Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Bom momento para a moradia estudantil na França, exceto em Paris

Students watching the sunset by the Seine, Paris by Jorge Royan CC-BY-3.0

Estudantes vendo o por do sol às margens do Rio Sena, em Paris, por Jorge Royan CC-BY-3.0

[Este artigo contém links que levam a outras páginas, inclusive noutros idiomas, caso queira aprofundar o assunto].

O preço das moradias estudantis encareceram na França nos últimos anos, mas essa tendência finalmente foi interrompida em 2014. Uma boa notícia para os estudantes, exceto os parisienses, porque a moradia estudantil na capital francesa continua cara e sem previsão de redução.

Uma queda muito esperada

Enquanto procurar um apartamento perfeito não é uma tarefa fácil para os estudantes, seus pais geralmente enfrentam os preços das moradias, que há anos tem sido uma preocupação na França. Este ano os preços caíram segundo um estudo realizado com dados de Location-etudiant.fr, um site especializado em imóveis para estudantes. A redução ocorreu em 13 das 20 cidades analisadas. Em Toulouse, por exemplo, a queda foi de 15 %, enquanto em Marseille e Nice foi de 12%. Brice Boullet, fundador do Location-etudiant.fr, comentou:

Nous assistons à un phénomène de baisse sans précédent ces dix dernières années sur les petites surfaces. Comparés à leur niveau d’août 2013, les loyers d’août 2014 ont amorcé une baisse qui se généralise dans les grandes villes françaises à l’exception de Paris.

Nós estamos assistindo uma queda de preços dos pequenos apartamentos, sem precedentes nos últimos 10 anos. Comparados com agosto de 2013, os preços dos aluguéis, em agosto de 2014 estão caindo em todas as cidades, exceto Paris.

Infographie sur le loyer des étudiants en France - via location-etudiant.fr

“Queda dos valores da moradia estudantil na maioria das cidades francesas” – Infographics via location-etudiant.fr, com permissão.

Paris resiste à tendência

O problema do aluguel para os estudantes não melhorou em Paris, na verdade, diferentemente do restante do país, piorou. O valor médio mensal de um estúdio é de 744 euros, um aumento de 0.5 % em relação a 2013, já o aluguel de um apartamento de um quarto custa em média 1,249 euros, um aumento de 3.7%  em relação ao mesmo ano. 

HBM de l'Office de la Ville de Paris, dans le 13e arrondissement de Paris - via David Monniaux - CC BY-SA 3.0

Gabinete da Habitação da Câmara, no 13º distrito de Paris – por David Monniaux – CC BY-SA 3.0

Ironicamente, a principal razão do aumento dos preços são as bolsas de estudo, que permitem que os proprietários aumentem os preços. A ALUR, uma lei para controle de aluguel proposta este ano, fracassou na tentativa de limitar os preços dos aluguéis de pequenos apartamentos. Boullet observa:

Ces lois ne suscitent aucune inquiétude chez les bailleurs. D’abord parce qu’elles sont inefficaces : l’État n’a pas les moyens d’en contrôler le respect, tout le monde le sait. Et plus un loyer est cher, plus l’étudiant a d’aides.

Os proprietários não estão perdendo o sono. Primeiro, eles são ineficazes, todo mundo sabe que o estado não tem meios para controlar o aluguel. E quanto mais caro for o aluguel, mais os estudantes conseguem ajuda. 

A situação em Paris está em um impasse, considerando que a demanda por moradias estudantis não vai diminuir tão cedo. Talvez uma situação radical necessite de uma solução radical: o governo poderia diminuir as bolsas de estudo para impedir que os estudantes vivam em casas que não podem pagar. Enfrentando uma queda na demanda, os proprietários terão que baixar os preços ou perderão seus inquilinos. Este plano, de qualquer maneira, pode revoltar primeiro os estudantes e depois os proprietários.