Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Espanha: Da Revolução Espanhola à Revolução Mundial

As manifestações nas ruas de Madrid do dia 15 de Maio transformaram-se em grandes acampamentos em toda a Espanha, e à volta do mundo. Não tinha havido intervenção alguma da polícia desde o segundo dia de protestos em Madrid, 17 de Maio, mas na manhã de 27 de Maio os manifestantes de Barcelona começaram a fazer circular mensagens onde diziam que estavam a ser despejados. Segundo a polícia, não se tratava de um despejo mas sim de uma tentativa de facilitar o trabalho das rondas de limpeza. Os vídeos que mostram a carga policial sobre os manifestantes propagaram-se:

Para seguir as actualizações no Twitter, o perfil é @acampadabcn e a hashtag #acampadabcn:

@jedweightman AP confirms rubber bullets used to disperse protesters in Barcelona #acampadabcn #spanishrevolution #solidarity #demo2011

@jedweightman A AP confirma o uso de balas de borracha para dispersar os manifestantes em Barcelona #acampadabcn #spanishrevolution #solidarity #demo2011

@acampadabcn Compartid y difundid todas las fotos y vídeos sobre lo acontecido hoy, q lo sepa todo el mundo!! #acampadabcn #bcnsinmiedo #laplazaresiste

@acampadabcn Partilhem e difundam todas as fotos e vídeos sobre os acontecimentos de hoje, que todo o mundo saiba!! #acampadabcn #bcnsinmiedo #laplazaresiste

A reacção da polícia fez com que mais manifestantes se juntassem aos acampamentos e provavelmente irá despoletar solidariedade em toda a Espanha e no resto do mundo. As mobilizações em Espanha inflamaram o que já tem sido chamado de uma “Revolução Mundial”, com mais de 600 protestos e acampamentos a acontecerem em solidariedade com os manifestantes espanhóis, como é ilustrado neste mapa interactivo:

O blogueiro Alexander Higgins recolheu videos de protestos em toda a Europa, como este que aconteceu na Bastilha, em Paris, no dia 20 de Maio.

As manifestações mundiais também podem ser acompanhadas na página Facebook World Revolution: Real Democracy (Revolução Mundial: Democracia Real), através das hashtags #worldrevolution e #globalcamp no Twitter, e também através das dezenas de tags para cada localização, tais como #acampadaoporto, #greekrevolution, #prisedelabastille, #europerevolution… que os utilizadores da rede têm adoptado para convocar concentrações, e partilhar localizações, vídeos, notícias e pontos de vista sobre os motivos para se manifestarem.

@mariyastrauss: Poverty is a weapon of mass destruction. #WorldRevolution

@mariyastrauss: A pobreza é uma arma de destruição massiva.

@liandraleao: Greece right now! http://t.co/YcOpHNq #greekrevolution #spanishrevolution #europerevolution #worldrevolution

@liandraleao: A Grécia agora mesmo! http://t.co/YcOpHNq #greekrevolution #spanishrevolution #europerevolution #worldrevolution

@moxybeirut #unitelb what are your thoughts about a #acampada hashtag for #Beirut #Lebanon as part of the #worldrevolution?

@moxybeirut #unitelb o que é acham sobre a hashtag #acampada para #Beirut #Lebanon como parte da #worldrevolution?

O alcance do movimento ultrapassou as expectivas de todos. Os protestos em Espanha tornaram-se em algo bem diferente daquilo que foram as primeiras manifestações. O grupo Democracia Real Ya (Democracia Real Já) [es], que organizou a marcha do 15 de Maio, está desde então dissociado dos acampamentos, cujas actualizações podem ser acompanhadas no website Tomalaplaza.net (Ocupa a Praça) [es]. O site independente de notícias Periodismo Humano (Jornalismo Humano) [es] publicou uma reportagem no dia 26 de Maio sobre as primeiras 40 pessoas que decidiram acampar a 16 de Maio, e que acabaram por juntar dezenas de milhares de pessoas e num movimento global.

Os primeiros 40 na AcampadaSol a 16 de Maio. Fonte da imagem: Periodismo Humano

Algumas pessoas mostraram-se preocupadas com a possibilidade do acampamento se tornar um objectivo em si mesmo:

@svillodas: La gente llenó esta plaza para luchar contra un régimen putrefacto, no para aprender a tocar la guitarra o hacer disfraces #acampadasol

@svillodas: As pessoas tomaram esta praça para combater um regime corrupto, não para aprender a tocar guitarra e fazer máscaras #acampadasol

Para contestar estas preocupações, a 26 de Maio os manifestantes publicaram quatro pontos de partida [es] que, segundo o site, foram acordados por consenso na última assembleia:

  • Reforma eleitoral orientada para uma forma de democracia mais representativa e plataformas mais eficazes de participação cidadã.
  • Regras que assegurem transparência política com o objectivo de combater a corrupção.
  • Separação eficaz dos poderes políticos.
  • Plataformas para controlo cidadão da responsabilidade política.

20 de Maio de 2011, Puerta del Sol, Madrid, Espanha. Foto de Julio Albarrán, republished under a CC License.*

O que virá a seguir? Os manifestantes não decidiram quando é que vão deixar a praça, mas já organizaram assembleias em mais de 30 bairros para continuarem a discutir várias questões diferentes. Esta será a segunda fase de um movimento que tem permitido aos cidadãos aprenderem sobre processos democráticos através das suas próprias experiências, ao mesmo tempo que ensinam uma lição de democracia aos principais partidos políticos.

*Foto de Julio Albarrán, tirada do seu Flickr, e republicada sob uma licença CC BY-NC-SA 2.0.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.