Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Sérvia: Retribuindo Gratidão Pelas Doações Japonesas

Essa matéria é parte da nossa cobertura especial do Terremoto no Japão 2011. [en]

Existe um velho ditado sérvio que diz o seguite: “Faça coisas boas e espere por coisas boas”. Pode-se dizer que, nos dias de hoje, essa sabedoria popular está sendo confirmada em prática.

No momento em que o Japão enfrenta uma imprevisível tragédia, os sérvios expressam solidariedade de várias maneiras, retornando a sua gratidão pelas doações que o governo japonês vem oferecendo à Sérvia desde 1999. Eles não esqueceram a ajuda japonesa (bolsas POPOS), que cobria as necessidades básicas e urgentes da população sérvia: cuidados com a saúde, educação primária, redução da pobreza, proteção social e ambiental, e bem estar em geral.

Facebook group of Serbian citizens expressed solidarity with the Japanese by forming the Japanese flag with their bodies. Image by Facebook group Ljubitelji Japana - Tokyorama.

Facebook – grupo de cidadãos sérvios demonstram solidariedade com os japoneses, formando uma bandeira japonesa com o corpo deles. Imagem publicada pelo grupo Ljubitelji Japana – Tokyorama no Facebook

As últimas doações japonesas foram feitas em março de 2011. Apesar da terrível situação que enfrenta, o governo do Japão doou $125,000 dólares para as cidades sérvias de Vlasotince e Sokobanja, em apoio a melhoria dos serviços ambientais na Sérvia. Este mês, o governo japonês também doou uma quantia de 77,943 euros para a Associação Paraplégica de Banat, na região de Srem, e para o Centro de Trabalho Social na cidade de Paracin.

Respeitando o fato de que todos esses fundos (mais de 200 milhões de euros no total) foram levantados de contribuintes do Japão, cidadãos sérvios sentem a necessidade de retornar a gratidão ao amigável povo do Extremo Oriente.

A cidade de Belgrado doou, 25 milhões de dinares (2.5 milhões de euros) para ajudar o Japão, enquanto que três operadoras Sérvia de celulares (VIP, MTS e Telenor) lançaram uma campanha de mensagens por celular, pela qual os cidadãos sérvios podem mandar mensagens de apoio ao povo japonês que custam 50 dinares (0.5 euros).

Essa campanha de SMS foi iniciada por internautas sérvios no Twitter. Essa mensagem com os dizeres #jazajapan (“Eu estou com o Japão”), não escondia a alegria deles pelo sucesso da ação:

@vip_mobile:

For two days, Vip users sent 47,000 messages!

Em dois dias, usuários vips enviaram 47,000 mansagens!

@Marinela Elpida:

I would adopt some little Japanese if it is possible :)

Eu adotaria uma criança japonesa se fosse possível :)

@MarkoBozic:

Serbia has so many spas. Someone in this country should offer the Japanese to come here for recovery.

Sérvia também tem muitos spas. Alguém deste país poderia propor aos japoneses para virem aqui se recuperar.

@vaske:

Serbia has offered Japan a rescue team of 25 people, 3 tons of equipment and 2 search dogs

Sérva também ofereceu ao Japão um time de resgate composto por 25 pessoas, 3 toneldas de equipamento e 2 cães farejadores.

Trabalhadores dos Correios da cidade de Cacak estão dispostos a acolherem 17 crianças japonesas em suas casas. Eles são gratos pela doação japonesa para o centro de saúde local, que destinou cerca de 1 milhão de dólares em equipamentos. Lucani and Gornji Milanovac, carteiros da cidade sérvia de Ivanjica, seguem o exemplo dos colegas de Cacak, com o mesmo desejo de providenciar refúgio para crianças japonesas. Nada Markovic, uma refugiada de Kosovo e mãe de quatro crianças, vive na vila de Atenica perto de Cacak e se inscreveu para a adoção de duas crianças da terra distante.

Numa carta ao embaixador do Japão, estudantes de Medvedja [sr], um dos mais pobres municípios sérvio, escreveram:

We offer our humble, warm homes and souls for the children of Japan. We are willing to share what we have. We believe that the people of Japan will soon rebuild the destroyed cities and towns.

Nós oferecemos nossas humildes, aconchegantes casas e almas para as crianças do Japão. Nós estamos dispostos a dividir o que temos. Nós acreditamos que o povo japonês vai em breve reconstruir todas as cidades destruídas.

No dia 18 de março, músicos da Filarmônica de Belgrado se apresentaram na Universidade Nacional de Kolarac, um concerto dedicado às pessoas que morreram no terremoto e na tsunami do Japão. O concerto começou com um minuto de silêncio pelas vítimas do desastre. O governo japonês fez uma doação para a Orquestra Filarmônica de Belgrado em 2005.

Centenas de pessoas participaram da ação “1,000 tsurus para o Japão”, no convite do grupo de blogueiros B92, em Belgrado. Os tsurus são dobraduras de papel feitas com técnica do origami do que seria o pássaro grou, e serão entregues para Toshio Tsunozaki, o embaixador japonês em Belgrado, com uma mensagem em que os sérvios dizem que “o povo japonês está nos seus corações e mentes nestes dias difícies de sobrevivência”. Instruções de como fazer as peças foram mostradas em vídeo, e visitantes puderam aproveitar músicas japonesas durante as atividades. O blog sérvio Tokoyorama publicou as  orientacões de como fazer as peças na técnica do origami.

No Facebook, um grupo de cidadãos sérvios expressou publicamente solidariedade para os japoneses, formando uma bandeira japonesa com os seus próprios corpos. Eles mandaram as seguintes mensagens:

Endure, we will be with you, stay brave.

Resistam, nós estaremos com vocês, sejam fortes.

Blogueiros sévios estavam chocados com a imagem de uma mulher japonesa parada em frente às prateleiras vazias numa loja, o que lhes fez lembrar o trauma sérvio dos anos 90. Abaixo algumas das reações postadas no fórum Vujaklija.com.

Dumke pergunta:

Is this possible?

Será que isso é possível?

Micko responde:

That is all… 5 kilograms of mustard.

Isso é tudo… 5 kilos de mustarda.

Shinnok em tom sarcástico responde:

The woman stands there, wondering what to take… [as if she has a choice].

A mulher está parada lá querendo saber o que pegar [como se ela tivesse escolha].

xTx elogia os japoneses:

If you were watching CNN, the Japanese are not grabbing things in shops as much as they can […]. There is a video of them at a destroyed shop. Each person takes one bottle of water, no more, and leaving money on the cash register. We [in Serbia] would steal even the shelf on which the bottles stand.

Se você estivesse assistindo a CNN, os japoneses não estão pegando tudo que vêem pela frente nos supermercados […]. Existe um vídeo deles em um supermercado destruído. Cada pessoa pega uma garrafa de água, não mais que isso, e deixam o dinheiro no caixa. Nós [na Sérvia] iríamos roubar até as prateleiras.

Essa matéria é parte da nossa cobertura especial do Terremoto no Japão 2011. [en]

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.