Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Como cobrir eleições através das redes sociais… Offline

Kofi Yeboah, membro do GV, contribuiu como repórter para este artigo

Ghana Decides (Gana Decide) foi um projecto de cobertura online da corrida às eleições presidenciais de 2012, aspirando à “disseminação de um eleitorado melhor informado para umas eleições livres, justas e seguras”. A iniciativa do Blogging Ghana,  adoptou como principal ferramenta as redes sociais online, e contou com uma comunidade já estabelecida de utilizadores e entusiastas das redes sociais dentro e fora do país. O projecto cessou em Janeiro de 2013 depois do processo eleitoral ter terminado.  

images-2

Após o término do projecto, o seu editor, Nana Yaw, escreveu no blog:

When we began, it was with one purpose to ensure that the words of Ghanaians usually drowned and watered down by mainstream media would this time permeate social media, and augmented so much that it could not be ignored by media outlets and politicians. We are happy to have done simply that.

Quando começamos, foi com o único propósito de assegurar que as palavras dos ganeses, habitualmente afogadas e diluídas pelos grandes meios de comunicação, desta vez permeassem as redes sociais e aumentassem tanto que não mais pudessem ser ignoradas pelos meios de comunicação e pelos políticos. Estamos felizes por termos feito simplesmente isso.

483584_521482421203372_973280482_n

Campanha online sem internet

O Ghana Decides teve de enfrentar frequentemente a difícil tarefa de promover uma causa online num país com cobertura de internet escassa, trabalhando durante alguns períodos em zonas rurais sem cobertura que permitisse publicar actualizações. No entanto, foi possível reverter a situação:

“Our strategy was this: the offline groups were the project's beneficiaries and the online community was our project audience.”

“A nossa estratégia foi a seguinte: os grupos offline eram os beneficiários do projecto e a comunidade online era a audiêcia do nosso projecto.”

O Ghana Decides visitou em pessoa comunidades offline em nove de dez regiões do Gana – muitas vezes focando a sua atenção em grupos socialmente excluídos, mulheres e jovens. [Nas visitas] discutiam as preocupações desses grupos e recolhiam informações; os resultados destes encontros “desconectados” eram depois partilhados com uma população online mais alargada assim que recuperassem o acesso à internet. Isto permitiu que a equipa do Ghana Decides trabalhasse no sentido de alargar a gama de assuntos discutidos online, dando voz a certas comunidades cujos desafios de outra forma não estariam [disponíveis] online – ajudando assim a traçar um quadro mais completo e inclusivo do Gana e os seus desafios online.

O Ghana Decides adoptou diversas estratégias para promover a sua campanha. Eles acreditam que obter o apoio da comunidade online existente – especialmente dos mais jovens – foi determinante para grande parte do sucesso do projecto. Também usaram uma estratégia de divulgação de notícias particularmente polémicas de forma a combaterem a apatia e a envolverem mais os cidadãos (tais como a morte do Presidente Mills).

O grupo diz:

“The success in Ghana Decides lies primarily in demonstrating that there is a Ghanaian online population that is willing to be engaged on issues pertaining to our democracy and socioeconomic life. This, of course, is evident to those of us who are active online! But to show this to civil society, to traditional media, and to political leadership, is huge and crucial.”

O sucesso do Ghana Decides assenta primordialmente na demonstração de que existe uma população online ganesa que está disposta a envolver-se com questões que dizem respeito à nossa democracia e vida socio-económica. Isto é obviamente evidente para aqueles entre nós que são activos online! Mas mostrar isto à sociedade civil, aos Media tradicionais e às lideranças políticas é imenso e crucial.

O Ghana Decides também se focou na criação de parcerias com outras organizações do país que servem comunidades com pouca voz, e deu formação a muitas pessoas no uso das redes sociais para trabalhos relacionados com as eleições. Alguns destes parceiros, como o Voice Ghana – que trabalha com pessoas com incapacidades físicas – estão agora online pela primeira vez.

E a seguir?

Dizem que “dada a lacuna no acesso à internet e no conhecimento sobre redes sociais, [o projecto] foi só um começo”, mas enfatizam que os resultados são encorajadores.

Para saber mais sobre o trabalho do Ghana Decides, está disponível uma série de vídeos no Youtube, incluindo este vídeo de “bastidores”:

A equipa do Ghana Decides ainda está a publicar informação sobre o seu trabalho no Facebook e recentemente recebeu um prémio de inovação pelo Ministério do Comércio do Gana que reconhece o impacto do trabalho realizado.

Imagens cortesia do website e página de Facebook do Ghana Decides.

Tradução editada por Débora Medeiros como parte do projeto Global Voices Lingua