Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Arábia Saudita: mulher desafia Lei ao dirigir em Jidá

As mulheres da Arábia Saudita [pt] são proibidas de dirigir. Recentemente, uma mulher saudita reivindicou este direito na cidade de Jidá [pt], ao levar os filhos para a escola. Cidadãos na internet discutem a atitude, e muitos aplaudem a mulher, Najla Hariri, por seu feito heróico. 

Neste reino conservador, rico em petróleo, já há muito tempo a discussão sobre permitir que as mulheres dirijam vai e volta. As autoridades religiosas são sempre da opinião de que este direito, uma vez garantido às mulheres, irá arruiná-las, assim como toda a sociedade, enquanto que por outro lado os liberais, juntamente com muitas mulheres sauditas, são da opinião de que se trata de um direito básico do qual as mulheres deveriam poder usufruir naturalmente, e em especial aquelas que não têm dinheiro suficiente para empregar o serviço de um motorista.

A picture of Najla Hariri taken from her Twitter account @hariri65.

Uma foto de Najla Hariri na sua conta do Twitter @hariri65.

A atitude de Najla Hariri [ar] recebeu uma avalanche de comentários na Internet, e o longo debate continuou no Twitter entre aqueles que rejeitam o que Najla fez e aqueles que elogiam sua coragem e esforço para provar que a sociedade está errada ao banir as mulheres do direito de dirigir carros. Hariri mostrou-se gentil nos comentários que fez por meio de sua conta no Twitter, como resposta aos elogios que recebeu [ar]: 

أعزائي، جعلتم منيرائدة ورمز، أنا لست أي من ذلك، انا أم وجدت نفسها في احتياج لأخذ زمام المبادرة، ففعلت من غير بطولات ولا انجازات

Vocês me transformaram num ícone, numa líder, quando não sou nada disso. Sou somente uma mãe que se deparou com a necessidade de fazer algo; fiz o que fiz sem estar à cata de atos heróicos ou de conquistas.

O blogueiro saudita Fouad Al-Farhan escreveu um comentário [ar] sobre a atitude da Sra. Hariri:

ما قامت به الأستاذة نجلاء حريري من قيادة سيارتها يوم أمس في جدة وتوصيل أطفالها هو حق حلال ومصادرة الحق ظلم

O que a Sra. Najla Hariri fez ao dirigir seu carro em Jidá para levar seus fihos é um direito legítimo [Halal], e negar este direito é injusto.

Um outro tweep saudita, Abdulrahman Kattoa, elogiou a atitude de Najla, descrevendo-a [ar] como outra Rosa Park, a ativista do movimento civil pelos direitos afro-americanos:

ا يكسر حاجز الخوف إلا الشجعان زي ما كسرت الأمريكية في الباص الاضطهاد العنصري في أمريكا

Ninguém quebra o muro do medo a não ser os corajosos, da mesma forma como uma mulher americana quebrou a opressão racista dentro de um ônibus.

Um médico saudita, Rami Niazy, expressou seus sentimentos de frustração por ver que os sauditas ainda estão debatendo a questão de permitir mulheres a dirigir carros. Ele escreveu um tweet [ar], no qual diz: 

كلما تذكرت أننا لا زلنا نناقش المرأة تسوق ولا لأ في سنة ٢٠١١ ٬ اشعر بإحباط شديد. الناس طلعوا القمر من ٤٠ سنة

Quando me lembro que ainda estamos debatendo sobre permitir ou não que mulheres dirijam em pleno ano 2011, sinto-me terrivelmente frustrado. Pessoas chegaram na Lua 40 anos atrás!

O colunista saudita Essam Al-Zamel escreveu em sua conta do Twitter um comentário paralelo sobre o assunto de mulheres dirigirem carros, no qual diz [ar]: 

أتمنى أن لا يحول التيارالإسلامي قيادة المرأة إلى صراع بين الاسلاميين والليبراليين. فقيادة المرأة تخص المرأة وليبراليين

Espero que o movimento muçulmano não converta a questão de mulheres dirigirem carros numa disputa entre muçulmanos e liberais, pois dirigir um carro é um tema que diz respeito às mulheres, não aos liberais.

O colunista kuwaitiano Abdullah Zaman redigiu um tweet em inglês para a Sra. Hariri elogiando sua coragem:

Najla, I envy you for what you did today. You got the guts to be a symbol of the will in the women’s world.

Najla, invejo-a pelo que fez hoje. Você tem coragem suficiente para ser um símbolo de determinação no mundo das mulheres.

O ativista político saudita Waleed Abu Alkhair chamou a atenção [ar] para a importância do ato da Sra. Hariri: 

باختصار سياقة نجلاء حريري لسيارتها في وسط جدة ووقت الذروة ولمسافة طويلة دون أي مضايقات يبدد ما يشاع عن مجتمعنا أنه سوف يؤذي المرأة إن ساقت

Em resumo, Najla Hariri, ao dirigir seu carro no meio da cidade de Jidá na hora do pique e por uma distância grande, sem ser molestada, deveria acabar com o boato que circula na sociedade de que as mulheres seriam agredidas ao dirigir carros.

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.