Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Tailândia, Camboja: Conflito fronteiriço se intensifica

O conflito fronteiriço entre a Tailândia e o Camboja se intensificou [en] na semana passada quando os dois países trocaram tiros [en], matando vários soldados nas duas frentes e forçando a evacuação de povoados próximos da fronteira. As duas nações do Sudeste Asiático reivindicam a posse do histórico templo Preah Vihear [en].

“]”]

Mapa do blog Life in Rural Thailand (Vida na Tailândia Rural)

thaicam tuita sobre a “idiotice da situação”:

RT @thaitvnews: 2 Buddhist countries fight for ruined Hindu civilization temple / which highlights the idiocy of the situation

RT @thaitvnews: 2 países budistas lutando por um templo arruinado da civilização Hindu / o que destaca a idiotice da situação

Michael insiste que o conflito na fronteira não é exatamente sobre o templo:

Of course it’s not really about the temple. There are plenty of temples that could be taken care of before this one.

Such a convenient way to control what people are thinking about. And of course, such a convenient way to drum up support for a strong and well-equipped military, because in times where there is a threat of war, those who defend the motherland need all the support they can get.

Claro que não é realmente sobre o templo. Há uma abundância de templos que poderiam ter despertado interesse antes deste.

É uma maneira conveniente de controlar o que as pessoas estão pensando. E, claro,  uma maneira conveniente de obter apoio para um exército forte e bem equipado, porque em tempos onde existe uma ameaça de guerra, aqueles que defendem a pátria precisam de todos o apoio que podem obter.

Tharum Bun reuniu reações de blogues e tuítes do Camboja. Aqui está uma [reação] de Albeiro Rodas:

As Khmer is oldest in the Indochina Peninsula than Thailand, at least as a political state, it is like Cambodia is Greece and Thailand is Italy. Cambodia is first and it is impossible to deny it. Thailand has been built over the Cambodian territory, history and culture. It does not mean that Thailand is not authentic or it is an invader, but Thai people should recognize it not in humilitation, but in brotherly afection.

Cambodia comes from suffering and got a strong spirit. The Thai leaders should wake to lucidity, suspend any agression and sit down with their Khmer brothers, as they are, to build peace and common development for their peoples.

Como o Khmer [Camboja] é mais antigo na Península da Indochina que a Tailândia, pelo menos como um Estado político, é como se o Camboja fosse a Grécia e a Tailândia fosse a Itália. O Camboja é o primeiro e é impossível negar. A Tailândia tem sido construída sobre o território, história e cultura. cambojana. Isso não significa que a Tailândia não seja autêntica ou seja um invasor, mas o povo tailandês deve reconhecer isto não como uma humilhação, mas como afeição fraternal.

O Camboja vem do sofrimento e tem um espírito forte. Os líderes tailandêses devem acordar para a lucidez, suspender qualquer agressão e sentar-se com seus irmãos Khmer, como eles são, para construir a paz e desenvolvimento comum dos seus povos.

Life in Rural Thailand espera que o conflito termine logo:

It’s very disappointing as it is a magnificent place to visit. I am not a temple tourist at all but this place is something else due to it’s location on a cliff that is 525 metres high offering an amazing view over the plains of Cambodia

The actual temple is 45kms away from our village and the conflict has never caused any concern in the pat. This time however shells appear to be falling a long way away from the temple which is quite worrying.

É muito decepcionante, pois é um lugar magnífico para se visitar. Eu não sou de forma alguma um turista de templo, mas este lugar é algo mais devido à sua localização sobre um penhasco de 525 metros que oferece uma vista espetacular sobre as planícies do Camboja

O templo atual está a 45kms de distância da nossa vila e o conflito nunca causou qualquer preocupação no passado. Desta vez, porém, bombas parecem estar caindo muito longe do templo, o que é bastante preocupante.

Khon Kaen critica funcionários do turismo na Tailândia, que parecem não estar nem um pouco preocupados com o impacto dos conflitos na fronteira na indústria do turismo:

The border fighting was not some little story buried on page 32 of local newspapers. It was on the front page of Fox news yesterday. And, if the TAT (Tourism Authority of Thailand) Governor thinks that no one saw this or that no one will react negatively, he needs to have his head examined.

O conflito na fronteira não era uma pequena história enterrada na página 32 dos jornais locais. Foi na primeira página da Fox News ontem. E, se o chefe do TAT (Autoridade de Turismo da Tailândia) acha que ninguém viu isso ou que ninguém vai reagir negativamente, ele precisa ter sua cabeça examinada.

Muitos leitores acreditam que a ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático ) deveria ter feito algo para mediar e resolver a questão. Isto foi ilustrado por Sacrava através de um cartoon que ele postou em seu site.

Princípios da ASEAN – "Não interferir em assuntos internos"

Usuários tailandêses do Twitter estão usando as hashtags  #thaiborder e #thaikhmer para monitorar a situação na fronteira. A página do Facebook Thai & Khmer People who Want Peace [Povo tailandês e khmer que querem paz, en] foi criada por cidadãos que rejeitam a guerra. Aqui está uma mensagem de Topza Aung:

Shame on cambodian and thai governments who are corrupted by greed, money, and power and trying to start over the war.

We the people of these two countries do not have any idea. We are so innocent but unconciously are just tools to create hatred toward each other because our governments lie and manipulate us through fake and made-up news/media.

Guys, keep in mind that, it's cambodian politics vs thai politics, not the two people of these two countries.

Que vergonha dos governos cambojano e tailandês que estão corrompidos pela ganância, dinheiro e poder e tentam recomeçar a guerra.

Nós, os povos desses dois países não temos a menor idéia. Nós somos tão inocentes, mas inconscientemente somos apenas ferramentas para criar ódio entre nós porque os nossos governos mentem e nos manipulam através de notícias e mídias falsas e inventadas.

Pessoal, tenham em mente que é a política cambojana vs política tailandesa, não os dois povos desses dois países.

The Son of the Khmer Empire [O filho do Império Khmer] acusa o primeiro-ministro tailandês Abhisit Vejjajiva [en] de usar a questão para melhorar sua imagem:

This border war between Cambodia and Thailand has nothing to do with protecting Thai sovereignty but the political interests for a group of selfish and nationalism elite persons esp. the Democrats and its alliance. This war is motivated because Abhishit hopes:

- to make himself looks like a strongman and gains popularity for this war against Cambodia.
– to unite Thai people to continue to support his weak government and win the next election in April as he has already made an appeal to Thai people to unite for the war against Cambodian border recently.

Esta guerra de fronteira entre Camboja e Tailândia não tem nada a ver com proteger a soberania da Tailândia, mas os interesses políticos de um grupo de egoístas e  pessoas da elite nacionalista, especialmente os Democratas e seus aliados. Esta guerra é motivado porque Abhishit espera:

- parecer um homem forte e ganhar popularidade por esta guerra contra o Camboja.
– Para unir o povo tailandês para que continuem a apoiar seu governo fraco e vencer as próximas eleições em abril. Ele já fez um apelo ao povo tailandês para se unir para a guerra contra a fronteira do Camboja recentemente.

O mesmo blogueiro também acusa o primeiro-ministro cambojano Hun Sen [en] de manipular a questão para fortalecer sua liderança:

- His popularity may gain
– People will forget about their economic hardship caused by his incompetent leadership,
– He will have the reason to buy more weapon and ask for more money for his personal soldiers,
– He hope to gain more vote and cling on to power for years to come.

- Sua popularidade pode ganhar
– As pessoas vão se esquecer de suas dificuldades econômicas causadas por sua liderança incompetente,
– Ele terá a razão para comprar mais armas e pedir mais dinheiro para seus soldados pessoais,
– Ele espera ganhar mais votos e se agarrar ao poder por muitos anos.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.