Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Colômbia: Um dia sem carro em Bogotá

Dia sem carro Bogotá 2010. Foto de Carlos Felipe Pardo, Flickr carlosfpardo, usada com licença CC BY 2.0

Em 3 de fevereiro, a cidade de Bogotá viveu um Dia Sem Carro–um dia com restrição para a circulação de veículos particulares. A jornada é tida como uma estratégia de conscientização ambiental e de melhoramento do tráfego veicular das cidades a nível mundial, durante um dia.

Sysmaya compartilha com seus leitores [es] uma informação da emissora de rádio RadioSantafe [es]:

Un balance positivo del día sin carro ó del día del aire limpio entregó el alcalde Mayor de Bogotá, Samuel Moreno Rojas, quien reportó una sustancial reducción de la contaminación ambiental con la salida de circulación de 1 millón 430 mil vehículos particulares.

En los trece puntos de control a las emisiones de las fuentes fijas, revisaron un total de 526 vehículos de los cuales 151 no pasaron las pruebas atmosféricas y 80 automotores fueron inmovilizados.

Um balanço positivo do dia sem carro ou do dia de ar limpo foi apresentado pelo prefeito de Bogotá, Samuel Moreno Rojas, que relatou uma redução substancial da poluição ambiental com a saída de circulação de 1 milhão 430 mil veículos particulares.

Nos treze pontos de controle de emissões, foi revisado um total de 526 veículos, dos quais 151 não passaram nas provas atmosféricas e 80 veículos foram imobilizados.

No Twitter, a hashtag #Diasincarro [Dia sem carro] serviu para acompanhar as opiniões diante das diferentes situações que surgiram durante o dia. Entre os aspectos positivos, destacou-se a redução dos níveis de monóxido de carbono:

Mejor en bici (@mejorenbici) [Melhor de bicicleta] relatou:

44 por ciento bajó el monóxido de carbono en el #diasincarro Muchas gracias BOGOTA y feliz fin de semana.

44 por cento a menos de monóxido de carbono no #diasemcarro Obrigado, BOGOTÁ, e feliz final de semana.

Carito Camargo (@Caritoesoterica) escreveu sobre a tranquilidade para circular na cidade:

Excelente este #diasincarro nada mejor que desplazarse por la ciudad con tranquilidad….ademas llegue por fin a las 6 a la U bien bien

Excelente este #diasemcarro. Nada melhor que se deslocar pela cidade com tranquilidade…enfim cheguei às 6h à universidade, bom, bom

Lina Gutiérrez (@ChefGuty) notou uma diminuição no nível de ruídos:

Mi #diasincarro paso sin pena ni gloria….no sentí la diferencia del trancón pero si en el ruido me hizo feliz el silencio.

Meu #diasemcarro passou sem pena nem glória… não senti diferença no trânsito, mas sim no ruído. Deixou-me feliz o silêncio.

Dia sem carro Bogotá 2010. Foto de Carlos Felipe Pardo, Flickr carlosfpardo, usada com licença CC BY 2.0

Para alguns, como Robert Salazar (@SoySalazarR), não houve grande diferença e houve registro de congestionamentos de carro:

la 10 con el #diasincarro es peor!! no crei que fuera a poder decir esto algun dia. La decima puede empeorar

a [rua] 10 com o #diasincarro é pior!! não acreditava que poderia dizer isso algum dia. A décima pode piorar.

Lina Hurtado (@linhure) relatou dificuldades para tomar transporte público e se deslocar de um lado a outro:

Esto sonará anticívico de nuevo, pero me molesta ver que son las 10:30pm y mucha gente aun no puede llegar a casa por culpa del #Diasincarro

Isto soará anticívico de novo, mas me incomoda ver que são 22h30 e muita gente ainda não pôde chegar às suas casas por culpa do #Diasemcarro

Felipe Gutiérrez (@PiPe_DaRk) e Alfonso Penagos (@AlfonsoPenagos) consideram que não houve maior impacto ambiental com a medida. Nesse sentido, eles expressaram que:

creo que el #diasincarro funciona mas para los taxistas que para el medio ambiente…seguimos respirando humo.

creio que o #diasemcarro funciona mais para os taxistas que para o meio ambiente…continuamos a respirar fumaça.

Bueno creo que el balance del #díasincarro es un completo fracaso… ni siquiera el medio ambiente se vio favorecido.

Bem, creio que o balanço do #diasemcarro é de um completo fracasso… nem sequer o meio ambiente viu-se favorecido.

Todavia, para alguns, o dia deveria ser implementado em outras partes e com maior frequência. Christina Méndez (@ImChrizM), por exemplo, disse:

El #diasincarro fue lo máximo, debería ser con más frecuencia.

O #diasemcarro foi o máximo, deveria acontecer com mais frequência.

David Olaya (@DavidOlaya) acrescentou:

Debería haber mas de un #diasincarro al año, no solo en #Bogota sino en otras ciudades.

Deveria haver mais de um #diasemcarro por ano, não somente em #Bogotá, mas também noutras cidades.

Com uma opinião semelhante, Yenny Moreno (@chela_moreno) escreveu:

#diasincarro una de las mejores formas para cuidar el planeta, lastima que no sea tan frecuente.

#diasemcarro, uma das melhores formas de cuidar do planeta, pena que não seja tão frequente.

Finalmente, Sebastián Movilla (@sebasmovilla) compartilha sua satisfação com os resultados da jornada, junto a um link para o jornal colombiano El tiempo, que leva como título: “Aumentó la velocidad y bajó la contaminación en el día sin carro” [Velocidade aumentou e poluição diminuiu no dia sem carro], no qual expõe-se um balanço do sucedido durante o Dia:

Muy satisfactorios los resultados de este #diasincarro en #Bogota, deberia hacerse muchas veces mas al año http://bit.ly/eIQG0w #mejorenbici

Muito satisfatórios os resultados deste #diasemcarro em #Bogotá. Deveria existir muito mais vezes ao ano http://bit.ly/eIQG0w [es] #melhordebicicleta

É possível ver mais sobre este tipo de ação no post publicado pelo Global Voices, quando essa mesma jornada se deu na cidade de Medellín [en].

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.