Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

China culpa “forças estrangeiras” pelos protestos por liberdade de imprensa

Esse artigo é parte de nossa cobertura especial: Protestos contra censura na China

O Departamento Central de Propaganda chinês [en] emitiu um aviso urgente, culpando “forças estrangeiras” pelos raros protestos a favor da liberdade de imprensa [en] que estão acontecendo online e offline no país [en].

Os protestos foram desencadeados após o editorial de Ano Novo do jornal Southern Weekend ter sido censurado e reescrito por um departamento de propaganda de uma província. O aviso vazou no site de microblogues chinês Sina Weibo [ch] na noite de 7 de janeiro de 2013, embora algumas das reações terem sido censuradas. A nota diz [ch]:

各级主管党委和媒体,对于此次事件,必须明确以下三点:一,党管媒体是不可动摇的基本原则;二,南方周末此次出版事故与广东省委宣传部长庹震同志无关;三,此事的发展有境外敌对势力介入。各主管单位必须严格要求其部门的编辑,记者和员工不得继续在网络上发 言支持南方周末。各地媒体、网站明天起以显著版面转发《环球时报》的社评《南方周末“致读者”实在令人深思》。

Os comitês do Partido e a imprensa, em todos os níveis, precisam ter três pontos claros relacionados a este assunto:

(1) O controle do partido político sobre os meios de comunicação é um princípio inabalável;

(2) O incidente não tem relação com o chefe do Departamento de Propaganda de Guangdong, Tuo Zhen;

(3) O agravamento do incidente está relacionado com a manipulação de forças estrangeiras hostis. Toda unidade de trabalho deve exigir que editores, repórteres e funcionários dos departamentos parem de manifestar apoio ao Southern Weekend Online. A partir de amanhã, todos os meios de comunicação e sites devem eminentemente republicar o editorial do Global Times: “A mensagem aos leitores do ‘Southern Weekly’ é de fato provocativa” [en].

O texto do Global Times [ch], publicado na manhã do dia 7 de janeiro, está em acordo com a notificação do Departamento Central de Propaganda, a conclusão do texto indica que:

Uma captura de tela do relatório

Uma captura de tela do relatório “ChinaForbiddenNews” no YouTube sobre a notificação do Departamento de Propaganda

 

不管这些人愿不愿意,有一个常识是:在中国今天的社会政治现实下,不可能存在这些人心中向往的那种“自由媒体”。中国所有媒体的发展只能是同中国大现实相对应的,媒体改革必须是中国整体改革的一部分,媒体决不会成为中国的“政治特区”… 即使在西方,主流媒体也不会选择同政府公开对抗。

Queiram essas pessoas [jornalistas e manifestantes] aceitar ou não, isso é o senso comum: devido à realidade social e política da China, o tipo de “imprensa livre” com que estas pessoas sonham, simplesmente, não pode existir. Todos os veículos de comunicação chineses podem se desenvolver na medida apenas em que a China cresça, e a reforma da mídia é parte da reforma geral na China, e a mídia não irá se tornar, absolutamente, uma “zona especial de política” da China… Até mesmo no Ocidente, a grande mídia não escolhe abertamente em se opôr ao governo.

Uma parte interessante da notificação é ela que atribui “intromissão de forças estrangeiras” aos incidentes que provocaram os protestos, uma desculpa esfarrapada que parece não ter embasamento nenhum. As palavras “forças estrangeiras” desencadearam uma série de discussões no Sina Weibo, e estavam entre 10 termos mais procurados [ch] em 8 de janeiro.

O irônico comentário do famoso blogueiro e celebridade da internet Li Chengpeng [ch] repercutiu online:

这些境外势力太可恶,他们住在美国富人区,却粗暴干涉中国内政问题,他们偷走中国人很多钱,却存在瑞士银行里。他们子女开着法拉利却从不关心中国校车的惨剧。最可恨:他们竟操纵某些中国媒体,凡见中国公民出谋划策,提倡毛泽东早就提倡过的宪政,就骂这些公民是汉奸,还送去劳教…快抓出这些境外势力!

Essas forças estrangeiras são do mau, vivem em áreas nobres nos Estados Unidos, mas interferem brutalmente nos assuntos internos da China, roubam muito do povo chinês e mantêm o dinheiro em bancos suíços. Seus filhos, dirigindo Ferraris, nunca se preocuparam com a tragédia do ônibus escolar na China. O mais detestável é que realmente manipulam a mídia chinesa. Quando descobrem cidadãos chineses que defendam uma constituição, a qual foi uma vez defendida por Mao Zedong, eles chamam esses cidadãos de traídores, e os enviam para campos de trabalho… vamos à caça dessas forças estrangeiras!

O professor Xie Youping [zh] da Universidade Fudan refletiu:

一方面,以"境外势力"的标签,将某些纯粹的国内矛盾政治化,刻意妖魔化西方政治制度,另一方面,又毫不掩饰地将自己的子女儿孙,派谴到"境外势力"所在国留学深造,接受其教育,定居其国度。。。这恐怕是一种全人类都难以论证和解释的二律背反现象。

Por um lado, o rótulo de “forças estrangeiras” politiza os conflitos domésticos e deliberadamente demoniza o sistema político ocidental. Por outro, eles não fazem nenhum segredo sobre o envio dos filhos e netos deles para estudar nos países de onde vêm essas “forças estrangeiras”. Este é talvez o fenômeno mais inexplicável e contraditório.

O escritor Wei Ke escreveu [ch]:

所谓“境外势力”, 就是想打棍子时给你扣上的万能帽子,就是想把人往死里整的借口。我们这些土老百姓连去国外的机会都没有,就是在微博上呼吁几句公平正义,为民众说几句话, 咋就成了境外势力了?难道中国不是中国而是境外?谁把我们驱赶出了中国?谁让我们在自己的祖国却被流放般无家可归、流离失所?

As então chamadas “forças estrangeiras” são aplicáveis em todos os lugares; uma desculpa para controlar as pessoas. Nós, pessoas comuns, não temos sequer a chance de ir para o estrangeiro, nós apenas dizemos algumas palavras online, apelando por justiça, e estaríamos nos tornando “forças estrangeiras”? Seria a China não mais China, mas, de fato o estrangeiro? Quem nos expulsou da China? Quem nos fez ficar sem teto em nosso próprio país, como se estivéssemos exilados?

O advogado Zhou Ze [ch] levantou uma questão:

行事风格多年如一日。曾有领导对我谈话说:你的出发点和动机都是好的,但一定要注意。有些事很容易被境外敌对势力利用。…我实在理解不了,每个人都出于好的目的和动机去做事情,怎么就会有不利国家的后果。…..到底谁是敌对势力?困惑中

O estilo [do Governo] tem sido o mesmo por muitos anos. Uma vez, um líder me disse: Seu ponto-de-vista e motivação são bons, mas tenha em mente que podem ser facilmente utilizados por forças hostis de fora. Eu realmente não entendo. Se todo mundo faz as coisas com um bom propósito e uma boa motivação, como é que isso pode levar à consequências desfavoráveis para o nosso país?….. Quem são as forças hostis? Estou confuso.

O jornalista veterano Peng Xiaoyu[ch] comentou:

整天境外势力的思维,不觉得幼稚可笑心虚乏力么?中国的任何风吹草动,境外势力都虎视眈眈,这怎么了?谁叫你中国特色呢?!关键问题不在于境外不境外,而在于中国的问题拖延下去只是慢性自杀而已。我不认同一夜革命,但不倒退是底线要求,可这十年,倒退得太厉害了。

Vocês não acham essas “forças estrangeiras” algo infantil, ridículo e débil? Sempre que há um sinal de problemas, são as forças estrangeiras que estão nos observando. E daí? Porque você exercita “características chinesas”. A questão fundamental não é sobre ser forças estrangeiras ou não, mas que o retardamento do problema é um suicídio lento. Eu não concordo com uma revolução da noite para o dia, mas não podemos recuar; o que é a questão principal; porém temos recuado durante a última década.

Esse artigo é parte de nossa cobertura especial: Protestos contra censura na China