Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Como um tradicional jogo africano espalhou-se pelo mundo

Waali Mali

Waali, um jogo tradicional em Mali – foto autorizada por Boukary

Este artigo contém links que levam à outras páginas, inclusive em outros idiomas, caso queiras aprofundar o assunto.

Aproximadamente 7032 quilômetros separam Bamako, capital de Mali, de Antananarivo, capital de Madagascar. No entanto, há algumas centenas de anos, havia ligações tangíveis entre estes países.

Isto não é, na verdade, uma supresa. Apesar da longa distância, os dois países (e seus vizinhos) compartilham a herança Bantu. Isto explica a razão de suas culturas terem muitos aspectos comuns.

Carte des migrations bantoues en Afrique via  Mark Dingemasse CC-BY-2.5

Mapa de migrações Bantu através de Mark Dingemasse CC-BY-2.5

Um antigo jogo de estratégia conhecido como “Waali”, apreciado desde as vilas de Sahel até as comunidades pesqueiras dos canais de Moçambique, é testemunha destas importantes ondas migratórias e da ligação das culturas africanas. Ele é um jogo tradicional em Mali e, muito embora tenha quase desaparecido em algumas partes do país, continua a ser jogado em algumas vilas de Mali.

Muito embora a foto inicial deste post mostre o tabuleiro do jogo em argila, há alguns tabuleiros feitos em madeira. No passado, o jogo era executado apenas pelo rei e seus amigos. Atualmente, o Waali pode ser jogado por qualquer pessoa.

Lova, integrante do Global Voices, ressalta uma semelhança importante entre o Waali e o “Katra”, um jogo malgaxe. O “Katra” surgiu em Madagascar no século XVII, ou seja, no período aproximado em que uma onda de imigração Bantu chegou ao porto de Madagascar.

Lova escreve no twitter:

Ressemblance fascinante entre le Waali, jeu Malien http://wp.me/p4FZv7-g1 et le Katra, jeu à Madagascar.

Há uma semelhança fascinante entre o Waali, que é jogado em Mali http://wp.me/p4FZv7-g1 [Fr], e o Katra, que é jogado em Madagascar.

Katra, jeu traditionnel à Madagascar - domaine public

Katra, um jogo tradicional de Madagascar – foto de domínio público

Depois que esta foto foi compartilhada, muitos usuários da web responderam ao post e comentaram sobre jogos semelhantes em seus respectivos países.

Nene Ba, uma amiga de Daka, apontou a existência de um jogo semelhante no Senegal:

Chez nous, ça s’appelle le Wourè

Nós chamamos este jogo de  ‘Wourè’ no Senegal.

Mina Harker compartilhou uma foto de um jogo similiar chamado de ‘Awalé':

Je l’ai acheté en France en 2002 dans une boutique qui faisait de l’artisanat africain. La vendeuse m'a dit que celui que j’ai arrive de la Côte d’Ivoire.

Eu comprei o jogo na França, em 2002, em uma loja de artesanato africano. O vendedor me disse que o jogo era da Costa do Marfim.

Mina compartilhou um link com informações sobre a origem do jogo e suas regras:

Le but du jeu est de récolter un maximum de graines. Il se pratique à 2 joueurs qui se font face avec devant eux 6 trous. S'il y a d'autres trous, ils servent à engranger les prises. On dépose 4 graines dans chaque trou

O objetivo do jogo é coletar o maior número possível de sementes. Ele é executado por dois jogadores e o tabuleiro tem, em geral, seis buracos. Se há mais de seis buracos, estes são utilizados como depósito para as sementes já coletadas. Você coloca quatro sementes em cada buraco.

Mina comenta que há mais uma variante do jogo na França:

En France,  on faisait ça dans la terre à 24 trous. quand j’ai trouvé l’Awalé en 12 trous,  j’ai pas hésité a le prendre, pratique à transporter pour jouer. En revanche, je ne connais pas le nom du jeu. On faisait les trous dans la terre on mettait des cailloux et on jouait. Apparemment ce jeu se joue aussi au Brésil.

Na França, nós jogávamos fazendo 24 buracos na terra. Quando eu encontrei uma versão de 12 buracos chamada Awalé, comprei-a na mesma hora, é prático para transportar e jogar. No entanto, até hoje não sei o nome da variante com 24 buracos. Nós fazíamos os buracos na terra e jogavámos usando seixos. Alguém me disse que este jogado também existe no Brasil.

Sy Syemais informações sobre o jogo:

Ce jeu existe dans beaucoup de pays, moi je l’ai connu au Ghana où il s’appele Oware. Cet article dit que le jeu est censé être d’origine Akan, soit du Ghana et/ou de la Côte d’ivoire, et qu’il est répandu un peu partout en Afrique. On peut aussi noter l’apparente similarité des noms de ce jeu, ce qui rend bien vraisemblable une origine commune.

Este jogo existe em muitos países. Primeiramente, encontrei-o em Gana onde ele é denominado “Oware”. O artigo conta que o jogo é provavelmente de origem Akan – talvez de Gana ou da Costa do Marfim. Além disso, ele é jogado em toda a África. As diversas denominações do jogo soam frequentemente similar e isto é um indício de que todas as versões regionais possuem uma mesma origem.

Os nomes das diferentes versões são: Oware (Gana), Ayò (Iorubá), Awalé (Costa do Marfim), Wari (Mali), Ouril or Uril (Cabo Verde), Warri (Caribe), Wali (Dagbani), Adji (Ewe), Nchọ (Igbo), Woure (Senegal) and Awélé (Ga).

Se tu conhesses alguma outra versão deste jogo, por favor, compartilhe com a gente no twitter (@fasokan ou @globalvoices) ou nos comentários abaixo.

Este artigo foi publicado originalmente através de ‘Quand le village se réveille‘ [Fr] [tr: literalmente ‘Quando a vila desperta’] – um projeto do Rising Voices. Ele foi reformatado com a autorização dos membros do projeto.