Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Pode a Microsoft “cortar a ligação à internet” a Cabo-Verde?

One Microsoft Way. Street sign on Microsoft campus, Redmond, WA. Photo: Flickr by ToddABishop. (CC BY 2.0)

One Microsoft Way. Street sign on Microsoft campus, Redmond, WA. Photo: Flickr by ToddABishop. (CC BY 2.0)

A noticia, avançada pela Televisão de Cabo-Verde(TCV), diz que “a Microsoft ameaça desligar Cabo-Verde se o Estado não pagar uma dívida de 80 mil contos”, cerca de 720 mil euros.

O Jornal de São Nicolau(JSN) diz que a dívida é referente a um contrato com a Multinacional e o Estado de Cabo-Verde assinado em 2006. O acordo visa “a uma cooperação entre a empresa e o governo para o melhoramento do uso das Tecnologias da Informação (TIC) nos sectores da administração pública, educação e comunidade empresarial resultando na criação de um enquadramento contratual geral respeitante ao licenciamento de produtos e serviços de software da Microsoft pelos sectores da administração pública e educação no país”.

A dívida poderá ser referente à falta do pagamento dessas mesmas licenças e, segundo o JSN, “deveria ser repartida pelo Núcleo Operacional para a Sociedade de Informação (NOSI) e pelo Ministério das Finanças“.

O mesmo jornal diz que “a Microsoft enviou uma nota final a reclamar a dívida, caso contrário Cabo-Verde vai sofrer as consequências. O Governo está a negociar com a empresa para resolver a questão”.

Pode a Microsoft cortar a ligação a um país soberano?

O serviço da Internet não tem nada a ver com a Microsoft. O utilizador Inácio Carvalho explica, na página da TCV a razão:

Pergunta: O que a internet em Cabo Verde tem a ver com a Microsoft???
Resposta: NADA!!!

Alem do mais, nao é a NOSI que gere a infraestrutura da internet em Cabo Verde, mas sim as empresas de telecomunicaçoes.

O que pode estar em causa é o atraso do pagamento das licenças dos sistemas operativos e aplicativo da Microsoft, mas nao conheço as verdadeiras causas.
Caso a Microsoft opte pelos extremos (o que é muito raro e ficaria pasmo se tal acontecesse) pode perturbar alguns os serviços que a NOSI qere, e que dependa dos softwares que tenham apertado controle de licenças da referida empresa.
Geralmente a Microsoft é muito paciente com grandes empresas e governos, porque sabem que facilmente elas podem virar-se para opcoes Open Source, o que seria mau para o negocio deles $$$$

Mas esta fora de questao Cabo Verde ficar sem internet.

Pessoal, informem-se antes de atirar falsos alertas nas redes sociais!!!

Ivaldino Fortes, questiona a autoridade da Microsoft no país:

 A Microsoft k tem autoridade p desliga Internet

Na página do Facebook da RCTV também se pode verificar a incredulidade acerca deste caso. David Vieira faz uma alusão ao dia 1 de Abril, dia dos enganos:

 Se fosse dia 01 Abril não me acreditava, mas parece que é mesmo verdade!!

Luís Lima também acredita que não é provável:

Pouco provável, quem fez a peça tem que verificar as fontes e acima de tudo se a informação foi bem transformada por quem fez a reportagem. Ponham alguém da nosi, um expert a explicar isto ao povo. Pq o que parece é que Cabo Verde vai mergulhar na idade da pedra daqui a 1 mês.

Leyla Lima ironiza com facto de o seu país ser considerado um dos mais desenvolvidos tecnologicamente do continente africano:

Depois dizem que cabo verde está entre os melhores paises africanos desenvolvidos. Um ca sabé se um ta ri ou um ta tchora

Na verdade, Cabo-Verde tem estado na vanguarda da tecnologia em África e já venceu alguns prémios de inovação para o sector público.

O que dizem as instituições

O primeiro-ministro de Cabo-Verde, José Maria das Neves, desmentiu a notícia. Segundo o jornal A Nação, o primeiro-ministro declarou que “essas notícias são exageradas e não correspondem à realidade dos factos, mas caberá ao NOSi e ao Governo dar todos os esclarecimentos necessários tendo em conta os danos que está a causar a nível internacional”.

O NOSi confirmou a dívida à microsoft. Segundo o jornal A Nação, “o gestor do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI) admitiu hoje que existem atrasos no pagamento de serviços de licenças à Microsoft, mas que essa dívida não põe em causa o funcionamento da administração.” O mesmo responsável assegurou que “a dívida vai ser liquidada pelo Estado de Cabo-Verde” e chama a atenção pelo facto como as noticias são veiculadas pois “já estão a causar danos difíceis de reparar”.

O GlobalVoices tentou obter uma declaração por parte da Microsoft, mas não foi possível obter uma resposta até à data de publicação deste artigo.