Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Egito: Dando as boas vindas a um novo país

Este post faz parte de nossa cobertura especial sobre as  Manifestações de Protesto no Egito 2011.

Os egípcios estão sonhando com um futuro melhor, e para alguns o sonho já está se tornando realidade. Neste post ouvimos dos blogueiros egípcios que sentem que estão assistindo o nascimento de um novo país, um país pelo qual eles esperam há algum tempo.

Mona Seif  (@monasosh) [ar] fornece regularmente atualizações vindas da Praça Tahrir, incluindo a noite de 2  de fevereiro [en]. Ela responde às descrições feitas sobre ela como sendo “corajosa” [en]:

I have to clarify this: I was not brave, I was protected.
The battle extended over the night. It started with rocks & glass, moved onto Molotov cocktails, then there was gun fire. The army was there motionless, and at one point they even all went down and hid in their trucks.
I could never find the words to describe the bravery I witnessed that night. […] That night made me fully realize, the Egypt I really want is that of Tahrir square. The people there are what Egypt is all about, and I am with them in whatever fate awaits us.

Preciso esclarecer: eu não fui corajosa, eu fui protegida.
A batalha se estendeu pela noite. Começou com pedras&vidro, mudou para coquetéis Molotov e então houve disparo de espingarda. O exército estava lá sem qualquer movimentação e, num determinado momento, até mesmo eles desceram e se esconderam em seus caminhões.
Não consigo encontrar palavras para descrever a coragem que testemunhei aquela noite.[…] Aquela noite me fez perceber plenamente que o Egito que desejo é aquele da Praça Tahrir. As pessoas ali representam aquilo que é o Egito e estou com eles em qualquer que seja o destino que nos aguarda.

Revolução. Cortesia da Foto de Iman Mosaad sob licença do Creative Commons Attribution-ShareAlike 2.0 Licença Gnérica.

Merry descreve a visita à Praça Tahrir com um amigo, e o encontro que tiveram com alguns  manifestantes [en]:

One of them asked me and my friend as his face beamed with a smile “why did you come?”… my friend said “because this is our country…”, I looked him in the eye and resisted hugging him as I answered “because YOU are my country”… and they are, Oh God, they are the country I have been looking for my entire life and I finally found it…

Um deles perguntou a mim e a meu amigo com um sorriso estampado na cara “por que vocês vieram?”… meu amigo respondeu “porque este é o nosso país…”, olhei nos olhos e me segurei para não abraçá-lo e respondi “porque VOCÊ é meu país”… e eles são, Meu Deus, eles são o país que tenho procurado por toda a minha vida e finalmente encontrei…

Este sentimento ecoa nas palavras de Nadia El-Awady no Twitter [en]:

Egyptians at home: stop watching state tv and come to tahrir. See the #Egypt we've all been longing for #jan25

Egípcios em casa: param de assistir a televisão estatal e venham para Tahrir. Ver o #Egito pelo qual todos ansiamos #25jan

A blogueira que se auto-denomina Fugitive in a World of Dreams [Fugitiva num Mundo de Sonhos, em inglês] escreve [ar]:

كنت قد اخترت لمدونتي اسم دنيا غير الدنيا علي اعتبار انها دنيا احلام .. لم ولن يتحقق فيها فيها شيء مما نرجو…. دنيا اسبح فيها بخيالي لابعد ما يكون دون الوصول لادني حلم …. لكن بعد الخامس والعشرين من يناير اكتشفت ان انني كنت مخطئة لابعد حد ….فقد علمني شباب مصر بل علم العالم باسره انه لا مستحيل يمكنك ان تحلم وتصل بحلمك لابعد ما يكون يكفيك الارادة وحدها كي تحقق ما تتمناه … انني فخورة باني مصرية وبأني انتمي لهدا الجيل الرائع من شباب مصر …. لقد اصبحت مصر فعلا دنيا غير الدنيا بكل المقاييس

Escolhi para o meu blog o nome “Um Mundo fora deste Mundo”, referindo-me a ele como sendo um mundo de sonhos… Nada do que esperávamos havia sido ou seria alcançado … Um mundo no qual eu podia nadar livremente na minha imaginação, não importando a distância, sem nunca alcançar nem mesmo o sonho mais próximo… Mas depois de 25 de janeiro, descobri que estava redondamente enganada… Os jovens egípcios ensinaram-me – de fato, o mundo todo me ensinou – que isto não é impossível; você pode sonhar e alcançar o seu sonho, não importa o tamanho deste sonho. Tudo que você precisa é o desejo de alcançar aquilo pelo qual você tem esperança… estou orgulhosa de ser ecípcia e de pertencer a esta maravilhosa geração de jovens egípcios … o Egito se tornou verdadeiramente um mundo fora deste mundo, em qualquer medida.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.