Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Apresentadora de televisão moçambicana criticada nas redes sociais após comentários alegadamente “racistas”

Captura de tela do programa "Manhãs Alegres" apresentado por Yara da Silva.

Yara da Silva apresentadora. Imagem: Captura de tela

As declarações da cantora e apresentadora, Yara da Silva, no sábado (02.07), provocaram uma onda de contestação nas redes sociais por terem sido consideradas “racistas” pelos internautas moçambicanos e os telespetadores do “Sabadar”, um programa emitido todos os sábados na STV – Soico Televisão de Moçambique. O mesmo canal onde a cantora apresenta o programa diário “Manhãs Alegres”.

De acordo com o blogue “MOZxigubo” a apresentadora foi convidada a participar no programa para:

A missão da Yara naquele programa apresentado pelo Emerson Miranda era estrear-se numa rubrica de dança, onde junto do seu professor brindou os telespectadores com uma marrabenta. Mas antes mesmo de dançar, o apresentador perguntara a Yara como tinha sido o processo de ensaio e a escolha da indumentária. A apresentadora do Manhãs Alegres explicou e no meio do discurso disse: “apesar de eu não ser negra, amarrei a capulana como as negras”.

O comentário da apresentadora levantou forte contestação nas redes sociais. Várias foram as pessoas que condenaram essas declarações e outras defenderam a apresentadora como por exemplo, Ivan Maússe, que disse:

Bem, a meu humilde ver, Yara da Silva, ao dizer, mesmo despercebidamente, que mesmo não sendo negra amarrou capulana como as negras, conclui que amarrar capulana é coisa eminentemente das mulheres negras (…) Durante muito tempo, pensei que o racismo consistia em atribuir uma característica pejorativa, quer em termos verbais, quer ainda em termos símbolos. E do discurso de Yara não pude notar qualquer IMPUTAÇÃO PEJORATIVA eventualmente realizada sobre as mulheres negras.

Eduardo Matine também opina em defesa da apresentadora, usando a seguinte analogia:

Ate parece que estou a ver a/o tal negra/o a criticar, mal consegue teclar por causa da unha XL que colou a sua mão, enquanto escreve a tissagem voa e tapa-lhe a cara, prendendo alguns fios do cabelo nos cilios postiços que criam sombra aos olhos, esta mal sentada devido a calcinha com bundas que fugiu do lugar, mas a cinta aperta-lhe o abdomen pois acaba de comer, daqui a nada é hora de descalçar o salto alto e meter os chinelos que estão na carteira pois termina o expediente e tem que descer as escadas e conduzir o dubaizinho para casa, olhando para os pés são mais escuros que o resto do corpo, eishhhh…Agora so Yara e’ que deve olhar antes de falar?

Por outro lado, José de Matos acusa a apresentadora de ter sido infeliz:

A Yara foi muito infeliz naquele comentário na medida que capulana nao é so de negras! Foi imprudente mas o comentário nao é racista! Racistas sao algumas abordagens sobre esta polemica, isso sim! Por outras palavras, alguns querem condenar o alegado racismo mas depois usam argumentos racistas, é isso que eu estou a ver em muitas reaçoes em vários sitios! Ca para mim, o problema nao é a Yara mas sim a sociedade que tem alguns problemas em lidar com a identidade e questao racial!

Mauro Steinway refere que cada um deve estar de bem com a raça que tem:

Se alguém diz não ser negra, enquanto outras querem se parecer brancas, há alguma diferença? Há sim. Uma usou palavras, mas outras usam extensões lisas, cremes, lentes de contacto,etc. Deixem as pessoas serem da Raça que quiserem ser. É patético, mas ok, é uma escolha.

Dino Foi tentou apaziguar a situação com a seguinte publicação:

Ok, hoje eu vou liderar uma campanha:
– Yara da Silva eu te perdoou pela má aplicação das palavras.
Apenas ressalvando que capulana não é coisa de negros e, as roupas não definem uma raça.
Aos amigos: não vou aceitar comentários belicistas. Para Yara, que eu sempre gostei: esteja à vontade, eu retiro o que eu possa ter dito directa ou indirectamente a seu respeito e este assunto morre aqui. Paz, paz, paz

O que é a Capulana?

Capulanas. Foto: Dércio Tsandzana

A Capulana é uma das vestimentas mais usadas em Moçambique. É um pano que pode ter muitas utilidades. Tradicionalmente, é usado pelas mulheres servindo de saia ou vestido, podendo ainda cobrir o tronco e a cabeça da mulher. Pode servir também para as mães transportarem os seus bebés ao colo ou nas costas.

Na quinta-feira (07.07), a apresentadora fez um pedido de desculpas no seu programa “Manhãs Alegres”:

Amigos, que tal relevarmos o Erro (de língua/abordagem e provavelmente cometido inocentemente) da nossa irmã Yara A. Da Silva , que pelo vídeo, mostra que ouviu e aprendeu das críticas. Que tal experimentarmos o gosto bom do perdão e arquivarmos de uma vez por todas este assunto? Yara, eu aceito o teu pedido de desculpas, mesmo porque nunca me incomodou esta situação, sinceramente falando. Abraço-te e te desejo sucessos contínuos.

O arrependimento da apresentadora disseminou-se pelas redes sociais, em poucos minutos:

A apresentadora moçambicana Yara Da Silva pediu desculpas em directo no seu programa “Manhãs Alegres” devido ao… https://t.co/rqMCRU3wP7

— Moz Entretenimento (@MozFama) 8 de julho de 2016