Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Peru: Ollanta Humala vence as eleições segundo resultados antecipados

Atualizado (06 de junho de 2011):

No momento em que esta matéria era escrita, de acordo com os últimos dados oficiais, fornecidos pela ONPE às 5:42 da manhã [es], com 87,809% dos votos apurados, Ollanta Humala está ganhando a eleição presidencial no Peru com 51,253% dos votos, e a adversária Keiko Fujimori tem 48,747%.

A chefe da agência eleitoral, Magdalena Chu, disse à CNN em espanhol, que os resultados oficiais deverão ser atualizados durante toda a noite, a cada duas horas, no site da ONPE.

Os dados obtidos nesta pesquisa correspondem essencialmente a Lima e a outras zonas urbanas, então supõe-se que uma vez que todos os votos das zonas rurais sejam incluídos, o resultado oficial vai se aproximar ao das pesquisas, assemelhando-se à rápida contagem realizada pela agência de pesquisas Transparência (Transparency): Humala 51.5%, 48.5% Keiko Fujimori. [es]

Senior citizen casting her vote in Lima, Peru. Photo: Isabel Guerra.

Uma idosa depositando o voto numa urna em Lima, no Peru. Foto: Isabel Guerra.

As primeiras indicações

Às seis da tarde, em Lima, no Peru, uma primeira rápida contagem [es] confirmou[es] a tendência representada na pesquisa de votação: 52,6% para Ollanta Humala e 47,4% para Keiko Fujimori. O alto percentual obtido por Humala em várias regiões do país, que é de quase 80% em alguns casos (veja a figura), torna improvável que esta tendência seja revertida significativamente, portanto nós podemos presumir que Humala é o novo presidente [es] do Peru.

O dia começou com advertências de Magdalena Chu, presidente do Instituto Nacional de Processos Eleitorais do Peru (ONPE), que apelou ao eleitorado para não confiar 100% nas pequisas de opinião [es], porque elas “mostram o erro que toda a amostragem científica pode ter e enfrentam uma falta de veracidade nas respostas dos entrevistados”.

O processo eleitoral no Peru teve início sem complicações no país andino, com a habitual cobertura da mídia do momento em que os candidatos Keiko Fujimori e Ollanta Humala emitiram seus respectivos votos.

Alguns usuários do Twitter relataram incidentes menores, tais como atraso nas seções de votação ou de falhas na legislação eleitoral, entre outros:

Luis Alberto Arias (@LAlbertoArias):

Mi mesa 201399 en Miraflores aún no se instala.

Minha seção de votação 201399 em Miraflores não está pronta ainda.

Pao Ugaz (@larryportera):

OJO via @mundofrei “Hace unos minutos a mi amiga y a mi nos llego este mensaje Pro-Keiko al celular: http://twitpic.com/57gg06 ” #peruvota

WATCH OUT via @mundofrei “Poucos minutos atrás, meu amigo e eu recebemos essa mensagem pro-Keiko em nossos celulares: http://twitpic.com/57gg06″ #peruvota

Vanesa Yalan (@vaneyalan):

#ojo #votaperu REVISEN SUS NOMBRES en PADRONES !!!! Hay algunos q presentan errores de impresion. OJO SURCO

#olho #votaperu CHEQUEM OS SEUS NOMES nas LISTAS! Há alguns erros de impressão. TOMEM CUIDADO

O processo já tinha começado horas atrás [es] para os peruanos que residem fora do páis, em meio a denúncias de ausência e interrupção:

Dos Estados Unidos, Miguelon (@casalla) compartilhou estas imagens:

http://twitpic.com/57e7xs y asi se vota en #HOUSTON#PERUVOTA#PERU2011#ONPE

Enquanto na Argentina, Manrique Pierre (@PierManriquESPN) reportou:

Triste panorama en el Centro de Votación Peruano en la Argentina. Ausentismo de los miembros de mesa http://yfrog.com/h88vsjhj

Um cenário triste no centro de votação peruano, na Argentina. A ausência dos membros da mesa http://yfrog.com/h88vsjhj

Nas redes sociais (veja o blog Globalizado [es] para informações mais detalhadas), os usuários (incluindo a mídia) sugeriram mais de uma hashtag para twittar sobre os acontecimentos do dia, algumas das quais são #peruvota, #votaperu, #5J, #eleccionesperu (eleições Peru), #elecciones2011 (eleições 2011), entre outras.

Outro grupo surgiu com a hashtag #fraude2011 para discutir o que eles consideravam um processo eleitoral arranjado.

Cecita (@Cecibeloxa):

El partido de K.Fujimori pasará a la historia porque en el día de las elecciones cambiaron de membrete político:de Fuerza 2011 a #fraude2011

O partido de K. Fujimori vai ficar na história, porque no dia da eleição mudou o papel político: de Fuerza 2011 para #fraude2011

Carmen (@carmen_flurry):

Y lo nuevo es..RT @CaviarN: #fraude2011 @Frec_Latina (cadena de TV local) tiene orden de dar a Keiko ganadora en boca de urna (DATUM) tl.gd/atu0vk

E a última é que a .. RT @CaviarN: #fraude2011 A @Frec_Latina (canal de TV local) foi ordenada a anunciar Keiko como a vencedora das pesquisas (DATUM) tl.gd/atu0vk

O incidente na mídia ocorreu quando Mark Villanella, marido da candidata Fujimori, posou para a imprensa mostrando sua carteira de identidade, permitindo que todos vissem seu voto [es], um ato que não passou despercebido pelos usuários locais do Twitter, que acusaram ele de estar fazendo propaganda no centro de votação, algo que é proibido pela lei peruana.

Yeison Ortega (@yeison_ortega):

Mark enseño su voto ¿Que dice la ONPE sobre ese acto? #elecciones2011 #peru

Mark mostrou o voto dele: o que diz ONPE sobre este ato? #elecciones2011 #peru

Javier Avila (@avilagutierrez):

Mark Vito mostró su voto marcado…habrá multa por propaganda?

Mark mostrou o voto dele…haverá multa por propaganda?

Joel (@joeltoxico):

El esposo de Keyko Mark Vito mostró su voto, eso esta prohibido, hizo proselitismo

O marido da Keyko, Mark Vito, mostrou seu voto. Isso é proibido, estava fazendo proselitismo.

À espera dos resultados

Results of the poll. Photo: Norbeck, @Zonabase.

Resultados da pesquisa. Foto: Norbeck, @Zonabase.

Não havia muito o que fazer além de aguardar os primeiros resultados da votação. (veja Storify [es]).

Os resultados não-oficiais da pesquisa de opinião divulgada pela Ipsos-Apoyo deram 52,6% para Humala e 47,4% para Fujimori, enquanto o CPI deu Humala 52,5% e 47,5% Fujimori.

De fato, os resultados das pesquisas de opinião a nível nacional por região foram esmagadoramente a favor de Humala: Fujimori tinha apenas vencido em Lima, La Libertad, Piura e Tumbes, enquanto que Humala venceu com percentagens muito elevadas nas 20 regiões restantes.

As regiões que apresentaram o maior apoio para Ollanta Humala nas pesquisas foram Puno (79,2%), Cusco (76,4%), Huancavelica (74,8%) e Ayacucho (70,4%), todas localizadas no centro e no sul dos Andes [es].

Keiko Fujimori venceu nas regiões de Lima (51,3%), La Libertad (54,7%), Tumbes (53,4%) e Piura (51,4%), as quais estão localizadas na costa peruana.

As reações em redes sociais foram imediatas.

Carlos Gonzales (@CarlosGonzalesG):

El Perú profundo, la nación cercada, se pronunció contra el continuismo. Ganó la dignidad. Ahora a vigilar a Humala. #elecciones2011

O Peru profundou, a nação à beira, pronunciou-se contra a continuidade. A dignidade ganhou. Agora temos que vigiar Humala.

José Luis Alvarez (@alvarengo) comemora:

Señora Fujimori, el Perú tiene memoria y dignidad y hoy le dijo NOOOO!!

Senhora Fujimori, o Peru tem memória e dignidade, e hoje dissemos NÃO a você!!

Mónica Guerra (@guerravisada) adverte:

La presión social y los grupos empresariales no dejarán respirar ni un segundo a Humala.

A pressão social e os grupos empresariais não vão deixar Humala respirar nem por um segundo.

O tuiteiro Allavoysinomecaigo (@Allavoysino) aconselha:

Ollanta debe romper la polarización. Demostrar que va a gobernar para todos. #peruvota #eleccionescaretas

Ollanta tem que romper a polarização. Demostrar que ele vai governar para todos.  #peruvota #eleccionescaretas #peruvota

Ben Solís (@bensolis) tenta amenizar o tom:

Mírenlo por el lado amable. La primera presidenta no podía ser Keiko. Merecemos algo mejor.

Olhe pelo lado positivo. A primeira presidente mulher não podia ser Keiko. Nós merecemos algo melhor.

Um grupo de usuários do Twitter expressou sua total rejeição ao resultado, como Daniel Barreno (@danielrazaxx):

Comprobado el 52.3 % del peru son unos cholos de mierda!!!

Comprovado que 52,3% do Peru são “cholos de merda” [termo depreciativo para se referir àqueles de classes baixas ou descendentes de indígenas]!!!!

Andres Alain Ricardo (@FrappAndres):

toda esa gente debe morir en serio, que cagada, ojala mueran todos esos cholos d mela. T.T

Todas essas pessoas devem morrer de verdade, que m***a, Deus permita que morram todos esses “cholos d mela”.

Essas expressões, por sua vez, causaram desconforto em outros, como a Jano Lavalle (@tahuano):

Más q hacer unfollows, voy a sacar mucha gente de mi facebook. El racismo e intolerancia ahorita es INCREIBLE. Me deprime.

Mais do que apenas dar unfollow no Twitter, vou excluir muitas pessoas do Facebook. O racismo e a intolerância agora são INCRÍVEIS. É deprimente.

César Agurto (@cesar_agurto) comenta:

Gente imbécil y racista poniendo ”mueran cholos”, ”indígenas”, ”me voy del país”….ASÍ SE QUEJAN? #pena

Gente imbecil e racista colocando “morram cholos”, “indígena”, “vou deixar o país” … É DESSE JEITO QUE VOCÊ RECLAMA? #vergonha

E usuários como Monicalsol (@monicasol_35) sugerem:

hazles terapia de grupo…respiren…Lima no es el Peru…inhalen, exhalen…repitan…Lima no es el Peru…R… (cont) http://deck.ly/~uweX3

Façam terapia de grupo … respirem … Lima não é o Peru, inspire, expire … repito … Lima não é o Peru … R. .. (cont) http://deck.ly/~uweX3

Enquanto aguardam os 100% do resultado da contagem oficial, a grande questão é: quem o Gana Peru vai apoiar? O partido de Humala fez imediatemente alianças políticas, tendo vista que não conseguiu obter uma maioria no Congresso. Especula-se que poderia chegar a um entendimento com o partido Peru Posible, do ex-presidente Alejandro Toledo, que já expressou abertamente seu apoio no comício final da campanha de Humala.

Former President Alejandro Toledo present at the closing campaign rally of Ollanta Humala. Photo: courtesy of Gana Peru Press.

Ex-presidente Alejandro Toledo, presente no comício de encerramento de Ollanta Humala. Foto: cortesia da assessoria de imprensa do partido Gana Peru.

 

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.