- Global Voices em Português - https://pt.globalvoices.org -

Espanha: Protestos Evoluem mas Tensões Continuam

Categorias: Europa Ocidental, Espanha, Economia e Negócios, Política, Primeira Mão, Protesto

As mobilizações que começaram a 15 de Maio em Espanha têm evoluído gradualmente para reuniões locais, encontros e outros tipos de iniciativas em todo o país. A maioria dos activistas já não se concentra nos acampamentos. Os campistas de Madrid decidiram deixar a praça “Puerta del Sol” a 12 de Junho de 2011. Esta tornou-se o símbolo físico do desconforto das pessoas face aos seus representantes políticos. Na internet, os cidadãos chamam a esta mudança “Sol se mueve” (Sol move-se), e usam a tag #solsemueve [1] no Twitter.

Isto não significa que o movimento morreu. Assembleias e reuniões co-existem com acções específicas, tais como as marchas em direcção às câmaras municipais de 11 de Junho para protestar contra a tomada de posse de políticos acusados de corrupção. Em Madrid, a capital, uma manifestação pacífica acabou com carga policial sobre os manifestantes. O momento pode ser visto em vídeos amplamente partilhados online, como este pelo jornalista Juan Luis Sánchez do Periodismo Humano [2] (Jornalismo Humano) [es]:

As manifestações podem ser acompanhadas através da tag #15menpleno [3] no Twitter:

dar1o [4]: En madrid cantan levantando las manos: estas son nuestras armas! #15menpleno [5] #acampadasol [6]

dar1o [4] Em madrid cantam levantando as mãos: estas são as nossas armas! #15menpleno [5] #acampadasol [6]

bufetalmeida [7]: Concejales que pierden el miedo y se unen a los manifestantes. Sin escolta, sin coche oficial. Sin miedo, son el futuro. #15Menpleno [8]

bufetalmeida [7]: Representantes políticos que perdem o medo e juntam-se aos manifestantes. Sem guarda-costas, sem carros oficiais. Sem medo, eles são o futuro.  #15Menpleno [8]

@Acampadabcn [9]: En Palma de Mallorca, porrazos y tres detenidos. ¡Tod@s a la comisaría d San Ferrán ahora mismo! #15menpleno [5]

@Acampadabcn [9]: Em Palma de Maiorca, espancamentos e três detidos. Todos à esquadra da polícia de San Ferran agora mesmo! #15menpleno [5]
[10]

Madrid, 11 de Junho, 2011. Foto e cortesia de Cristina Marí, @cristinagayart.

[11]

Madrid, 11 de Junho, 2011. Foto e cortesia de Cristina Marí, @cristinagayart.

[12]
Madrid, 11 de Junho, 2011. Foto e cortesia de Cristina Marí, @cristinagayart.
[13]

Madrid, 11 de Junho, 2011. Foto e cortesia de Cristina Marí, @cristinagayart.

Dois dias antes, a 9 de Junho, o povo marchou até ao Congresso para protestar contra os últimos cortes orçamentais que deixaram muitas pessoas em situações económicas precárias e numa posição ainda mais vulnerável. O assunto foi amplamente coberto pela mídia espanhola [14] [es]. Também era o tópico mais comentado nas redes sociais naquele dia, principalmente através da tag #15mfrentealcongreso [15] (15 de Maio em frente ao Congresso):

phumano [16]: Emocionado abrazo al coreado “abuelo de la revolución” #15M, #15Mfrentealcongreso [17], por J Bauluz http://yfrog.com/hsltfraj [18]

phumano [16]: Um abraço emocionado ao aclamado “avô da revolução”  #15M, #15Mfrentealcongreso [17], por J Bauluz http://yfrog.com/hsltfraj [18]
[18]

O "Avô da Revolução Espanhola". Foto partilhada por Patricia Simón para o Periodismo Humano

Algumas pessoas também se opõem às mobilizações e insistem que a polícia despeje os activistas dos espaços públicos:

DarkPlooKoon [19]: Hay más policía que civiles y no pueden desalojar. ¿Que es esto señor Rubalcaba? ¡VERGONZOSO! #19J [20] #15MFRENTEALCONGRESO [21]

DarkPlooKoon [19]: Há mais polícias que civis e não podem expulsá-los. O que é isto, Sr. Rubalcaba? Vergonhoso!  #19J [20] #15MFRENTEALCONGRESO [21] [Nota: Alfredo Pérez Rubalcaba é o Vice Primeiro Ministro]

As mobilizações mostram um fosso cada vez maior entre as pessoas e o Governo de Espanha. Tornou-se ainda mais visível depois de três membros na organização internacional hacktivista Anonymous terem sido detidos sob acusações de “pirataria e hacking de sites oficiais”. A polícia anunciou com orgulho as detenções através de um comunicado oficial [es]: [22]

La cúpula del grupo Anonymous ha sido desarticulada en nuestro país.

A cúpula do grupo Anonymous foi desmantelada no nosso país.

As fotografias em que a polícia mostra as máscaras usadas pelos membros da Anonymous para, alegadamente, se envolverem em actividades criminosas foram amplamente partilhadas online:

[23]

Partilhada por Policía (Polícia Nacional Espanhola) no Twitter

A detenção, que teve muita atenção da mídia internacional, [24] também levou a que utilizadores da Internet espanhóis troçassem com o desconhecimento que o Governo demonstra sobre o funcionamento da Internet:

@dbravo: Nada, un grupo de amigos que se reunen siempre en un mismo sitio. No digo más, que nos desarticulan.

@dbravo: Nada, um grupo de amigos que se reúnem sempre no mesmo lugar. Mas não digo mais nada que é para não nos desmantelarem.

Anonymous, tal como a maioria dos netcidadãos espanhóis, opuseram-se fortemente à aprovação do Projecto Lei Economia Sustentável 2009, [25] que permite ao governo decidir quais os sites que devem ser bloqueados ou ter o conteúdo removido, representando um grande golpe contra a neutralidade da internet (por favor ler o artigo no Global Voices Advocacy [26]). É mais uma prova da distância entre as pessoas e os seus representantes políticos, que provocou diferentes iniciativas participativas para o fomento da consciência política. Os movimentos também cresceram noutros países, tornando-se mais e mais globais, como pode ser visto neste vídeo partilhado pela France 2 [27]: