Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mauritânia: Twitter é usado para zombar do presidente

[Todos os links levam a páginas em inglês, exceto quando indicado o contrário]

Em 6 de agosto de 2012, o general Mohamed Ould Abdel Aziz, presidente da Mauritânia, apareceu [ar] em rede nacional de televisão. No estúdio da emissora, durante o pronunciamento na TV, policiais atacaram [ar] um jornalista que fazia a cobertura da detenção [ar] e da agressão de uma pessoa na plateia, que clamou pela saída do general do poder. [Durante o programa, uma pessoa telefonou ao vivo, acusando o general de dizer mentiras.] Tuiteiros mauritanos acompanharam o ocorrido em tempo real e reagiram com a hashtag #مسرحية _الجنرال [ar] (O Teatro do General).

Tudo aconteceu durante um longo programa de TV transmitido ao vivo, chamado “Encontro com o Povo”. A aparição televisiva do presidente coincidiu com o aniversário do golpe de estado de 2008, que culminou na deposição de Sidi Ould Cheikh Abdallahi, o primeiro presidente civil eleito no país.

O presidente estava a insultar a oposição, a qual acusa de servir a interesses estrangeiros. Ele ridicularizou também a demanda da oposição pela saída de seu regime. O Movimento da Juventude Mauritana [ar] organizou diversos protestos contra a aparição televisiva do general e conclamou a queda de seu regime. Dezenas de ativistas do I.R.A. [Movimento Abolicionista da Mauritânia] realizaram um protesto [ar], em frente ao prédio do Ministério da Justiça e da sede da Rádio Mauritana, contra as declarações do presidente a respeito da escravidão durante o programa de TV. Eles consideram que sua fala negou publicamente a existência de escravidão, embora, na vida privada, coloque-se junto aos proprietários de escravos.

Presidente mauritano, em foto publicada por alkachiv blog.

Presidente mauritano, em foto publicada por alkachiv blog.

O ativista Abdel Fetah Habib zombou do baixo nível de educação do presidente:

@afetah لم يتكلم عن إنشاء جامعات عليمة بل يفهم فقط في التكوين المهني. هذا مستواه #مسرحية _الجنرال

@afetah Ele não falou sobre construir universidades, pois ele só compreende treinamento vocacional. Esse é o nível de formação dele. #مسرحية _الجنرال

O ativista Baba Ould Deye deu vazão a sentimentos similares. Ele tuitou sobre o fracasso do general em obter até mesmo os menores níveis de qualificação educacional:

@babadeye العالم الليلة يتابع حدث نزول مسبار كيوريوسيتي علي #المريخ،ونحن نتابع #مسرحية _الجنرال الذي لا يمتلك شهادة ثانوية #Curiositylands #موريتانيا

@babadeye: Nesta noite, o mundo acompanha a chegada do robô explorador Curiosity em Marte, e nós estamos aqui a assistir ao teatro de um general que não tem o ensino médio

O escritor e blogueiro Abu Abbass Braham mencionou um elemento da história do general:

@abbassbraham مازال الذكي يتهم المعارضة بالانتماء للنظام السابق، رغم أنه كان حارسه مدة عشرين عاما.

@abbassbraham O inteligente homem continua a acusar a oposição de lealdade ao regime anterior, mas foi ele quem foi seu guardião por 20 anos.

Sidi Ettaieb Ould Mojteba comentou as mentiras do presidente:

@mojteba الجنرال يتحدى كل من يقول أن في موريتانيا يوجد بها قمع، ويبدو أنه نسي قضية المشظوفي الذي قتل بدم بارد

@mojteba: O general desafia qualquer um a dizer que haja opressão na Mauritânia. Parece que ele esqueceu o caso de Machdhoufi, assassinado a sangue frio.

Khalil Ould Jdoud, correspondente do canal de notícias Al-Arabiya, dedicou-se ao mesmo assunto:

@KHjdoud مسكين مسيلمة وجدنا من يزايد عليه في الكذب، يستحق العريف دخول الموسوعة العالمية وأن تضرب به العرب المثل

@KHjdoud : Pobre Musaylimah [conhecido como “o mentiroso”, pois se dizia profeta]… Agora temos alguém que mente mais que ele. O sábio líder merece ser incluído em enciclopédias internacionais, sendo considerado um modelo a ser seguido pelos árabes.

Ahmed Ould Ennahoui mencionou a pessoa que ligou durante o programa, acusando o general de mentir:

@nahmedou متصل رائع كذب الجنرال #مسرحية _الجنرال #موريتانيا

@nahmedou Que pessoa maravilhosa! Ele acusou o general de ter mentido

Mejdi Ahmad expressou sua falta de interesse para com a aparição do general na TV:

@mejdmr علي العموم أنا لم اتابع #مسرحية_الجنرال ولا أبحث عن إعادتها إطلاقا !!

@mejdmr: Eu não assisti ao teatro do general e não estou à procura de reprise

Mohammed Abdou indagou sobre o destino do jovem detido no estúdio de TV:

@medabdou شباب هل لديكم خبر حول المعتقلين في #مسرحية_الجنرال البارحة ؟ ماهي أخبارهم هل أطلق سراحهم؟ #موريتانيا

@medabdou Alguém tem notícias sobre aqueles que foram detidos durante o teatro do general? Eles foram liberados?

O ativista Bab Ould Hourma zombou do apresentador do programa de TV:

@bHourma اللحظة التاريخية يا منت اليلي لم تحن بعد.. يوم تحين تلك اللحظة ستهربين كما فعلت هالة المصراتي!!

@bHourma Oh Ment Elli (apresentador de TV), o momento histórico ainda não chegou… quando chegar, você vai correr em fuga como Hala Misrati [jornalista líbia considerada “porta-voz” do regime de Gadaffi]

O jornalista Yacoub Ould Mohamed Salem também teceu comentários sobre as mentiras do apresentador de TV:

@YacoubBHD أحدهم اتصل عبر الهاتف.. بدأ ينتقد انقطع الاتصال فاعتذر المقدم لأن المتدخل اختار قطع الاتصال بنفسه #مسرحية_الجنرال #موريتانيا

@YacoubBHD Alguém telefonou [durante o programa]… e começou a fazer críticas [ao presidente]. A comunicação foi cortada. O apresentador de TV desculpou-se e disse que a pessoa que ligava escolheu terminar o telefonema.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.