Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Brasil: Assassinato ou Suicídio de Polêmico Blogueiro de Santa Catarina?

Casos de censura e mesmo de atentados contra a vida de blogueiros críticos a grupos políticos e famílias que se mantém no poder em diversas cidades e estados pelo Brasil tem se tornado lugar comum.

Em dezembro tomamos conhecimento de novas ameaças de morte contra Ricardo Gama, blogueiro que já havia sido baleado em um atentado no Rio de Janeiro em março de 2011, e agora soubemos da morte de Hamilton Alexandre, conhecido como Mosquito.

Altamiro Borges explica:

O blogueiro Hamilton Alexandre, o Mosquito, foi encontrado morto em seu apartamento, em Palhoça, Santa Catarina, na tarde de ontem (13). Segundo a polícia, tratou-se de “suicídio por enforcamento”. A rápida conclusão, porém, não convenceu seus amigos e familiares, que exigem rigorosa apuração do caso.

"A liberdade da expressão é a expressão da liberdade"

"A liberdade da expressão é a expressão da liberdade"

E acrescenta:

Com suas “tijoladas” na internet, Mosquito fez inúmeros inimigos. Nos últimos tempos, ele alertou que estava sendo ameaçado. Na semana retrasada, ele anunciou o fim da sua página: “O blog Tijoladas acabou para eu continuar vivo. Não é uma capitulação. Não mudei meu modo de pensar. Não mudei minhas convicções”.

Pairam enormes suspeitas sobre o caso envolvendo a morte do autor do blog Tijoladas, que tinha em suas costas mais de 30 processos na justiça.

Assassinato ou suicídio?

O blogueiro ficou famoso, e também começou a ser vítima de perseguição política em seu estado, após denunciar um caso de estupro em Florianópolis, capital de Santa Catarina, envolvendo o filho de um diretor (Sérgio Sirotsky) da rede RBS, importante empresa de mídia ligada à Rede Globo na região, e uma menina de 13 anos em junho de 2010. A mídia, em geral, buscou abafar o caso.

Mosquito foi também muito criticado, na época, por ter revelado o nome da menina estuprada que, por ser menor de idade, deveria ter, por força de lei, o nome preservado.

Muitos de seus amigos e conhecidos se recusam a acreditar que o blogueiro teria tirado sua própria vida, enquanto outros acreditam que uma investigação efetiva sobre o caso só poderá ser feita pelas redes sociais, como afirma Luis Soares, do blog Pragmatismo Político:

A morte de Mosquito, que jamais se calou diante da operação abafa implementada por um grupo poderoso e pelos seus cúmplices, é um alívio para quem não estava nem um pouco acostumado a ter o calcanhar pisoteado. Agora já podem retomar tranquilamente a rotina. Caberá novamente às mídias alternativas fazer um pouco de barulho em meio ao silêncio conveniente; um silêncio que nem sequer esboça sinal de partida.

Soares publicou ainda uma mensagem de amigo anônimo de Mosquito, comentando sobre o suposto suicídio, sem acreditar na versão oficial e apresentando argumentos contrários à tese adotada pela polícia:

“Ele era alvo de várias ameaças de morte. Era defensor da sustentabilidade, modo de vida saudável, andava de bicicleta, trocava frutas e verduras do quintal com seus vizinhos. Era defensor da transparência e combatia os poderosos. Era pai de uma adolescente. Filho querido de uma mãe ainda viva por quem  tinha muito carinho. Um cidadão com esse perfil não se suicida. A porta da sua casa estava aberta. Sua casa é de esquina, de um lado os fundos, do outro, um terreno baldio. Foi encontrado com lençol enrolado no pescoço, quem se suicida de forma tão cruel, correndo risco de morte lenta e dolorosa? Sendo morador solitário, não seria mais fácil entupir-se de comprimidos?

Imagem de topo do blog Tijoladas onde pode ler-se "Esse blog ninguém cala"

Imagem de topo do blog Tijoladas onde pode ler-se "Esse blog ninguém cala"

O advogado Izidoro Azevedo dos Santos, que foi advogado de Mosquito em dois processos, apontou vários dos desafetos do blogueiro, “desde políticos dos mais variados partidos” até influentes nomes da mídia, justiça, polícia, governo e empresários, “os quais denunciava, sem pestanejar, por supostas falcatruas, omissões, ineficiência”, e questionou:

terá mesmo o blogueiro se suicidado, ou sua morte terá sido obra dos incontáveis desafetos que cultivou, com suas enérgicas e contundentes denúncias de corrupção e lambanças políticas  as mais variadas.

Ismênia Nunes lembra que Mosquito já havia sido ameaçado de morte e apresenta novos e intrigantes fatos:
Em sua última entrevista em 29-10-11, confessa ter sido ameaçado de morte diversas vezes, e complementa que mesmo que isso viesse a acontecer outros viriam a ocupar seu lugar.
O que é mais estranho é que foi noticiado que no dia 06 de dezembro mosquito teria encerrado suas atividades com o blog. Não é muita conhecidência de em tão poucos dias tenha aparecido morto? Aliás em nenhum momento mosquito mostrou propensão para deixar de fazer suas denúncias ou de desativar o blog tijoladas. Muito pelo contrário, ele mostrava-se muito firme. Como de repente encerra as atividades e em menos de 10 dias morre?
O blogueiro teria, pouco tempo antes de morrer, anunciado o fim de seu blog, apesar de sempre ter deixado claro que, apesar dos processos, não iria parar de escrever. O blogueiro Basílio cita Mosquito:
Na semana retrasada, ele anunciou o fim da sua página: “O blog Tijoladas acabou para eu continuar vivo. Não é uma capitulação. Não mudei meu modo de pensar. Não mudei minhas convicções“.
O blogueiro Cloaca, no blog Cloaca News esclarece:
Amilton havia encerrado as atividades de seu blog  no último dia 9, para cuidar de “problemas de saúde e outras dificuldades”. A polícia catarinense ainda investiga as circunstâncias da morte do blogueiro.
O jornalista Sérgio Rubim, amigo de Mosquito, porém, não acredita em assassinato, e sim em suicídio:
Sobre a sua morte, ele já vinha há dias mandando sinais de que pretendia dar cabo da vida. Solitário, sem dinheiro, com o seu blog fechado pela justiça, estava deprimido e parecia não encontrar saida para o fosso em que se meteu.
Dilson, do blog Novos Desafios da sociologia, tentou resumir e definir o blogueiro Mosquito:
O blogueiro, apesar de muitas vezes advertido, carregou nas tintas contra os políticos. Passou dos limites em alguns casos. Claro, colheu processos e condenações, aos quais recorre.
Mas contribuiu para tentar sanear a política catarinense. Não foram poucos os assuntos tratados  em seu blog transformados em inquéritos no Ministério Público e ações civis públicas.

Resta à blogosfera esperar pelo resultado da investigação policial e, ao mesmo tempo, buscar investigar o que pode ter levado à morte do famoso blogueiro.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.