Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Tunísia: Políticos Optam por Governo Transparente Através das Mídias Sociais

Este post é uma parte da nossa cobertura especial sobre a Revolução na Tunísia 2011 [en].

A queda do regime de Ben Ali em janeiro do ano passado preparou o caminho para o crescimento do uso das mídias sociais em toda a Tunísia. Hoje em dia, para que suas mensagens cheguem até o povo, políticos estão usando as mesmas ferramentas que antes foram reprimidas pelo Estado.

Moncef Marzouki (@Moncef_Marzouki), eleito presidente interino da Tunísia, Khalil Zaouia (@KhelilEzzaouia), atual ministro das questões sociais, e outros representantes na Assembléia Constituinte, como @LobnaJribi e @IyedDahmani, passaram todos a integrar a tuitosfera recentemente.

Políticos usam o Twitter e outras redes sociais por diversos motivos, inclusive para saudar o povo tunisiano em um feriado religioso, como demonstrou o membro do Parlamento Dahmani [ar]:

مولد نبوي شريف مبارك عليكم جميعا، وكل عام وأنتم بخير

@iyeddahmani: Feliz Mouled (aniversário do Profeta Maomé) para todos vocês. Que todos sejam abençoados.

O Twitter também é o lugar onde políticos tunisianos dividem suas frustrações com a desorganização dos próprios partidos ou com a lentidão dos processos no governo atual.

Mabrouka Mbarek, eleita deputada pelo partido CPR (Congrès pour la République) compartilhou o desapontamento diante do voto do seu partido para que outro colega islamista chefiasse o comitê encarregado de formular a nova Constituição. O tweet preocupado foi retuitado diversas vezes por outros usuários tunisianos, que compartilham temores similares [fr]:

Des fois #jemeposelaquestion #jeudiconfession “@MoniaBH: qu'est ce que vous faites au CPR??? #TnAc”

@MabMbarek: Às vezes, eu me pergunto isso também #JeudiConfession. “@MoniaBH: Qual o problema do CPR?”

Iyed Dahmani, deputado e membro do partido de oposição Partido Democrático Progressista, utiliza o Twitter para criticar o trabalho do Governo. A língua utilizada às vezes é o dialeto árabe tunisiano e o objetivo é alcançar mais tunisianos [ar]:

الحكومة تحولت إلى معارضة للأقلية وبدل أن تقوم بدورها صارت تقضي وقتها في نقد المعارضة،وبعد ذلك يقولوا لنا خليونا نخدموا.كاننا شادينلهم يديهم
@iyeddahmani: O governo se tornou uma oposição para a minoria. Ao invés de fazer o seu trabalho, o governo passa mais tempo criticando a oposição e então pedindo a ela (a oposição) uma trégua para poder fazer o próprio trabalho, como se nós estivéssemos atando suas mãos.

Outros políticos utilizam suas contas no Twitter para assinalar suas aparições na mídia, em nível nacional ou internacional.

E, desde que se tornou presidente, Marzouki usa sua conta pessoal no Twitter para dividir seu calendário de atividades entre os usuários do microblog. Ele também compartilha arquivos de mídia, como fotos e vídeos.

Netizens têm sido essenciais para atrair políticos para as mídias sociais. Por exemplo, 7ell é uma mídia social e uma campanha que começou no ano passado, com o objetivo de encorajar políticos e partidos a partilhar mais informação com os cidadãos. O 7ell tem uma página no Facebook curtida mais de 8 mil vezes e dúzias de postagens para promover a transparência no Governo entre os usuários do Facebook.

A iniciativa é descrita como [ar]:

هي هبادرة مدنيّة تبنّاوها بعض الأعضاء من المجلس الوطني التأسيسي
المبادرة هاذي تحبّ تكرّس مبدأ الشّفافيّة في الدّستور التّونسي و تدخل آليات الحوكمة المفتوحة في إصلاح الإدارة. نطمحو إنّو الصّحافة و المواطنين التّوانسة ينجّمو يتبّعو عمل اللّجان في المجلس الوطني التّأسيسي و يتفاعلو معاه بطريقة مباشرة كيفما تفاعلو مع الثورة ولاّ الأحداث إلّي صارت في تونس عام 2011. من أهدافنا زادة نشر محاضر و تقارير اللّجان للنّاس الكلّ. التّونسي اليوم عندو الحقّ باش يعرف كيفاش النوّاب إلّي إنتخبهم قاعدين يكتبولو في دستورو و في مستقبلو و منظيّعوش حقّنا باش نبنيو تونس على قاعدة صحيحة

OpenGov é uma iniciativa cidadã adotada por alguns membros da Assembléia Constituinte. Esta iniciativa se volta para a transparência na elaboração da nova Constituição e para o estabelecimento de um novo mecanismo para criar um Governo aberto e acabar com a corrupção. Nós esperamos que especialistas em mídia tunisianos e cidadãos acompanhem o trabalho das diversas comissões na Assembléia Constituinte nacional e reajam a elas diretamente, exatamente como aconteceu durante a revolução e durante os eventos que aconteceram ao longo de 2011. O nosso objetivo é fazer com que os relatórios e rascunhos feitos pelo comitê estejam acessíveis a todos. Os tunisianos têm hoje o direito de saber como os membros do Parlamento que eles elegeram estão escrevendo a nova Constituição. Eles têm direito a opinar sobre o próprio futuro e a ver a Tunísia ser reconstruída sobre as fundações certas.

OpenGov também é uma hashtag usada com frequência durante as sessões da Assembléia Constituinte. Atualmente, um bom número dos 217 deputados usam o Twitter para compartilhar com um público mais amplo as discussões que estão acontecendo nas sessões da Assembléia.

Você também pode seguir os tweets do OpenGov Tunisia através do perfil @OpenGovTN .

Quase três meses depois do lançamento da campanha do 7ell, a Presidência da Tunísia também criou novas contas nas mídias sociais, para interagir com os usuários tunisianos da Internet e obter feedback sobre a atividade da Presidência e do presidente, Moncef Mazouki.

A primeira postagem foi uma foto, pedindo a opinião dos tunisianos quanto à performance de Marzouki um mês depois de eleito.

A página no Facebook da Presidência da Tunísia tem uma miríade de fotos do presidente Marzouki, para informar os tunisianos sobre as suas visitas, reuniões e viagens ao exterior. Ela também possui uma interface direta para compartilhar comunicados à imprensa (releases). A atualização mais recente foi um release sobre o massacre em Homs, na Síria, na noite de 4 de fevereiro. A postagem recebeu 646 partilhamentos no Facebook, foi curtida 674 e teve 1.726 comentários em poucas horas.

A Presidência da Tunísia também criou contas no Twitter e no Youtube. O canal no Youtube serve para divulgar representantes oficiais, governamentais e não-governamentais com os quais Marzouki se reúne no Palácio da Presidência em Cartago.

Os responsáveis pelas políticas públicas na Tunísia estão se tornando assíduos na interação mais transparente com os eleitores. Até agora, as mídias sociais parecem ser a solução.

Este post é uma parte da nossa cobertura especial sobre a Revolução na Tunísia 2011 [en].

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.