Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Espanha: Freiras toureiras vs. crianças protetoras de animais

[Todos os links neste artigo levam a páginas em espanhol, exceto quando indicado de outra forma]

Esta é a história de um grupo de freiras que precisavam fazer uma obra em seu mosteiro e tiveram uma ideia: organizar um festival de touradas para arrecadar fundos.

As irmãs da congregação «Iesu Communio», que vivem no mosteiro de La Aguilera, localizado na província de Burgos, na Espanha, são freiras bastante incomuns, como os seus hábitos de brim, o seu website e sua página do Facebook deixam claro.

“Separadas” da ordem de freiras de Santa Clara, mas não sem controvérsia, elas ocuparam o mosteiro de São Pedro Regalado, que lhes foi concedido pelos franciscanos. Talvez porque esse mosteiro estivesse em más condições ou porque a comunidade vive um crescimento incomum e precisa de espaço para acomodar as novas freiras, a congregação deu início a trabalhos e reparos – alguns polêmicos, como o novo edifício anexo que, segundo muitos, destrói a harmonia do espaço barroco. O blogueiro Terzio diz na página Ex Orbe :

Junto al precioso conjunto del Santuario de San Pedro Regalado, las monjas-guay de Sor Verónica han levantado un queso fresco con ventanitas y terracitas digno de la peor arquitortura contemporánea.

Ao lado do conjunto arquitetônico precioso do Santuário de São Pedro Regalado, as freiras-“cool” da Irmã Verónica mandaram construir um queijo fresco com janelinhas e varandinhas dignas da pior arquitortura contemporânea.

Cartel de la corrida de toros organizada por las monjas. Imagen de la página de Facebook de este evento.

Cartaz da tourada organizada pelas monjas de La Aguilera. Imagem tirada da página do Facebook para esse evento.

Ademais, a construção foi realizada sem a permissão da prefeitura, o que implicou em uma multa de 25 mil euros imposta pelo conselho de Aranda de Duero em agosto de 2012, e que poderia ser sido ainda mais alta, pois um dos prazos de solicitação já havia expirado. Para continuar com a reforma no mosteiro, as freiras decidiram organizar, no dia 4 de maio, uma tourada beneficente.

Contudo, essa iniciativa alcançou ouvidos bastante especiais: os ouvidos do “El cuarto hocico“, um grupo online de proteção animal que toma forma de um blog, criado por crianças da Escola Orba de Muel, em Zaragoza, Espanha. Os “cuartohociqueiros” decidiram agir e oferecer às freiras todo o dinheiro que tinham à disposição, 1.000 euros, que veio de diversas doações, para que cancelassem o evento. Eles fizeram a oferta em forma de carta, na qual se pode ler o seguinte trecho:

Para nosotros, los niños, es muy importante que los adultos nos enseñen cómo comportarnos con un ser que puede sufrir. Si tenemos esto claro desde niños sabremos utilizarlo de mayores. Por eso, cuando nos hemos enterado de que querían hacer una corrida de toros para recaudar dinero hemos pensado en ayudarles… pero ayudarles de otra manera ¡¡¡Y esperamos servirles de ayuda!!!

Para nós, crianças, é muito importante que os adultos nos ensinem como nos comportar com um ser vivo que pode sofrer. Se tivermos isso claro desde crianças, saberemos utilizar esse ensinamento quando maiores. Por isso, quando ficamos a par de que queriam realizar uma tourada para arrecadar dinheiro, pensamos em ajudá-las… mas ajudá-las de outra maneira. E esperamos servir-lhes de ajuda!!!

Carta de los niños de «El cuarto hocico» a las monjas de Iesu Communio. Captura de pantalla de su web.

Carta das crianças de “El cuarto hocico” para as freiras de Iesu Communio. Imagem captada no seu website.

A proposta não passou despercebida na imprensa online e nas mídias sociais. Os comentários à história são reflexo claro da divisão que existe na sociedade espanhola quando o assunto é tourada. O internauta Glauco comentou na matéria publicada na página tercera información:

Adultos que se esconden detrás de niños para montar un numerito tierno. Qué triste.

Adultos que se escondem atrás de crianças para impulsionar uma doce confusão. Que triste.

Um usuário anônimo comentou na mesma página:

La tauromaquia sólo se entiende en España y un par de países más. Es un espectáculo de la Edad Media. Para catetos que disfrutan con el sufrimiento animal con la excusa de que es “La Fiesta Nacional”. Qué coño fiesta! Es violencia! Abolición ya!

A tourada só é entendida na Espanha e num punhado de país. É um espetáculo da Idade Média para rústicos que desfrutam do sofrimento animal com a desculpa de ser “A Festa Nacional”. Que droga de festa! É violência! Abolição já!

No blog La crónica verde, Papua demonstra o apoio dele às touradas:

(…) Pero bueno seguid diciendo que queda poco a la tauromaquia, como se nota que no has estado en los miles de pueblos taurinos de España en los que la fiesta se centra en el toro.

(…) Então, certo, se segues dizendo que há apenas resquícios das touradas, nota-se que não tens estado pelos milhares de vilarejos toureiros da Espanha que têm festas centradas no touro.

Terry-cola pensa o total oposto no El diario:

Para que se les dé un poco de vergüenza, ¿qué pensará su Dios?, el verdadero. Incluso Diógenes el cínico se dejó abrumar por un niño que le dio una lección, pero hoy día corren peores tiempos. ¿De verdad alguien cree que España es un país que ama al Toro?. Aquí os dejo una historia fantástica: Fadjen. http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Bx0zye0pwMM y http://www.youtube.com/watch?v=00bFr3gnDus

Para lhes causar um pouco de vergonha: o que pensará o seu Deus, o verdadeiro? Até mesmo Diógenes, o Cínico, cedeu para um menino que deu uma lição, mas hoje em dia os tempos são piores. Alguém crê, de verdade, que a Espanha seja um país que ama o touro? Aqui lhes deixo uma história fantástica: “Fadjen”. http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Bx0zye0pwMM e http://www.youtube.com/watch?v=00bFr3gnDus

As freiras também receberam dezenas de mensagens em sua página do Facebook, criticando a decisão delas. Embora essas mensagens tivessem sido deletadas no momento em que o original deste post foi escrito, ainda era possível ler alguns na página do evento no Facebook:

Amalia López: Tiene que estar contento San Francisco con estas señoras.

Amalia López: São Francisco tem que estar contente com estas senhoras.

As crianças do “Cuarto hocico” não tiveram sucesso em impedir a tourada de Lerma, contudo, com seu gesto generoso, conseguiram mexer com a consciência de muitas pessoas e uma vez mais puseram sobre a mesa a polêmica das touradas, que alcançou seu ponto crítico em 2010, quando o governo autônomo da Catalunha decidiu proibi-las em seu território, juntando-se às Ilhas Canárias, onde as touradas não são celebradas desde 1991.

Apesar da pouca idade, tais feitos dos “cuartohociqueiros” não são surpreendentes, uma vez que colecionam prêmios e reconhecimento: seu blog recebeu o Prêmio APDDA 2012, da Associação Parlamentar de Defesa dos Animais, o prêmio da III Competição Nacional de Ecoiniciativas, o Prêmio Nacional CreArt, do Ministério da Cultura, o Prêmio Internacional Educared 2011, um Certificado Especial de Reconhecimento do Jane Goodall Institute… Eles também criaram uma página no Facebook chamada Children 4 Animals [Crianças pelos animais, pt], que se define como um “projeto para a criação de uma rede mundial de protetores de animais dirigida por crianças.”

7 de mayo de 2012: Los niños de El Cuarto Hocico se dirigen al público en presencia de la primatóloga Jane Goodall, Premio Príncipe de Asturias 2003 de Investigación. Imagen tomada de su blog.

7 de maio de 2012: As crianças do El Cuarto Hocico frente a uma plateia na presença da primatóloga Jane Goodall, que recebeu o Prêmio de Pesquisa Príncipe de Astúrias 2003. Imagem retirada do blog do grupo.

27 de febrero de 2013: Los niños de El Cuarto Hocico recogen el premio APDDA en el Congreso de los Diputados. Captura de pantalla de su web.

27 de fevereiro de 2013: As crianças do El Cuarto Hocico recebem o prêmio APDDA no Congresso de Parlamentares. Foto de seu website.

Nós só podemos concordar com a Irmã Lucía Caram quando ela tuíta:

@sorluciacaram: Estos niños valen un imperio: http://fb.me/CsHyPlRE

@sorluciacaram: Estas crianças merecem um império: http://fb.me/CsHyPlRE

Moni ANIMAL, também via Twitter, partilha conosco uma informação interessante:

@ToroLoboVivos: Las monjas toreras no están al tanto de esta bula? http://elcaudelllop.wordpress.com/2010/03/15/bula-contra-las-corridas-de-toros-de-salutis-gregis-dominici-pio-v-1noviembre1567-2/ …

@ToroLoboVivos: As freiras toureiras não estão cientes desta bula papal? http://elcaudelllop.wordpress.com/2010/03/15/bula-contra-las-corridas-de-toros-de-salutis-gregis-dominici-pio-v-1noviembre1567-2/ …

O perfil se refere à bula papal «De salutis gregi Diminic», que proíbe, desde 1567, sob pena de excomunhão, que pessoas que “tenham recebido chamados sagrados participem de tais performances (touradas)”.