Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

FOTOS: Erupção do Monte Sinabung deixa 20.000 desabrigados na Indonésia

Mount Sinabung erupted when a cloud of dust and heat to form an image of human skull. Photo by Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (1/9/2014)

O Monte Sinabung entrou em erupção, e a nuvem de poeira e calor formou a imagem de uma caveira humana. Foto de Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (1/9/2014)

[Os links neste artigo levam a sites em inglês, exceto quando outro idioma for indicado]

O Monte Sinabung, localizado na Indonésia, ao norte da ilha de Sumatra, entrou em erupção mais de 200 vezes desde o ano passado e já desabrigou mais de 20 mil camponeses. O vulcão estava inativo desde o século XVII.

A Volcano Discovery fez uma cobertura completa da atividade do Sinabung:

The actively growing lava dome, being a mass of unstable, moderately viscous lava, frequently collapses in parts and produces hot bloack and ash avalanches (pyroclastic flows) that reached up to 4.5 km distance. According to the latest figures, the number of refugees from the 5-7 km exclusion zone has reached approx. 25,000.

A crescente cúpula de lava, sendo uma massa de lava instável e moderadamente viscosa, frequentemente se choca e produz avalanches de cinza (fluxos piroclásticos) que chegam a até 4,5 quilômetros de distância. De acordo com as últimas informações, o número de refugiados no raio entre 5 a 7 quilômetros já passou de 25 mil.

A Indonésia, localizada no círculo de fogo do Pacífico, tem mais de 100 vulcões ativos. Mas Carl acredita que o Sinabung não terá mais que erupções de média magnitude:

The magmatic system under Sinabung does not in any way contain enough magma for a supereruption.

Since so little is known about this volcano it is probably a good idea to look at the surrounding volcanoes to get an idea of what might be in store. Just a few kilometers away is the double volcano system of Mount Sibayak/Mount Pinto, and that might give a good clue at what might be in store.

O sistema magmático abaixo do Sinabung não tem, de maneira nenhuma, magma suficiente para uma supererupção.

Já que se sabe tão pouco sobre esse vulcão, talvez seja uma boa ideia olhar para os vulcões vizinhos para ter uma ideia do que está por vir. A poucos quilômetros está o sistema vulcânico duplo dos montes Sibayak e Pinto, que pode dar uma boa pista sobre o que pode acontecer em Sinabung.

As autoridades ordenaram que fosse feitas evacuações, e prometeram aos camponeses afetados que uma ajuda financeira será entregue em breve aos que estão vivendo em abrigos temporários. Além de desabrigar os camponeses, a erupção também provocou um tremendo impacto negativo na agricultura local.

Utami Irawati expressou solidariedade para com aqueles que foram afetados pela erupção:

Minhas condolências ao povo que vive nos arredores do Sinabung. Fiquem firmes, estou rezando para que tudo fique bem logo.

A foto abaixo mostra o Monte Sinabung lançando cinzas e lava no ar.

Mount Sinabung ejected lava and hot clouds over Berastepu and Bakerah villages. Photo by by Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (1/5/2014)

O Monte Sinabung ejetou lava e nuvens de calor sobre as vilas de Berastepu e Bakerah. Foto de Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (1/5/2014)

Farmers harvest tomatoes covered in a thick layer of ash from the eruption of Mt. Sinabung. Photo by Ahmad Ridwan Nasution, Copyright @Demotix (1/6/2014)

Fazendeiros colhendo tomates cobertos pelas cinzas do Monte Sinabung. Foto de Ahmad Ridwan Nasution, Copyright @Demotix (1/6/2014)

The eruption of Mount Sinabung on November 24, 2013 ejected ash in the air with a height of about 10,000km. Photo by Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (11/24/2013)

A erupção do Monte Sinabung em 24 de novembro de 2013 lançou cinzas no ar a uma altura de 10.000 quilômetros. Foto de Abdullah Arief Siregar, Copyright @Demotix (11/24/2013)

Tradução editada por Débora Medeiros como parte do projeto Global Voices Lingua