Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Assassinado coordenador que investigava desaparecimento dos estudantes de Ayotzinapa

Miguel Ángel Jiménez Blanco, que coordenava as buscas para encontrar os 43 estudantes universitários de Ayotzinapa, foi assassinado no México.

Miguel Ángel Jiménez Blanco, de 45 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça no passado fim-de-semana, num táxi de que era proprietário.

Em resposta à falta de acção das autoridades contra o crime organizado, em 2013 criou um grupo de auto-defesa na cidade mexicana de Guerrero. Um ano depois, o grupo formou uma comissão para iniciar as buscas para encontrar os 43 estudantes da comunidade rural de Ayotzinapa, que desapareceram a 26 de Setembro de 2014.

A BBC entrevistou-o a propósito das buscas:

O activista nunca encontrou os estudantes, mas graças aos seus esforços foram descobertos 129 corpos que foram entregues às autoridades para identificação.