Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Artistas buscam o Eid na guerra da Síria

[Todos os links conduzem a sites em inglês, exceto quando indicado o contrário]

Como o número de vítimas e refugiados continuam a aumentar na Síria, artistas jovens e talentosos do país se voltaram para suas telas para expressar sua recusa em celebrar o Eid Al Adha, o feriado islâmico de sacrifício.

O músico Wael Alkak experimentou a música tradicional folclórica síria em sua última música, intitulada “Eid Song”, que foi inspirada pela obra “Bon Voyage” do Tammam Azzam.

A música tem uma lírica que acumula conforme a canção avança. Ela pode ser traduzida aproximadamente como:

No one can withstand anyone,
because everyone is sad.
No one can withstand anyone,
because everyone has lost (x2).

No one is left to withstand anyone,
considering everyone has lost.
No one is left to withstand anyone,
considering everyone has runaway.

Ninguém pode cumprimentar ninguém,
porque todo mundo está triste.
Ninguém pode cumprimentar ninguém,
porque todo mundo perdeu (x2).

Ninguém pode cumprimentar ninguém,
considerando que todos perderam.
Ninguém pode cumprimentar ninguém,
considerando toda a gente que fugiu.

A musica reflete a sensação de indiferenç geral para com o Eid e como as pessoas na Síria estão, talvez, perdendo a paciência. No entanto, a canção de Alkak segue um padrão de pessimismo exibido por outros artistas sírios também. Abaixo estão alguns exemplos:

Done by Maher A. Husn. It reads, We do not want your Eid.

Feito por Maher A. Husn. “Nós não queremos seu Eid”

Feito por Wajdi Saleh, “Não há Eid enquanto nosso filho é um mártir”, referindo-se a crianças mártires de Ghouta.

Rising artist Sedki Al Imam approaches Eid with jest

O artista Sedki Al Imam aproxima Eid com uma brincadeira. No Eid Al Adha, os muçulmanos sacrificam uma cabra ou ovelha e distribuem a carne entre os pobres, vizinhos e parentes.

Caricature by Husam al-Saadi shows Bashar Assad butchering Syria's map as though it were an Eid sacrifice.

Caricatura por Husam al-Saadi mostra Bashar Assad massacrando o mapa da Síria, como se fosse um sacrifício do Eid.

Suzan Yaseen paints "The Martyr and the Eid Dress."

Suzan Yaseen pinta “Os Mártires e o vestido de Eid”.

Mohammad Hamawi envolve o Eid da Síria como um presente ensanguentado.

Outros artistas abordaram o lado humanitário do conflito e como ele incidiu sobre os refugiados:

Hani Abbas sketches a Ferris wheel with refugee tents

Hani Abbas esboça uma roda-gigante com as tendas de refugiados

A cena artística da Síria não estaria completa se não envolver comentários de pessoas de Kafranbel. O usuário de Twitter Racan postou os últimos cartazes feitos por elas:

Eid feliz da #Síria

No entanto, há uma mensagem incorporada que pode ser entendida a partir de tal arte, que é: as dificuldades da Síria estão estrangulando o resto da nação, a qual precisa de ajuda. O proeminente escritor Amal Hanano explica a realidade terrível que as pessoas estão resistindo na Síria; a carne, por exemplo, tornou-se muito cara para muitos poderem pagar.

Muitas pessoas na #Síria, este ano, não vão abater cordeiros para o Eid. Carne tornou-se uma mercadoria de sonho de milhões de pessoas.

Através de design, a equipe síria de multimídia de revolução [ar] pede que as pessoas doem seu sacrifício do Eid para a Síria, o que dá uma causa à arte:

Done by the Syrian Revolution Multimedia Team, who are urging people to send their Eid sacrifice to Syria. The sheep says, "Send me to Syria they need me more there."

Feito pela equipe síria de multimídia de revolução, que está incentivando as pessoas a enviar seu sacrifício Eid para a Síria. A ovelha diz: “Envie-me para a Síria, eles precisam mais de mim lá.”

Mesmo aqueles na diáspora sentem a dor da Síria, encontrando dificuldades para comemorar, como Omar Kuptan escreveu:

Você simplesmente não pode comprar roupas do Eid ou mesmo sentir qualquer coisa que tenha a ver com o Eid quando seu país está quase morto.

Outros estão temendo a distância:

Outro Eid longe de casa.

No entanto, entre os pessimistas e os realistas surge uma voz desejando para a Síria um Eid abençoado em tipografia bonita e cores brilhantes, como se dissesse “isto também passará”:

By Abdo Meknas

Por Abdo Meknas

E, de fato, passará.


Os direitos autorias de fotografias utilizadas neste post são de seus respectivos proprietários, utilizados aqui com atribuição.

Tradução editada por Débora Medeiros como parte do projeto Global Voices Lingua