Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Israel: Blogueiros Observam Gaza enquanto Manifestações no Egito se espalham pelo Sinai

Este post é parte de nossa cobertura especial dos Protestos no Egito em 2011.

Este é um resumo de opiniões, posts em blogs e de mídia online vindos de Israel nos últimos dois dias, em reação às manifestações no Egito. Apelidada pelas fontes israelenses de “Intifada Egípcia”, blogueiros estão atentos à chegada de atos violentos no Sinai e à possibilidade de se iniciarem atos de violência na Faixa de Gaza ou na Cisjordânia.

O recente post de Zvi Mazael no Jerusalem Center of Public Affairs [he] descreve o efeito dominó causado pela Tunísia na região:

Egypt has a strong and stable government. Every political analyst starts with those words. This is true until the circumstances change, and they have. We are seeing a wholly new condition in Egypt and the Arab world. Tunisia's domino effect is alive and kicking. Tunisia's people's revolution is spreading like fire in a thorn field through the region.

O Egito possui um governo forte e estável. Todo analista político começa a falar com essas palavras. Isto é verdade até que a circunstâncias mudem, e elas mudaram. Estamos vendo um cenário totalmente novo no Egito e no mundo árabe. O efeito dominó da Tunísia está firme e forte. A revolução popular da Tunísia está se espalhando pela região como fogo num campo de espinhos.

Tzvi continua descrevendo a hesitante oposição egípcia:

The large opposition parties have not called out to join the demonstrations and have not backed them. The Muslim Brotherhood announced that “a few of their leaders” will participate in riots in a symbolic way. It is known that the Egyptian security forces have warned the Brotherhood's leaders around the country from calling their supporters to join the riots. However it seems like the Muslim Brotherhood leadership is motivated by a different set of considerations, and estimate that it is not yet time to confront the leadership.

Os grandes partidos de oposição não se propuseram a aderir às manifestações e não as apoiaram. A Irmandade Muçulmana [pt] anunciou que “alguns de seus líderes” participarão de protestos de maneira simbólica. É sabido que as forças de segurança egípcias avisaram os líderes da Irmandade por todo o país para não aderirem aos protestos. Apesar de parecer que a Irmandade Muçulmana possua um conjunto diferente de motivações, parecem estimar que ainda não seja a hora de confrontar as lideranças.

Como tudo isso afeta Israel e os EUA? Tzvi escreve:

What does this mean for Israel and the USA, who have been worriedly following the turn of events, and are fearing for the stability of Egypt? It is still difficult to predict.
With that, it is important to state that up until now, neither Israel nor the USA have been mentioned in the demonstrations. Egyptians took the streets for democracy, human rights and to improve their living conditions. A new gov't will need to make economic and social reforms. American support will be more necessary than ever.
Additionally, there's no reason for Egypt to harm the existing peace agreement with Israel. I may be wrong, but it is without a doubt that the Tunisian revolution changed the Arab world. We will see the outcomes in the upcoming months.

O que isso quer dizer para Israel e para os EUA, quem tem seguido temerosamente o desenrolar dos eventos e temem pela estabilidade do Egito? Ainda é difícil predizer. Dito isso, é importante ressaltar que até o momento nem Israel nem os EUA foram mencionados nas manifestações. Egípcios tomaram as ruas à favor da democracia, dos direitos humanos e para melhorar suas condições de vida. Um novo governo terá de fazer reformas econômicas e políticas. O apoio americano será mais necessário do que nunca. Adicionalmente, não há razão para o Egito ferir o acordo de paz com Israel. Posso estar errado, mas não há dúvida de que a revolução tunisiana tenha mudado o mundo árabe. Veremos os reflexos dela nos meses seguintes.

O popular fórum online rotter.net [he] tem sido palco de numerosas discussões sobre os eventos no Egito. À medida em que as revoltas na Península do Sinal se alastram, um post não-confirmado alega [he] que os protestantes tenham tomado prédios do governo no Norte do Sinai:

O link mencionado no tuíte acima leva a uma conversa [he] que descreve a possibilidade dos protestos gerarem revoltas em Gaza:

Spread of the riots into sinai can bring the fire of demonstrations into the Gaza strip. Hamas might be tempted to think that it can help the people in their resistance towards the central gov't. It is also possible that terrorists operating under Al-Quaeda will try to send armed forces to operate in Sinai to add to the chaos in Egypt. I have no doubt that in this case, the Egyptians will react mercilessly. It it clear to them and to Hamas.
Hamas will allow itself to operate only if it is sure that the Egyptian wheel has turned, and that the gov't is dying.

O alastramento dos protestos pelo Sinai pode trazer o fogo das manifestações para a faixa de Gaza. O Hamas pode se sentir tentado a pensar que podem ajudar as pessoas em sua resistência ao governo central. Também é possível que terroristas sob o comando da Al-Quaeda tentem enviar forças armadas para operar no Sinai, elevando ainda mais o caos no Egito. Não tenho dúvida de que, nesse caso, os egípcios reagirão sem misericórdia. Está claro para eles e para o Hamas. O Hamas não se permitirá agir a menos que esteja certo de que a fonte egípcia tenha transbordado e de que o governo esteja morrendo.

No mesmo tópico do fórum, um grande número de usuários compartilham suas opiniões:

If he'd use even a little bit of the force that his army is capable of, the demonstrations would have stopped. I'm not trying to discount the riots, but only when the army switches to the opposition, will it be the beginning of the end of Egypt's current regime.
We're not there yet.

Se ele usasse ao menos um pouco da força de que seu exército é capaz, as manifestações teriam acabado. Não estou tentando desconsiderar os protestos, mas, apenas quando o exército se virar para o lado da oposição, teremos o começo do fim do atual regime egípcio.
Ainda não estamos lá.

Outro post [he] descreve ações recentes que o Ministro da Religião egípcio tem preparado para as manifestações de amanhã:

- the religion ministry will postpone the Friday prayers to Sunday
– the Egyptian gov't is planning to disconnect internet connectivity in the whole of Egypt if the situation deteriorates tomorrow
– unverified information states Mubarak has taken command over the Egyptian security forces. In preparation for tomorrow he commanded that the army is ready to replace police forces across cities in Egypt.
– Egyptian gov't ordered media blackout tomorrow. Communications, water and electricity will be shut off.

- o Ministro da Religião postergará as orações de sexta-feira para o domingo
– o governo egípcio está planejando desligar as conexões de internet em todo o Egito se a situação se deteriorar amanhã
– informações não-verificadas atestam que Mubarak tomou o comando das forças de segurança egípcias. Em preparação para amanhã, ele ordenou que o exército esteja pronto para substituir as forças policiais pelas cidades do Egito.
– o governo egípcio ordenou um blackout da mídia amanhã. Comunicações, água e eletricidade serão cortados.

Vídeo publicado no site de compartilhamento de vídeos israelense flix [he]:

Dois israelenses de férias no Egito, pegos no calor dos eventos, reportaram à +972 Magazine [en]:

When we suggested to an Egyptian friend affected by teargas that he buy onions and use it to diminish the affect of the gas, as we do in Israel and the Occupied Territories, he laughed. He then explained his salary is about 300 Egyptian pounds, and one kilo of onions is three pounds.
We got back to our hotel after being at the demonstrations all through the day. During the night, we could hear the protest continuing – people screaming and police vehicles driving through the streets.
This morning we woke up to find the streets were quiet and full of policemen, but the Facebook page of the anti-government movement was very much alive.

We would be lying if we said we did not envy the Egyptian people: Seeing masses of people out on the streets to protest for what they believe in is something we, as Israelis, can only dream of now. And it is truly frightening to think that similar masses of Israelis will act only when have experienced the levels of oppression and rage that people are experiencing here.

Quando sugerimos a um amigo egípcio, sob o efeito do gás lacrimogênio, que ele comprasse cebolas e as usasse para diminuir os efeitos do gás, como fazemos em Israel e nos Territórios Ocupados, ele riu. Ele, então, explicou que seu salário é de cerca de 300 libras egípcias e um quilo de cebolas custa 3 libras.
Nós voltamos para nosso hotel depois de estarmos nas manifestações durante todo o dia. Durante a noite, podíamos ouvir os protestos seguindo – pessoas gritando e os carros de polícia passando pelas ruas.
Esta manhã, nós acordamos e encontramos as ruas quietas e cheias de policiais, mas a página do movimento anti-governista no Facebook estava muito viva.

Estaríamos mentindo se disséssemos que não invejamos o povo egípcio: ver multidões indo às ruas para protestar pelo que acreditam é algo com que nós, enquanto israelenses, podemos apenas sonhar agora. E é realmente assustador pensar que multidões similares de israelenses apenas agirão se tiverem vivido os níveis de opressão e revolta que as pessoas têm vivido aqui.

Este post é parte de nossa cobertura especial dos Protestos no Egito em 2011.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.