Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Grécia: Apoiantes Neo-Nazis da “Aurora Dourada” Atacam Mais Imigrantes

Este artigo faz parte da nossa cobertura especial Europa em Crise

Um grupo de 15 a 20 apoiantes da Aurora Dourada – o surpreendentemente próspero partido político grego neo-nazi – atacou um homem paquistanês com cerca de 30 anos de idade [en] no dia 29 de Maio, 2012, em Atenas, na estação de metro de Agios Nikolaos, um bairro conhecido por alojar grande parte da população de imigrantes na capital.

Apoiantes da Aurora Dourada com chamas em riste em Thessaloniki, Grécia no dia das eleições de 6 de Maio, em que o partido ganhou 7% dos votos. Foto de Alexandros Michailidis © Copyright Demotix

Apoiantes da Aurora Dourada com chamas em riste em Thessaloniki, Grécia no dia das eleições de 6 de Maio, em que o partido ganhou 7% dos votos. Foto de Alexandros Michailidis © Copyright Demotix

O grupo entrou na estação a gritar palavras de ordem fascistas como “Nunca serás grego!”, atiraram o homem para o chão e espancaram-no, enquanto os passageiros chocados olhavam.

Numa reportagem da TVXS, uma testemunha narra a história [gr] e explica o que aconteceu quando reagiu à brutalidade do grupo:

Την ώρα της επίθεσης, βγήκα στην πόρτα του συρμού και άρχισα να φωνάζω εναντίον τους και να τους βρίζω, απειλώντας ότι θα τηλεφωνήσω στην Αστυνομία. (…) «Προδότη φύγε από τη χώρα», «κομμούνι θα σε μαχαιρώσουμε»

Enquanto o ataque acontecia, eu comecei a gritar insultos e a ameaçar que ia chamar a polícia (…) Em resposta o gangue aproximou-se de mim a berrar intimidações, como “Traidor, deixa o país” e “Comunista, vamos esfaquear-te.”

E conclui dizendo:

Μικρός μέσος όρος ηλικίας για τη φασιστική αυτή ομάδα, μεγάλος δυστυχώς ο φόβος των επιβατών. Αν είχαμε μιλήσει όλοι μαζί θα τα είχαν μαζέψει και θα είχαν φύγει σίγουρα…».

A idade média do grupo fascista era baixa, mas infelizmente o medo dos passageiros era imenso. Se tivéssemos reagido em conjunto, de certeza que teriam desaparecido.

A blogueira Fragkiska Megaloudi deixou um comentário numa notícia [gr] sobre a ausência da polícia durante o incidente:

Δεν μου κανει εντύπωση πως οι ψυχοπαθεις φασιστες της Χρυσής Αυγής κανουν αυτα που κανουν με ατιμωρησία διοτι δεν περιμενω και προστασια απο την ελληνική αστυνομία που κατα το ήμισυ τους εχει ψηφίσει…

Não me surpreende que os psico-fascistas façam o que lhes apetece sem qualquer punição. Nem espero qualquer proteção dos polícias gregos já que [provavelmente] metade deles votaram na Aurora Dourada.

Outros ataques foram reportados em Atenas a 29 de Maio, o dia em que acontecia uma marcha da Aurora Dourada na Praça Sintagma em memória da queda de Constantinopla em 1453 depois de um ataque Otomano. O líder da Aurora Dourada, Nikolaos Mihaloliakos, quatro dias antes anunciava o protesto:

Συναγωνιστές και Συναγωνίστριες, ψηλά τις Σημαίες. Έρχονται ημέρες δύσκολες, στις οποίους και θα κριθεί ποιοι είναι οι αληθινοί Έλληνες, ποιοι είναι οι Εθνικιστές και ποιοι οι προδότες.

Camaradas levantem as bandeiras (…) Aproximam-se tempos difíceis em que se vai provar quem são os verdadeiros gregos, quem é de outras etnias e quem são os traidores.

Depois da Aurora Dourada ter sido eleita para o parlamento grego a 6 de Maio com 7% dos votos, aumentaram de forma significativa os ataques aleatórios a imigrantes, especialmente no centro de Atenas. No entanto, o partido nunca assumiu responsabilidade pelos ataques racistas.

Estão a ser organizados protestos e marchas em Junho em Atenas e Thessaloniki contra ataques de motivação racista e contra a extrema direita.

Este artigo faz parte da nossa cobertura especial Europa em Crise

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.