Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Espanha: Journalista Detido e Manifestações Restringidas

O movimento espanhol 15M [15 de Maio], que levou milhares de pessoas às ruas exigindo um sistema mais democrático, entrou agora numa nova fase. A 2 de Agosto, as autoridades decidiram impôr restrições às manifestações e desde então têm tentado prevenir que os “indignados” se encontrem, bloqueando para isso o acesso a espaços públicos e permitindo acções policiais violentas.

No dia 4 de Agosto foi organizado um encontro na principal praça de Madrid, Puerta del Sol, o epicentro dos protestos cujo acesso tem estado restringido desde 2 de Agosto. Tanto o metro como o comboio que normalmente param na Puerta del Sol receberam ordens para não pararem ali naquele dia, onde também se encontrava uma forte presença da polícia de forma a garantir que o movimento 15M não se reuniria. De repente o Twitter foi inundado de reacções como:

@alberarce Dice @RTVE “indignados buscan la manera de llegar a la Puerta del Sol, defendida por la policía”¿defendida de qué? #plazatomada #periodismo

@alberarce A @RTVE [televisão espanhola] diz “os indignados tentam chegar à [Puerta del] Sol, que está defendida pela polícia.” “Defendida” de quê? #plazatomada (praça tomada) #periodismo (jornalismo)

Fonte: glb

A tensão cresceu durante esse dia e o seguinte, quando os manifestantes se encontraram no Paseo de la Castellana em Madrid. A pesada presença policial culminou com carga em cima dos protestantes. Este vídeo, que tem sido amplamente partilhado online, mostra o jornalista Gorka Ramos (que trabalha para o site noticioso espanhol La Información) a ser abordado pela polícia enquanto tuitava os eventos, e a ser espancado logo a seguir (ao minuto 8). Segundo a polícia, Ramos foi detido por ter insultado e cuspido os agentes.

A detenção de Ramos despoletou reacções nas redes sociais, especialmente no Twitter, onde a hashtag #periodistadetenido (jornalista detido) chegou aos trending topics.

@phumano VIDEO Fría agresión policial al #periodistadetenido por estar mirando la carga, minuto 8. #15M bit.ly/nE39h1 #madridsinmiedo

@phumano VÍDEO Fria agressão policial ao #periodistadetenido por estar a assistir à carga, minuto 8. #15M bit.ly/nE39h1 #madridsinmiedo (Madrid sem medo)
@bimbacha @ojomagico Las imágenes hablan solas, Carlos. A denunciar y a no parar hasta que le den la razón #periodistadetenido
@bimbacha @ojomagico As imagens falam por si, Carlos. É denunciar e não parar até que lhe dêm a razão #periodistadetenido
@mtascon Para inquietar al gobierno solo hay q ponerse en una esquina tranquilo a tuitear #periodistadetenido
@mtasco Para deixar o governo inquieto basta estar-se tranquilo numa esquina a tuitar  #periodistadetenido

Se por um lado a detenção não foi coberta pelos mídia espanhóis, por outro lado mereceu a atenção dos mídia internacionais [en] tais como The Guardian, CBS, Forbes e Associated Press.

O célebre bloguista La Pulga y la Locomotora a 5 de Agosto partilhou uma carta aberta [es] que pergunta ao Governo de Espanha sobre as razões por trás desta medida sem precedentes para parar as mobilizações:

Supongo que son conscientes de que se están vulnerando ciertos derechos fundamentales de los ciudadanos, el más evidente el de Libre Circulación, pero también el de Reunión y el derecho a la Libertad de Expresión.

Suponho que estejam conscientes de que estão a violar determinados direitos fundamentais dos cidadãos, sendo que o mais evidente é o da Livre Circulação, mas também o de Reunião e o direito à Liberdade de Expressão.

A carta também menciona aquilo que muitos cidadãos acreditam ser o verdadeiro motivo para a restrição de movimentos e presença policial:

Veo bastante más relación con la próxima visita del Papa Benedicto, la verdad, y debería preguntarle sobre ello, pero sé que un estado laico nunca aceptará públicamente el hecho de que está actuando bajo petición de la Iglesia Católica.

Na verdade parece-me que estará relacionado com a próxima visita do Papa Benedito [que irá encontrar-se com membros da Juventude Católica em Madrid] e deveria perguntar sobre isso, mas sei que um estado laico nunca admitirá publicamente que está a agir a mando da Igreja Católica.

Alguns utilizadores expressaram preocupação com o que consideram que pode ser uma tentativa de divisão dos cidadãos através dos últimos eventos. De acordo com o bloguista Alberto Vizcaíno [es]:

El poder lo sabe y empieza a gestionar el 15 M: enfrentando ciudadanos contra ciudadanos. Ya tenemos a partidos llamando a la división: “católicos contra indignados”. Como si fuese incompatible ser católico o militar en un partido con estar indignado y querer mejorar el sistema en el que vivimos.

O poder já o conhece e começa a gerir o movimento 15M: pôr cidadãos contra cidadãos. Já temos partidos políticos que chamam à divisão “católicos contra indignados”. Como se ser-se católico ou militante de um partido fosse incompatível com estar-se indignado e com vontade de melhorar o sistema em que vivemos.

A delegação do governo (formada pelo Partido Socialista Operário Espanhol, PSOE, no poder) confirmou recentemente [es] que estava a ser pressionada pela Câmara de Madrid (controlada pelo conservador Partido Popular, PP) para que impedisse manifestantes de ocuparem os espaços públicos durante a visita do Papa. A 5 de Agosto, as autoridades pareciam ter mudado de ideias. A polícia saiu [es] da Puerta del Sol e as restrições de acesso foram levantadas. Com os manifestantes agora mais indignados que nunca, a história tem tudo para não ficar por aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.