Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Guineenses pedem a demissão do Presidente da República

A Guiné quer Paz. Foto de Sofia da Palma Rodrigues no blog Brancon'pelele (usada com permissão)

“A Guiné quer Paz”. Foto de arquivo GV: Sofia da Palma Rodrigues no blog Brancon'pelele (usada com permissão)

Um grupo de cidadãos criou uma petição online para destituir o Presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, por acreditarem que ele é o principal causador do turbilhão político que a Guiné-Bissau está a passar, de acordo com a petição:

Os últimos atos do Sr. José Mário Vaz têm sido extremamente lesivos para o povo guineense e para o país em geral.

Na declaração, que acompanha a petição, refere-se ainda que o Presidente pouco tem contribuído para o desenvolvimento do país:

No último ano, desde as últimas eleições gerais, a Guiné-Bissau apresentou um crescimento acentuado de esperança: 1. Das pessoas, num futuro melhor; 2.Das empresas, em condições favoráveis de investimento; e 3. Da comunidade internacional, na credibilização internacional do país.

Qual foi a contribuição do Presidente da República para o alcance dessas metas? NENHUMA!

Entretanto, sem provas objectivas, o Presidente da República acusou o Governo e o seu Primeiro-Ministro de corrupção, gestão danosa e falta de transparência. NÓS, O POVO, sentimos precisamente o contrário e por esse motivo, pedimos a todos que o poder de decisão volte ao POVO para que NÓS possamos decidir quem queremos ver nos comandos do destino da Guiné-Bissau.

Assinamos assim esta petição e pedimos a DESTITUIÇÃO do Sr. José Mário Vaz como Presidente da República

A carta foi já assinada por mais de 700 guineenses que vão comentando nas redes sociais as razões porque a subscreveram, Reinaldo Ampasuntil Utical diz, na sua conta do Facebook, que:

Este senhor não merece ser o nosso Presidente, porque não está [à] altura [do cargo] e é incompetente.

Telmo Correia acrescenta que a Guiné-Bissau não é da pertença de José Mário Vaz:

Assinei incondicionalmente…Amo a minha terra e tenho noção do perigo Jomav na presidência por isso assino esta petição. BASTA!
QUEREMOS ELEIÇÕES GERAIS!
A GUINÉ-BISSAU NÃO É PROPRIEDADE PRIVADA DO JOSÉ MÁRIO VAZ