h20min, enquanto estava a caminho da Batalha de Okinawa.

O Twitter de Watanave, também, mostra fotos colorizadas das consequências da guerra.

Hoje faz 72 anos. No campo de pouso de Yomitan, em Okinawa, as tropas americanas inspecionam material de guerra japonês destruído durante um ataque surpresa.

A batalha de Okinawa, também, viu civis sofrendo grande crueldade nas mãos das tropas americanas e japonesas. O Arquivo Digital de Okinawa, de Watanave, documenta tais experiências durante a batalha e pode ser explorado em okinawa.mapping.jp. O livro Descida ao Inferno: Memórias Civis da Batalha de Okinawa, do jornal Ryukyu Shimpo, também, é uma boa fonte para conhecer essas histórias.

Veja testemunhos, fotografias e saiba onde as pessoas faleceram durante a Batalha de Okinawa. As forças americanas desembarcaram há setenta e dois anos (1 de abril de 2017). Então, por favor, dê uma olhada.

Qualquer pessoa pode usar a ferramenta de colorização automática de imagens baseada na rede neural da Waseda University clicando aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.