Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Impunidade, a maior ameaça à liberdade de expressão na América Latina

Nos últimos 20 anos, 670 jornalistas foram assassinados na América Latina e no Caribe [en], segundo os delegados da aliança IFEX-ACL, que recentemente lançou o Relatório Anual de Impunidade 2013: “Faces e Rastros da Liberdade de Expressão na América Latina e no Caribe [en].” Esses crimes – muitos dos quais permanecem em aberto – tornaram a impunidade na maior ameaça à liberdade de expressão na região.

Silvia Higuera sintetiza o relatório no blog do Knight Center's Journalism in the Americas [en]. Ela complementa:

According to the report, Latin America is going through a crucial moment for freedom of expression. Depending on the place, journalists face threats from criminal groups or institutional weaknesses. Many countries are also going through controversial legal processes that could limit freedom of the press. Public officials continue to use defamation lawsuits to silence the press, and historically vulnerable sectors — like indigenous groups — remain unable to participate openly in public interest issues.

De acordo com o relatório, a América Latina está passando por um momento crucial pela liberdade de expressão. A depender do lugar, jornalistas enfrentam ameaças de grupos criminosos ou fragilidades institucionais. Muitos países estão a conduzir processos legais controversos que podem limitar a liberdade de imprensa. Funcionários de governo continuam a abrir processos por difamação para silenciar a imprensa. Setores historicamente vulneráveis – como os povos indígenas – seguem incapazes de participar abertamente das questões de interesse público.