Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Dragão em 3D ganha vida na visão de australiana de 7 anos

3D Dragon

Dragão em 3D Dragon – cortesia da página no Facebook da CSIRO  

(Todos os links levam a sites em inglês, exceto quando indicado de outra forma)

Um dragão de titânio em 3D e uma garota de sete anos são os ingredientes para a melhor notícia desse novo ano de 2014. A Organização de Pesquisa da Comunidade Científica e Industrial da Austrália (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, ou CSIRO [pt]) orgulhosamente anunciou em seu blog blog:

Earlier this week we posted about a letter we received from Sophie, a 7-year-old girl. All she wanted was a dragon.

“Our work has never ventured into dragons of the mythical, fire breathing variety. And for this Australia, we are sorry,” we replied.

No início desta semana, publicamos a carta que recebemos de Sophie, uma garota de 7 anos. Ela queria, simplesmente, um dragão.

A nossa resposta foi: “Nosso trabalho nunca chegou a abarcar dragões da variedade mítica, cuspidora de fogo. E por essa Austrália, nós lamentamos”.

Sophie's very polite letter

A carta muito educada de Sophie (cortesia do blog da CSIRO), dizendo: “Olá, querido cientista. Meu nome é Sophie e eu tenho 7 anos. Meu pai me contou sobre os cientistas da CSIRO. Seria possível que vocês fizessem um dragão para mim? Eu ficaria contente se pudessem, mas se não puder, tudo bem. Eu chamaria o dragão de Toothless (Desdentada), se for uma menina. Se for um menino, eu o chamaria de Stuart.

Eles prosseguiram:

…We couldn’t sit here and do nothing. After all, we promised Sophie we would look into it.

So this morning at 9:32 a.m. (AEDT), a dragon was born.

…Não pudemos ficar sentados aqui sem fazer nada… Afinal de contas, prometemos a Sophie que pensaríamos no assunto.

Portanto na manhã de hoje, às 9:32 a.m. (horário da Austrália), um dragão nasceu.

Você pode assistir a confecção dele:

A reação do site de notícias Gizmodo Austrália no twitter foi típica, e tem sido republicada centenas de vezes:

O CSIRO imprimiu um dragão em 3D feito de titânio para uma garota de 7 anos, porque têm condições – http://t.co/ukdVvvQLjx

KMB claramente gostou da notícia inspiradora:

Tire uma folga ‘Ahhh’ de um dia péssimo em termos de ‘notícias’ MT”@CSIROnews: Sophie pediu. Fizemos um dragão. http://t.co/pJ916dOkc0 ^VH”

Assim foi para Rachael McDiarmid:

Cara, eu simplesmente AMO o CSIRO. Legendários! E grande publicidade. Acelerando nosso programa P&D de Dragão http://t.co/OWNJShfNLj via @wordpressdotcom

Damon Meredith viu as implicações dessa peça de relações públicas para uma organização governamental:

Eu, enquanto pagador de imposto, apoio mais pesquisas sobre dragões. @CSIROnews http://t.co/7xzkhqGalq

Hugh Jørgensen foi explícito quanto aos cortes orçamentais:

E estamos cortando a verba desses caras por quê? MT @CSIROnews Sophie pediu, a gente disse que daria uma olhada. Fizemos um dragão. http://t.co/JiaL9fKYdR

Houve, no entanto, uma nota azeda da parte de John Derry:

Não dou a mínima para Sophie ou seu dragão. #csiro

Penny Timms gostou do final feliz:

Quem disse que só rola notícia sobre desastre e destruição? Um final feliz. #CSIRO faz um dragão de titánio para uma garota de #Brisbane http://t.co/0MFAfhaW0l

Trata-se de uma garota, então o nome é ‘Desdentada’, como solicitado por Sophie Lester.

Sophie's dragon

“O rosto deve ser preto” no dragão de Sophie – cortesia da página no Facebook da CSIRO 

Enquanto ela espera pela entrega do dragão, sua mãe expressou o contentamento da filha:

Mrs Lester said Sophie was overjoyed with the CSIRO's response and has been telling everyone dragon breath can be a new fuel.

”All her friends are now saying they want to be a scientist and Sophie says she now wants to work in the CSIRO. She's saying Australian scientists can do anything,” she said.

A Sra Lester disse que Sophie não se contém de alegria com a resposta da CSIRO e tem falado para todo mundo que respiração de dragão pode vir a ser uma nova forma de combustível.

”Todos os amigos dela estão dizendo que querem ser cientistas e Sophie diz que quer trabalhar para CSIRO. Diz ela que os cientistas australianos podem fazer qualquer coisa”, contou.