Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Ataques cibernéticos derrubam site do @Verdade no dia da eleição em Moçambique

@Verdade logo

Logotipo do jornal @Verdade

O semanário moçambicano @Verdade, um dos parceiros do Global Voices, foi vítima de um ataque cibernético massivo em 15 de outubro de 2014, semana passada, ocasião das eleições gerais de Moçambique. O ataque, que havia começado às vésperas do pleito, conseguiu derrubar o site exatamente no momento do encerramento das urnas, quando a apuração dos votos teve início em todo o país sul-africano.

Embora @Verdade não tenha conseguido fazer a cobertura das eleições em tempo real usando a sua rede de jornalistas cidadãos, como fez no ano passado, devido à falta de financiamento, funcionários acreditam que o jornal tenha sido alvo por causa de sua cobertura investigativa dos bens e interesses do então Presidente Armando Guebuza e sua família no campo da mineração.

O artigo do @Verdade sobre o acúmulo de interesses empresariais de Guebuza foi traduzido em inglês e publicado no site All Africa no mesmo dia:

With a total of 27,160 hectares of land registered in the miner cadaster, the Guebuza family, through Intelec Holdigs and Tata Moçambique, holds seven licenses for prospecting and mining research.

They all have in common the fact that they have been assigned by the National Directorate of Mines, from the time when Armando Guebuza ascended to the post of President of the Republic.

Com um total de 27.160 hectares de terra registados no cadastro mineiro, a família Guebuza, através da Intelec Holdigs e da Tata Moçambique, detém sete licenças de prospecção e pesquisa mineiras.

Todas elas têm em comum o facto de terem sido atribuídas pela Direcção Nacional de Minas, a partir da altura em que Armando Guebuza ascendeu ao cargo de Presidente da República.

Infelizmente, devido ao ataque, os leitores moçambicanos tiveram dificuldade em acessar o artigo original em português.

Enquanto o jornal afirma saber a origem do ataque de negação de serviço (DoS), as informações não foram divulgadas ao público. O site Africa Confidential deu destaque ao caso em a artigo sobre as eleições em Moçambique, que, embora pacífica em boa parte, foram marcadas por alguns incidentes violentos e tentativas de manipulação de voto.

Ataques DDoS são um problema crescente na África Subsaariana, embora não tão frequente como em outras partes do mundo. O exemplo mais conhecido de ataque DDoS politicamente motivado vem da África do Sul, executado contra o site da Conferência Nacional Africano em 2013. “Anonymous África” assumiu a responsabilidade pelo ataque, citando o apoio do ANC para Robert Mugabe no Zimbábue como o motivo.