Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Sobreviventes do tufão nas Filipinas perguntam: “Onde está nosso Governo?”

Resident of eastern Samar have set up temporary shelters after the storm. Image from Plan Philippines

Moradores do Leste de Samar criaram abrigos temporários logo após a tempestade. Imagem: Plan Phillipines

Já se passaram seis dias desde que o grande tufão Haiyan (Yolanda) atingiu a parte central das Filipinas, mas muitos sobreviventes ainda não receberam nenhuma ajuda [en]. Ainda há corpos espalhados pelas ruas, refugiados implorando por comida, e os esforços de resgate não chegam a outras ilhas remotas [en] das províncias atingidas pelo tufão nas Visayas.

O Haiyan causou uma tempestade-tsunami que matou milhares de pessoas instantaneamente. As províncias de Leyte Samar estão entre as áreas mais afetadas, com muitas de suas vilas reduzidas a terrenos baldios [es]. De acordo com as últimas notícias, o tufão deixou mais de 2.000 mortos, porém o número pode ser muito maior, porque muitos corpos ainda não foram encontrados.

A frustração causada pelo aparente descaso por parte do governo se reflete nas redes sociais:

Muita ajuda e apoio está vindo de pessoas normais. Nessas horas você para e pensa: Onde estão os políticos? Onde está o nosso governo?

5 dias de devastação, e onde está o nosso governo? @govph Seu treinamento já terminou, tá na hora de acelerar as coisas #shame #yolandaph

Infelizmente, 6 dias após a tragédia do #YolandaPH, os sobreviventes ainda não viram nenhuma ajuda do governo. Os corpos ainda estão pelas ruas, esperando serem removidos

A mídia internacional está mostrando o descaso do governo pelas vítimas do tufão. Onde foi parar o orçamento de um trilhão do governo? Hmmm?

Para onde está indo o dinheiro que deveria auxiliar às vítimas do tufão? Para o bolso dos políticos? Me falta fé na humanidade :(

A ajuda está vindo de todo o mundo, mas não ha um sistema que permita uma distribuição [en] efetiva desses recursos:

As doações vêm aos montes, mas as vítimas do tufão ainda sofrem com o frio e a fome. Espero que o @govph resolva agir e RÁPIDO!!! #YolandaDay6

Dá raiva perceber que não há ações visíveis para sanar o problema. Não há esforços grandes ou sistemáticos para a ajuda. É muito estranho… – @sanjuncssr #YolandaPH

Ainda que a cidade de Tacloban seja considerada o “marco zero” do desastre, outras ilhas também foram devastadas e a situação não foi adequadamente reportada. Ayi Hernandez visitou a província de Capiz [en] e compartilhou suas observações:

Houses made of light materials was either flattened on the ground or was heavily damaged. Houses made of concrete materials survived the force but lost their rooof partially or totally. The damages were a bit distrubing when we entered the municipality of Ivisan.

Some families were setting up tents in the highway and maybe because most of the houses were made of light materials, the sight was heartbreaking.

With this kind of destruction, what kept us surprised was the seemingly absence of relief operation in those municipalities. There is no help flowing in.

Casas feitas de materiais leves foram totalmente destruídas ou tiveram sérios danos. Casas feitas de concreto resistiram à força, mas perderam seus telhados, algumas parcialmente, outras totalmente. Os danos foram um tanto perturbadores quando entramos no município de Ivisan.

Algumas famílias estão montando tendas na rua, e talvez pelo fato que a maioria das casas ser feita de materiais leves, a visão era aterradora.

Com este tipo de destruição, o que nos causou mais surpresa foi a aparente falta de operações de resgate nessas localidades. A ajuda não chega até aqui.

Abaixo algumas fotos de Samar, primeira província a ser atingida pelo tufão Haiyan

Nem a ambulância escapou da ira do #Haiyan #YolandaPH em Hernani, Samar @CarinAtPlan @PlanPhilippines pic.twitter.com/8csmSTcxsQ

Três carros destruídos ao longo da estrada depois da passagem do #Haiyan #YolandaPH em ESamar @PlanPhilippines @CarinAtPlan pic.twitter.com/ZAYXSabA4p

A população das Filipinas agradece por todo apoio que tem recebido.

Image from Facebook of Jeffrey Cruz

Imagem do Facebook de Jeffrey Cruz

Ruffy Biazon [en], um oficial do governo, escreveu o que acha que deveria ser feito logo:

While the relief operations are ongoing and everyone is pitching in to lend a helping hand, there should be someone stepping back, taking a look at what has happened and study what went wrong, what should have been done and what to do to prevent the preventable, prepare for the inevitable and provide resources for the doable.

This should be done at the national level and most importantly, at the local level

Enquanto as operações de ajuda estão em curso e que todos estendo a mão para ajudar, alguém deveria dar um passo para trás, ver o que aconteceu e estudar o que deu errado, o que deveríamos ter feito e o que se pode fazer para prevenir o o que se pode ser prevenido, preparar-se para o inevitável e prover meios para fazer o que pode ser feito.

Isso deveria ser feito a nível nacional, e principalmente, a nível local

Artigo traduzido por Lucas Barbosa