Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Mundo Árabe: Euforia pela queda de Ben Ali

Olhando para minha timeline do Twitter, alguém poderia pensar que o mundo árabe esteve esperando por este dia desde sempre. Tuítes celebrando a fuga do presidente tunisiano Zine El Abidine Ben Ali da Tunísia, criaram um motim online.

De Bader Al Aujan, da Arábia Saudita, este é um dia de orgulho [ar]:

شكرًا شكرًا شكرًا أهلنا في تونس فما كان يخطر على بالي أن أعيش مثل هذا الشعور بالفخر والعزة والأنجاز
Obrigado, obrigado, obrigado aos nossos parentes na Tunísia. Eu nunca pensei que viveria estes sentimentos de orgulho e de conquista

E o saudita Mohammed Al Dugailbi está tão feliz quanto [ar]:

أنا من زمان ما فرحت مثل هال فرحه ودي اوقف السيارة واسلم علي الي يمشون في الشارع تعيش تونس يعيش الشعب التونسي الحر الابي
Eu não sentia tanta felicidade havia muito tempo. I queria parar o carro e apertar as mãos de todas essas pessoas andando nas ruas. Vida longa ao povo livre da tunísia.

Dima Khatib traça paralelos com a ocupação ou libertação do Iraque, e diz [en]:

I hope Mr George Bush is not too busy at his ranch to watch how people get truly liberated. Not with foreign greedy armies

Eu espero que o senhor George Bush não esteja muito ocupado em seu rancho para ver como as pessoas são realmente libertadas. Não com exércitos estrangeiros gananciosos

Youssef Chaker insta [en] os tunisianos a percorrer todo o caminho:

, don't replace one dictator with another… Go the full mile and complete the job

#Tunis, não substitua um ditador por outro… Caminhem até o final e completem o trabalho

Do Baréin, Hashim Alawi tuíta [ar]:

الجبناء من يطالبوا بالحرية والتغيير والعظماء من يصنعوها على الارض .
Os covardes são aqueles que apelam por liberdade e à mudança. Grandes pessoas fazem isso no chão.

Yacoub Slaise nota [en]:

Hoping the Tunisians did their homework and read Animal Farm, so as not to end up with a “Napoleon”

Esperando que os tunisianos tenham feito sua lição de casa e lido “A Revolução dos Bichos” de modo a não acabar com um “Napoleão”

E Bahrainman responde [en]:

Tunisia had a “Napoleon”, and they just got rid of him. They LIVED Animal Farm for 23 years!

A Tunísia teve um “Napoleão”, e acabaram de se livrar dele. Eles VIVERAM a Revolução dos Bichos por 23 anos!

Enquanto Mahmood Al Yousif diz [en] aos tunisianos para se aquecer na glória de sua realização, pelo menos por um dia:

do I detect buyer's remorse in some tweets now? that didn't take long! c'mon, smile and be optimists at least for today!

eu detecto remorso de comprador [insatisfeito] em alguns tuítes da #tunisia agora? não demorou muito! Vamos lá, sorriam e sejam otimistas pelo menos por hoje!

Majda72 também envia um tweet [en] especial:

Note to the West, this was not an Islamic uprising! Take your Arab world as monolith stereotype and shove it.

Nota ao ocidente, este não foi um levante islâmico! Peguem seu estereótipo de mundo árabe monolítico e enfiem.

No que se tornou uma revolução tuitada, o escritor egípcio Mona Eltahawy  nos lembra [en]:

didn't cause . Daily protests of courageous did. Twitter gave us – the world – front row seat.
O Twitter não causou a Revolução do Jasmin. Mas sim protestos diários de corajosos tunisianos. O Twitter nos deu – o mundo – assentos de primeira fila.

E Sameer Padania nota [en]:

So looking forward to a day when a long-worked-for revolution happens & no one feels need to instantly claim it's due to the power of tech.

Na expectativa de um dia em que uma revolução há muito preparada aconteça e ninguém sinta a necessidade de imediatamente afirmar que só aconteceu por causa do poder da tecnologia.

ElTahawy também acrescenta [en]:

In ‘ brave protests brought down , dictator of 23 yrs. 1st real post-colonial revolution in world

Ahmad Fahad, de Omã, não consegue se desligar do Twitter [en]:

How am I supposed to work while governments are being overthrown live on Twitter?

Como eu posso trabalhar, enquanto governos estão sendo derrubado ao vivo no Twitter?

E Andy Carvin acrescenta [en]:

I just love how the conversation on just shifted to people reading the Tunisian constitution in great detail.

Eu adoro a forma pela qual a conversa sobre #sidibouzid mudou para pessoas lendo a constituição tunisiana em detalhes

O egípcio Ahmad Badawy que o que começou na Tunísia não pare por ali. Ele tuíta [ar]:

يابن علي قول لأخوك . شعب مصر بيكرهوك
Ben Ali, diga ao seu irmão (Mubarak) que o povo do Egito o odeia.

Fique ligado para mais cobertura sobre a Tunísia.

1 comentário

Junte-se à conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.