Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Egito: Guerra contra a Imprensa e Defensores dos Direitos Humanos

Este post faz parte de nossa cobertura especial  dos Protestos no Egito 2011.

Os manifestantes egípcios estão convocando demonstrações maciças anti-Mubarak por todo o país, para depois das orações da sexta-feira, 4 de fevereiro. Na semana anterior, o regime de Mubarak havia bloqueado a Internet frente ao Dia da Ira no Egito. Hoje, 3 de fevereiro, relatos de prisão de ativistas continuaram por todo o dia, assim como a prisão, molestação e ameaças aos jornalistas, em antecipação a “Departure Friday” [“Sexta-feira da Saída”, em inglês, como está sendo chamado o dia 04/02, prazo para a saída de Mubarak do poder].

O objetivo é deixar sem liderança os manifestantes, e molestar os jornalistas para que parem a cobertura que fazem das manifestações, que já ocorrem há 10 dias. O clima é sinistro, com várias pessoas dizendo que pode ser o prelúdio para um massacre:

@laranasser: # Tahrir Sq. is being evacuated from all journos&media reporters! The Regime is planning to trap protesters away from eyewitnesses! #tahrir

@laranasser: #a praça Tahrir está sendo esvaziada de todos os journais& repórteres! O plano do Regime é manter os manifestantes longe de testemunhas oculares!

@hammametsou: Traitor mubarak planning Fri massacre. Last time he used phone/internet blackout 4his crimes this time arrested majority journalist #egypt

@hammametsou: Mubarak traidor está planejando um massacre para sexta-feira. Da última vez, ele usou bloqueio de telefone/internet para seus crimes desta vez prendeu a maioria dos jornalistas #egito

@ANaje tuita:

الناس بيتقبض عليهم في الشوارع المؤدية لوسط البلد وميدان التحرير
As pessoas estão sendo presas nas ruas que levam ao centro da cidade e à praça Tahrir

uwe_a continues:

@uwe_a: #egypt local anchor quitting,foreign journalist handcuffed & blindfolded, newspapers attacked, blogers arrested, fullscale blackout #jan25

@uwe_a: #o âncora local do egito desiste, jornalistas estrangeiros algemados & com vendas nos olhos, jornais atacados, blogueiros presos, blackouts totais #25janeiro

Outros se perguntam o que está acontecendo:

@Suo_Fei: What is happening to journalists on Tahrir Square is a scandal!! #jan25

@Suo_Fei: O que está acontecendo aos jornalistas na Praça Tahrir é um escândalo!! #25jan

O Comitê de Proteção aos Jornalistas já emitiu uma declaração [en], condenando os ataques:

“This is a dark day for Egypt and a dark day for journalism,” said CPJ Executive Director Joel Simon. “The systematic and sustained attacks documented by CPJ leave no doubt that a government-orchestrated effort to target the media and suppress the news is well under way. With this turn of events, Egypt is seeking to create an information vacuum that puts it in the company of the world's worst oppressors, countries such as Burma, Iran and Cuba.

“We hold President Mubarak personally responsible for this unprecedented action,” said Simon, “and call on the Egyptian government to reverse course immediately.”

In the past 24 hours alone, CPJ has recorded 24 detentions, 21 assaults, and five instances of equipment having been seized. In addition, plainclothes and uniformed agents reportedly entered at least two hotels used by international journalists to confiscate press equipment. On Wednesday, CPJ documented numerous earlier assaults, detentions, and confiscations. Mubarak forces have attacked the very breadth of global journalism: Their targets have included Egyptians and other Arab journalists, Russian and U.S. reporters, Europeans and South Americans.

“The attacks on journalists, which began last week, have now intensified to levels unseen in Egypt's modern history,” said Mohamed Abdel Dayem, CPJ's Middle East and North Africa program coordinator. “We are concerned for the safety of our colleagues, and we're alarmed at the prospect of these witnesses being sidelined at this crucial moment in Egyptian history.”

Este é um dia triste para o Egito e um dia triste para o jornalismo”, disse o Diretor Executivo do Comitê de Proteção aos Jornalistas – CPJ, Joel Simon. “Os ataques sistemáticos e contínuos registrados pelo CPJ não deixam dúvidas de que vigora uma ação orquestrada pelo governo para atingir a mídia e suprimir as notícias. Com esta mudança de rumo, o Egito procura criar um vácuo de informação que o coloca ao lado dos piores opressores mundiais, países tais como Buram, Irã e Cuba.

“Consideramos o Presidente Mubarak como pessoalmente responsável por esta ação sem precedentes,” disse Simon, “e exigimos que o governo egípcio reverta o curso dos eventos imediatamente.”

Somente nas últimas 24 horas, CPJ registrou 24 detenções, 21 ataques e cinco episódios de confisco de equipamento. Em adição, agentes à paisana e uniformizados invadiram pelo menos dois hotéis frequentados por jornalistas estrangeiros para confiscar seus equipamentos de trabalho. Na quarta-feira, CPJ registrou inúmeros ataques, detenções e confiscos que ocorreram mais cedo. As forças de Mubarak atacaram o âmago do jornalismo internacional: “Seus alvos incluíram jornalistas egípcios e árabes, repórteres russos e americanos, europeus e sul-americanos.

Os ataques aos jornalistas, que tiveram início na semana passada, foram intensificados a níveis jamais vistos na história moderna do Egito,” disse Mohamed Abdel Dayem, coordenador de programa para o Oriente Médio e o Norte da África. “Estamos preocupados com a segurança de nossos colegas, e estamos alarmados com a perspectiva de que estes testemunhos sejam marginalizados neste momento crucial da história egípcia.”

O CPJ também fornece uma lista atualizada de episódios de ataques sobre os jornalistas.

Enquanto isto, os relatos continuam no Twitter:

@draddee: Greek journalist stabbed while covering Tahrir sq. #jan25 Via AJ

@draddee: jornalista grego é apunhalado enquanto fazia cobertura dos eventos na praça Tahrir. #jan25 Via AJ

@khnidk: reports of reporters being confined to their hotel rooms, no cameras no phones, prelude to massacre? #Jan25

@khnidk: relatos de repórteres sendo confinados a seus quartos de hotel, sem câmaras sem telefones, prelúdio de massacre? #Jan25

@AymanM: 3 #aljazeera journalists arrested in #egypt 1 #aljazeera journalist still missing #jan25 #tahrir

@AymanM: 3 #jornalistas da aljazeera presos em #egypt 1 #jornalista da aljazeera ainda sumido #jan25 #tahrir

@Salamander: Egyptian security seize BBC equipment at Cairo Hilton in attempt to stop us broadcasting.

@Salamander: segurança egípcio confisca equipamento da BBC no Cairo Hilton numa tentativa de parar nossa transmissão.

@economistjane: #Egypt state TV has labelled some foreign journos “Israeli spies”; one was said to have been trained by Israelis in Qatar!

@economistjane: #TV estatal do Egito rotulou alguns jornalistas estrangeiros de “espiões de Israel”; um deles tido como tendo sido treinado por israelitas no Catar!

@marwarakha: RT @ReemNour @BilalElbazz I refuse to work as long as EgyTV is the way it is.I wont lie to people or myself. If it doesnt change, I'll quit.

@marwarakha: RT @ReemNour @BilalElbazz Me recuso a trabalhar enquanto a EgyTV continuar do jeito que está. Não mentirei para as pessoas ou para eu mesmo. Se não mudar, desistirei.

@AymanM: Two dozen journalists unaccounted for, arrested, attacked in #egypt on Thursday #jan25 #tahrir

@Tantoune: @AymanM: Não se tem notícia do paradeiro de duas dúzias de jornalistas, presos, atacados no #egito na quinta-feira #jan25 #tahrir

Os desaparecimento dos jornalistas não deixou de ser noticiado.

@draddee: AJA hasn't shown live images of Tahrir in a while, have their cameras been confiscated again?

@draddee: AJAnão exibiu imagens ao vivo da Tahrir por um tempo, será que suas câmeras foram confiscadas novamente?

Ativistas, advogados e defensores dos direitos humanos também tiveram seu quinhão de repressão de hoje.

@monasosh compartilha um detalhe pessoal:

They arrested my father & all brave human rights lawyers, called them spies for hamas & iran so the ppl would turn against them #Jan25

Eles prenderam meu pai & todos os corajosos advogados de direitos humanos, os chamaram de espiões de hamas & irã para que as pessoas se voltassem contra eles #Jan25

Outros, citaram a mídia convencional:

@Jnoubiyeh: Al Jazeera: Security forces have assaulted two human rights organizations and have arrested at least 2 people. #Egypt #Jan25 #Mubarak

@Jnoubiyeh: Al Jazeera: as forças de segurança atacaram duas organizações de direitos humanos e prenderam pelo menos duas pessoas. #Egypt #Jan25 #Mubarak

E as detenções continuam. Wael Abbas observa:

@waelabbas: Human Rights Watch researcher Dan Williams among those arrested at Hisham Mubarak Law Centre, at least 24 journalists so far, equipment conf

@waelabbas: o pesquisador do Human Rights Watch, Dan Williams, entre os que se encontram detidos no Centro Legal Hisham Mubarak, pelo menos 24 jornalistas até agora, equipamento conf

Será que isto terá um impacto sobre a moral dos egípcios se preparando para a manifestação de amanhã, sexta, 04/02?

@rdeancutting: Watching leaderless people organize themselves on AJE stream. Hospitals. Food. Security. Who needs leaders? Authoritarians? #Jan25 #Tahrir

@rdeancutting: Assistindo pessoas sem líderes se organizarem na AJE. Hospitais. Comida. Segurança. Quem precisa de líderes? Autoritários? #Jan25 #Tahrir

2 comentários

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.