- Global Voices em Português - https://pt.globalvoices.org -

Entre protestos dentro e fora do campo, Brasil é campeão da Copa das Confederações

Categorias: América Latina, Brasil, Esportes, Mídia Cidadã, Política, Protesto

Brasil ganha quarto [1]título de campeão da Copa das Confederações, em meio a uma série de protestos que tem acontecido no país desde pelo menos dia 6 de junho.  [2] As manifestações ganharam impulso e tornaram-se uma grande evento [3] nacional não só contra o aumento da tarifa de ônibus, mas também contra os gastos da Copa do Mundo 2014 [4].

Ontem, 30 de junho, enquanto Fred e Neymar marcavam gols no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, integrantes do Comitê Popular da Copa e do Fórum de Lutas faziam uma série de reivindicações [5], inclusive contra a privatização do estádio [6] do Maracanã e contra a Copa 2014. Um contingente de cerca de 10 mil policiais [5] foi acionados para lidar com os manifestantes e houve confronto entre eles nos arredores do Maracanã.

Esse vídeo feito de cima de um prédio pelo usuário do Youtube Victor Neves [7] mostra uma fileira de policiais impedindo a passagem de uma multidão de manifestantes que caminhavam em direção ao Maracanã:

Este outro vídeo de Julio Ferretti [8]mostra cenas do confronto:

No Facebook, as reações foram várias e o momento de curtir a Seleção em campo não contradizia o desejo de protestar nas ruas. Victor Lins [9] comentou:

.. prontooo!! Parabéns a nossa seleção .. Mas Não vamos perder o FOCO BRASIL!!!! #Protesto #VamosmudarObrasil #VemPraRua

Filipe Azambuja [10] chegou até questionar se o mal desempenho da Espanha em campo tinha sido proposital para tirar o foco dos brasileiros dos protestos:

Teoria da conspiração: Esse jogo foi estranho d+. A Espanha dormiu durante 90 min, parece ser arranjado. Resultado final, brasileiros esquecendo dos problemas.
#protestopoa #protesto

Polícia atingida por gás/Mídia Ninja [11]

Unidade da Polícia Militar do Rio é atingida acidentalmente por bombas de gás da Tropa de Choque. Entre os efeitos da arma estão a ardência na pele e nos olhos, falta de ar e sensação de queimação na garganta. /Mídia Ninja/Imagem usada com permissão

Dentro do estádio, a manifestação também se fazia sentir. O efeito [12]do gás de pimenta usado pela polícia para dispersar manifestantes atingiu voluntários da FIFA e torcedores. Dois dançarinos que faziam parte do corpo de apresentação abriu uma faixa contra a privatização do estádio Maracanã.

http://www.youtube.com/watch?v=ycslNxMrjjA [13]

protesto Rio [14]

#protestorj Participantes da cerimônia de encerramento levantaram uma placa em protesto quebrando o protocolo. Esta foi a placa levantada/Anonymous Rio

Em seguida outro dançarino manifestante ergueu uma faixa contra a homofobia direcionada à apresentadora evangélica de TV Mara Maravilha [15] que afirmou há dias atrás que homossexualidade era uma aberração. A faixa dizia: “Ser gay é ‘mara’. Aberração é o preconceito” [16].

Em Salvador

No estádio da Fonte Nova, a Itália ganhou do Uruguai nos pênaltis garantindo o terceiro lugar da Copa das Confederações. Do lado de fora, cerca de 500 manifestantes do Movimento Passe Livre Salvadorcaminharam [17]em direção ao estádio da Fonte Nova, mas a polícia informou que não houve confrontos.

Agentes da Polícia Militar da Bahia criaram perfis falsos em Twitter e Facebook para acompanhar a troca de informações dos integrantes dos protestos nas redes socais. O objetivo era identificar e neutralizar as lideranças dos movimentos, como informou a agência de jornalismo investigativo A Pública [18].

O jornalista Pablo Reis (@opabloreis [19]) publicou foto no twitter dizendo:

@opabloreis [20] Tropa de Choque faz barreira pra manifestantes perto do Dique do Tororó no entorno da FonteNova #VemPraRua Salvador pic.twitter.com/qTj8SZCF5w

Foto Pablo Reis [20]

Foto @opabloreis /pic.twitter.com/qTj8SZCF5w