Está vendo todos esses idiomas acima? Nós traduzimos os artigos do Global Voices para tornar a mídia cidadã acessível para várias partes do mundo.

Saiba mais sobre Tradução do projeto Língua  »

Tunísia: Imagens do levante no YouTube

Canal de Nawaat no YouTube – fonte de vídeos sobre o que está acontecendo na Tunísia

O acesso ao website YouTube está bloqueado na Tunísia desde 2007 – mas isso não está impedindo os tunisianos de compartilhar com o resto do mundo os horrores que eles estão enfrentando nas ruas. Enquanto o levante tunisiano entra em sua quarta semana, mais e mais vídeos estão sendo colocados no ar e divulgados pelos ciberativistas que querem que o mundo testemunhe o que está acontecendo com eles nas mãos das autoridades

O blog tunisiano Nawaat [Fr] tem um canal no YouTube dedicado à transmissão de registros em vídeo de confrontos e ocorrências que têm acontecido nas ruas, mostrando as cenas de horror, as lágrimas e os gritos das mães cujos filhos foram mortos e os manifestantes sendo atacados com tiros e bombas de gás lacrimogêneo, assim como cenas de protestos e funerais.

O mais recente vídeo, divulgado hoje, mostra um manifestante morto por atiradores de elite na rua El Hadi Kalal:

No vídeo abaixo, feito no dia 11 de janeiro, no bairro de Al Zuhour, em Sidi Bouzid, o homem que está filmando fala com uma mulher idosa, que está horrorizada, enquanto o som do disparo de armas é ouvido ao fundo:

Ainda em outro vídeo, feito no dia 30 de dezembro, o som de tiros é o mais alto possível:

Este vídeo, de 29 de dezembro, mostra cenas de um protesto em Feryana, onde o barulho ensurdecedor de cilindros de gás lacrimogêneo e munição sendo disparada é audível ao fundo:

Para obter mais informações sobre o levante na Tunísia, leia nossa cobertura especial aqui.

Inicie uma conversa

Colaboradores, favor realizar Entrar »

Por uma boa conversa...

  • Por favor, trate as outras pessoas com respeito. Trate como deseja ser tratado. Comentários que contenham mensagens de ódio, linguagem inadequada ou ataques pessoais não serão aprovados. Seja razoável.