Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mexicanos voltam a estar em destaque nos Óscares

Alejandro González Iñárritu. Fotografía tomada de Wikimedia Commons.

Alejandro González Iñárritu. Foto de Wikimedia Commons.

Este artigo contém links que levam a outras páginas, inclusive noutros idiomas, caso queira aprofundar o assunto

Pelo segundo ano consecutivo, os cineastas mexicanos terão um papel de relevo na cerimónia da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, mais conhecida como Óscares. Alejandro González Iñárritu, realizador de Birdman, lidera o grupo. No ano passado, esse lugar pertenceu a Alfonso Cuarón, também mexicano, que realizou o aclamado filme Gravidade.

González Iñárritu está nomeado não só pelo seu trabalho como realizador, mas também como argumentista. Martín Hernández compete pela estatueta na categoria de edição de som do mesmo filme, também conhecido como A Inesperada Virtude da Ignorância. Emmanuel Lubezki (conhecido como “El Chivo”) concorre na categoria de Melhor Fotografia. Há um ano, ganhou o prémio com Gravidade.

É raro os Óscares reconhecerem a participação de mexicanos em vários filmes. Embora, em 2014, Cuarón e Lubezki tenham lembrado à Academia e ao público cinéfilo sobre o potencial e o talento dos cineastas a sul da fronteira dos EUA, noutras ocasiões esse talento passou despercebido.

Isto não significa que González Iñárritu seja um nome novo na lista dos nomeados para os Óscares. Em 2007, “El Negro”, como é conhecido, foi nomeado para o prémio de Melhor Realizador pelo filme Babel, mas não ganhou.

Entretanto, The Reaper ou La Parka, produzido pelo Centro de Capacitación Cinematográfica, A.C., concorre ao Óscar de Melhor Documentário em curta-metragem. Este trabalho foi escrito e dirigido por Gabriel Serra Argüello.

Ao contrário de Birdman ou Gravidade, La Parka é uma produção mexicana, enquanto os anteriores são produzidos por companhias internacionais. Os produtores de La Parka anunciaram a nomeação no Twitter:

Aqui poderão ver o trailer de La Parka, nomeado para o Óscar de Melhor Documentário em curta-metragem. Produção de @CCCMexico

Da Nicarágua, as pessoas deram apoio a esta curta-metragem:

Parabéns Gabriel Serra

Martín Hernández recebeu a notícia da nomeação enquanto transmitia o seu programa de rádio “Asi las cosas” e foi assim que os seus colegas reagiram:

Aqui está Martín Hernández na cabine da WRADIO Mexico depois da sua nomeação

Osvaldo Suarez comentou o trabalho de González Iñárritu:

Sempre gostei do trabalho de Gonzales Iñarritu, sobretudo do seu grande filme “Birdman”. Excelente história!!

A octogésima-sétima edição dos Óscares terá lugar no dia 22 de Fevereiro de 2015, no Dolby Theatre em Los Angeles, Califórnia. Birdman tem como concorrentes vários filmes de sucesso, incluindo O Jogo da Imitação, Selma (baseado no activismo de Martin Luther King Jr.) e A Teoria de Tudo (adaptado de um livro sobre a vida amorosa do Prof. Stephen Hawking), além de O Grande Hotel Budapeste, Boyhood – Momentos de Uma Vida, Sniper Americano e Whiplash – Nos Limites.

Dolby Theatre at the Hollywood & Highland Center. Image by https://juantadeo.wordpress.com/

Dolby Theatre no Hollywood & Highland Center. Foto do autor.

Entretanto, González Iñárritu concorre pela distinção de Melhor Realizador contra cineastas americanos como Wes Anderson (O Grande Hotel Budapeste), Richard Linklater (Boyhood- Momentos de Uma Vida), Bennett Miller (Foxcatcher) e o norueguês Morten Tyldum (O Jogo da Imitação), que esperam levar o prémio para casa. Como é de se esperar, não será uma competição fácil para o mexicano.

Tradução editada por Lú Sampaio como parte do projecto Global Voices Lingua