Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Costa do Marfim: Gbagbo Resiste, Africanos Protestam

Este post faz parte da cobertura especial Revolta na Costa do Marfim 2011 [en]

Enquanto o presidente anterior da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, permanece escondido num “bunker” [en] no país, a resistir prisão para continuar na negação do fracasso nas eleições presidenciais de 2010, a participação da França na manobra para depô-lo tem despertado reações entre políticos e cidadãos franceses [fr], assim como na comunidade africana na França [en].

Pro-Gbagbo protests in Paris, France, March 26, 2011. Image by Flickr user anw.fr (CC BY-NC-SA 2.0).

Protestos pró-Gbagbo em Paris, França, em 26 de Março de 2011. Imagem por usuário do Flickr anw.fr (CC BY-NC-SA 2.0).

De Paris à Douala

Em 6 de Abril de 2011, uma manifestação foi organizada em frente à Assembleia Nacional Francesa, em Paris, conforme apresenta a série de vídeos veiculados no YouTube pelo usuário Mamou922. Neste vídeo que se segue, vê-se uma multidão a enfrentar as forças francesas que guardam o prédio público:

Em 6 de Abril de 2011, em Douala, a capital econômica dos Camarões, mototaxistas se aglomeraram no centro para demonstrar seu apoio a Laurent Gbagbo. O vídeo seguinte foi postado na Wat TV pelo Gri-Gri International, um blog de notícias:

Um dos entrevistados no vídeo explica :

The problem of Côte d'Ivoire concerns all Africans […] we warn the international community and France to stop what they are doing in Côte d'Ivoire […]

O problema da Costa do Marfim preocupa todos os africanos […] nós clamamos à comunidade internacional e à França que parem o que estão fazendo na Costa do Marfim […]

Ao referir-se ao que aconteceu nos Camarões durante a guerra de independência do país, ele complementa:

Today we are understanding that it's true that France killed our parents 50 years ago

Hoje entendemos que é verdade que a França matou nossos pais há 50 anos

Dificuldades na Embaixada

O ministro da Defesa francês Gérard Longuet reportou [fr] à Comissão do Senado Francês para os Assuntos Internacionais na manhã do dia 7 de Abril de 2011. Ele disse que as forças que protegem Laurent Gbagbo contabilizam em torno de 1,000 pessoas e explicou que a maior dificuldade para a intervenção no palácio presidencial em Cocody (onde Gbagbo se esconde) é a presença de embaixadas estrangeiras no entorno. Esses locais rapidamente se tornaram pontos estratégicos e táticos:

O periódico francês JDD postou em sua página do Facebook sobre o resgate feito pela força militar francesa UNICORN do embaixador japonês de sua residência em Abidjan, invadida por mercenários na noite de 6 de Abril. A fonte do vídeo é o Ministério da Defesa Francês:

De acordo com Jeune Afrique [fr], a principal revista africana de língua francesa, 100 forças especiais angolanas [fr] apóiam os militares de Gbagbo que protegem o bunker presidencial, onde o líder antecessor ainda se esconde.

Este post faz parte da cobertura especial Revolta na Costa do Marfim 2011 [en]

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.